UltimateAudioElite_950x225
Delaudio950x225
Publicidade


Reviews Testes

Meze Audio Empyrean&Elite: o império dos sentidos

Meze Empyrean&Elite-capa copy.jpg

Note: full review in English

Em Abril de 2020, publiquei aqui no Hificlube.net (where else?) uma análise de crítica comparativa intitulada ‘Meze Audio Empyrean - doce solidão auditiva’, de .

Na altura, lamentei-me ao José Lopes Marques (distribuidor oficial da Meze e agora também da Hifiman: ver Arya – melodia de ar puro) por não me ter dado tempo suficiente para os ouvir.

Passado mais de um ano, recebo finalmente um par de Empyrean para ouvir at my own leisure, sem pressas, portanto.

Empyrean&Elite

E, para compensar, os Empyrean vieram acompanhados pelo irmão mais novo, os Elite, ou Empyrean Elite, pois é assim que vêm identificados na tampa da magnífica caixa de alumínio, estilo James Bond (ou será Mission Impossible?), que os transporta em segurança da fábrica na Roménia até ao feliz comprador em Portugal.

Portanto, isto é uma dupla análise auditiva, aos Empyrean e aos Elite, sendo estes últimos os atuais topos de gama da Meze, até porque custam mais cerca de mil euros!, a juntar aos já substanciais 3.000 euros que se pedem pelos Empyrean.

Posto isto, eis a questão: os Elite são melhores que os Empyrean originais? Valem mais mil euros?

Não vou perder muito tempo com descrições técnicas. Sugiro aos leitores que acedam ao artigo anterior sobre os Empyrean. Está lá tudo o que precisam de saber. Mas vou, claro, referir-me às diferenças entre estes e os novos Elite.

Cada cor seu paladar

Os Meze Audio Empyrean Elite são uma obra prima industrial

Os Meze Audio Empyrean Elite são uma obra prima industrial

Aliás, são tão iguais que, de olhos fechados, com as mesmas almofadas colocadas, só pelo tato dificilmente alguém os conseguiria distinguir. Aparentemente, são irmãos gémeos, só mudam as cores das grelhas – e a espessura e material das almofadas.

Mas basta ouvi-los para saber qual é qual, de tal modo soam diferentes, o que prova o axioma de que tudo o que se diga sobre um produto pode ser desmentido pelo modelo seguinte. Há quem lhe chame crítica ‘flavour of the month’. Eu chamo-lhe evolução na continuidade. Mas será possível melhorar o que já era alegadamente perfeito? Sigam-me, por favor.

Nos Empyrean, a grelha de filigrana exterior (são open back) e as hastes de ajuste são cor de cobre, a grelha interior é preta; nos Elite a grelha exterior e as hastes são pretas e a grelha interior cinza; nos Empyrean as hastes de suporte e a moldura dos auriculares são pretos, nos Elite prateados, ou cor de alumínio.

Meze Audio Empyrean originais na versão com grelhas em cor de cobre.

Meze Audio Empyrean originais na versão com grelhas em cor de cobre.

Nota: há uma versão dos Empyrean Jet Black de grelhas pretas e hastes cor de cobre, mas a mais icónica é esta com grelhas cor de cobre.

O duplo arco de suporte em carbono e a cabeceira em pele natural são iguais em ambos, diferindo nas inscrições.

A construção continua a ser a melhor do mercado: nas soluções para a suspensão, suporte e ajuste; nos materiais; no design, nas ligações. É tudo, ao mesmo tempo, bonito, robusto, bem acabado e funcional.

A solução técnica para o ajuste da extensão da cabeceira e da rotação dos auriculares é genial, e funciona como se fosse pneumática. Não tem pontos de fixação definidos, é de ajuste infinito. E, contudo, mantém-se sempre milagrosamente no lugar.

Por comparação, os de outro modo excelentes Hifiman HE1000 (um dos modelos mais antigos), agora do mesmo distribuidor, parecem uma geringonça e a ‘pele’ das almofadas começa a ‘pelar’ ao fim de uns anos (as dos Empyrean são de pele natural). Mas, no som, os Hifiman estão ao nível dos melhores, como veremos…

Os Meze Empyrean com almofadas espessas de camurça (Alcantara) montadas.

Os Meze Empyrean com almofadas espessas de camurça (Alcantara) montadas.

Outra solução genial é a utilização do campo magnético dos painéis isodinâmicos para fixar as almofadas, facilitando a sua substituição – e já vamos ver como as almofadas são (muito) importantes para a qualidade percebida do som.

Os Empyrean são a magnum-opus de Antonio Meze, um engenheiro industrial romeno, com gosto pela música e pela arte, que se associou ao grupo russo-soviético Rinaro (agora ucraniano), especialista em painéis isodinâmicos (planar-magnéticos).

O segredo do som dos Meze Empyrean e Elite reside assim na unidade planar isodinâmica Rinaro MZ3.

Meze criou a forma (a estrutura em alumínio sólido e os auriculares ovais com grelhas estilizadas), a Rinaro o conteúdo (a unidade isodinâmica MZ3).

As cordas vocais dos Empyrean

Diafragma da unidade híbrida isodinâmica Rinaro MZ3

Diafragma da unidade híbrida isodinâmica Rinaro MZ3

As ‘cordas vocais’ do MZ3 são diferentes de toda a concorrência. Em lugar de estarem dispostas em fiadas circulares, paralelas, verticais ou horizontais, entre as placas que suportam a estrutura magnética, como nos Hifiman, apresentam-se em forma de labirinto (graves) e em espiral (médios e agudos), esta colocada no enfiamento, logo mais perto, do canal auditivo, daí a designação de híbrido.

Porque, ao contrário dos o’Bravo, por exemplo, não utilizam dois tipos de transdução diferente: os Empyrean são planar magnéticos puros de diafragma único! 

E sabe-se como é importante todos os sons terem origem no mesmo plano acústico.

Como eu sei que os leitores não vão ler o artigo referido, volto a publicar o vídeo, no qual Antonio Meze, ele próprio, apresentou os Empyrean originais no High End Show 2018, de Munique.

Gémeos diferentes

Driver Rinaro MZ3 completo

Driver Rinaro MZ3 completo

A principal diferença entre os Empyrean e os Elite não se vê – ouve-se: é a nova unidade ativa isodinâmica híbrida MZ3SE de apenas 75 gr. (peso total, incluindo ímans) com o também novo diafragma Parus de filme de polímero semi-cristalino e ultra-fino, de baixa massa, com THD de 0,05%, resposta até aos 112.000Hz (!!) e 32 Ohm de impedância.

Sexo aural

Meze Audio Empyrean (original): a rainha não morreu com a chegada do rei...

Meze Audio Empyrean (original): a rainha não morreu com a chegada do rei...

A razoável sensibilidade permite-lhes serem alimentados até por um smartphone. Dizem, porque a JLM não me enviou o cabo necessário para eu experimentar. Pensando bem, o meu atual telefone não tem entrada para Jack. Mas também acho que seria um exercício fútil. Ninguém gasta 4000 euros num par de auscultadores para depois ouvir música com o smarthpone.

Os Elite gostam de amplificação gourmet, e eu ofereci-lhes um menu rico e variado: Chord Hugo 2, Ferrum Oor e Pass HPA-1, e ainda o PrimaLuna EVO300H! E eles (ambos Empyrean e Elite) corresponderam com horas de prazer auditivo, eu diria mesmo, de ‘sexo aural’…

…os Empyrean e Elite deram-me horas de prazer auditivo, eu diria mesmo, de ‘sexo aural’…

Nota: Embora o tenha solicitado, também não me foi facultado um par de cabos balanceados. O Pass HPA-1 não tem saída balanceada (Jack de 6,3mm apenas), mas o Ferrum Oor tem e com o Hifiman HE1000 a diferença é notável.

Elite é mais rápido, transparente e articulado

Meze Audio Empyrean Elite, a nova coqueluche da crítica mundial

Meze Audio Empyrean Elite, a nova coqueluche da crítica mundial

E quais são as diferenças na qualidade do som dos Empyrean e dos Elite? Elas são tão óbvias que qualquer pessoa as pode perceber imediatamente:

O diafragma Parus dos Elite é mais fino e mais leve, logo é mais rápido (nota-se na resposta a transitórios de percussão) e mais transparente também.

Os Empyrean podem até soar algo ‘lentos’ e ‘velados’ por comparação, numa primeira análise ingénua. Mas olhem que não.

…o diafragma Parus dos Elite é mais fino e mais leve, logo é mais rápido e mais transparente também…

Os Elite têm também melhor articulação e definição no grave e mais informação (e extensão) no agudo, por isso soam mais ‘leves’, mais claros e mais informativos.

A imagem estereofónica dos Elite é mais ampla e focada e há uma sensação de mais ‘ar’ à volta de músicos e instrumentos. É isto que vai receber em troca de +mil euros. E não é pouco.

O ar nos Empyrean é um pouco mais denso e há por vezes uma vaga sugestão de ‘opacidade’, sobretudo se comparado com os Hifiman HE1000, que são mais transparentes do que ambos, incluindo no grave, que é também mais extenso.

Proposta de igualização de JVH para os Hifiman HE1000 originais.

Proposta de igualização de JVH para os Hifiman HE1000 originais.

Mas, ao contrário destes, os Hifiman precisam de igualização paramétrica intensiva para resgatar os graves (+3 dB 30-60Hz), iluminar a zona de presença (+3 dB 1-2kHz) e conter o excesso de brilho (-6 dB 7/8kHz).

Os Empyrean (ambos) soam bem ao natural, logo à saída da caixa. Melhoram com igualização mas não é condição sine qua non. E isso é um argumento de venda incontornável.

Atenção: a igualização paramétrica é algo de viciante. Aquilo que lhe parece soar bem num dia, soa menos bem no outro. Esta já é a 10ª versão de igualização para os HE1000 que eu me proponho. Use-a apenas como ponto de partida. Não a experimente com os Empyrean/Elite.

…os auscultadores são dos componentes mais pessoais do universo do hifi…

Guerra de almofadas

A diferente espessura das almofadas tem mais efeito sobre a qualdiade percebida do som que o material de que são feitas.

A diferente espessura das almofadas tem mais efeito sobre a qualdiade percebida do som que o material de que são feitas.

Ora, os auscultadores (e as células de leitura) são, talvez, dos componentes mais pessoais do universo do hifi. Cada cabeça, sua sentença - literalmente.

A relação entre os auscultadores e as suas orelhas (e refiro-me mesmo ao pavilhão auricular, e não apenas aos ouvidos) é tão importante que a simples substituição das almofadas de camurça por pele e vice-versa pode alterar de forma radical a sua perceção do som.

E não é só o material de que as almofadas são forradas, é também - e sobretudo - a sua espessura.

Os Empyrean vêm equipados com almofadas de pele que têm quase o dobro de espessura das almofadas, ditas híbridas (pele no exterior e camurça no interior), que equipam os Elite.

Ambos trazem ainda a alternativa de almofadas de camurça mais espessas. Ora, os Empyrean, dizem, soam melhor com estas últimas (eu prefiro as de pele) e os Elite com as híbridas mais finas.

Meze Audio Empyrean Elite com almofadas híbridas finas montadas

Meze Audio Empyrean Elite com almofadas híbridas finas montadas

Mas o que eu descobri é que os Empyrean soam melhor também com as almofadas híbridas mais finas dos Elite, aproximando-se do som destes. E tocam até mais alto, porque o transdutor fica mais próximo do ouvido, claro.

Tonal balance, that is the question

Depois de muitas experiências e longas horas de audição, com mudança rápida de almofadas graças ao sistema de acoplamento magnético (verifique se estão bem encaixadas a toda a volta), cheguei à surpreendente conclusão de que prefiro os Empyrean originais, mesmo admitindo que os Elite são superiores em todos os parâmetros acústicos (e técnicos), menos um: o equilíbrio tonal!

…os Elite são superiores em todos os parâmetros acústicos (e técnicos), menos um: o equilíbrio tonal!...

Oiço menos coisas com os Empyrean, admito, mas as que oiço fazem mais sentido musical para mim. Não fico tentado a dividir o som em graves, médios e agudos: o som dos Empyrean é mais coeso, quente e confortável a longo prazo, pois soam mais como um todo orgânico, mais de uma peça só, menos (dare I say it?) mecânico.

O grave superior dos Empyrean não tem o mesmo recorte e articulação, admito também sem relutância, mas constitui uma melhor fundação para os registos médios, o que lhes confere mais drive, leia-se, energia intrínseca.

Ferrum Oor, Pass HPA-1 e Chord Hugo 2

Os carregadores dos pianos Empyrean: Pass HPA-1, Chord Hugo 2, Ferrum Oor + Ferrum Hypsos

Os carregadores dos pianos Empyrean: Pass HPA-1, Chord Hugo 2, Ferrum Oor + Ferrum Hypsos

Claro que esta conclusão, à revelia da ortodoxia técnica reinante (os Elite medem muito melhor nos testes de impulso), talvez só tenha sido possível porque utilizei dois amplificadores de auscultadores de eleição: o Ferrum Oor e o Pass HPA-1 (teste em agenda), ambos de inexcedível neutralidade.

Com o PrimaLuna EVO300H, por exemplo, os Empyrean podem soar  mais ‘redondos’; e até com o excelente Chord Hugo 2 é patente ainda alguma ‘voluptuosidade’ nos tons, pelo que a opção pelos Elite é legítima.

Nota: tinha ainda como alternativa o novo Chord Anni, mas eram demasiadas variáveis, pelo que fica para segundas núpcias.

Aqui chegados, na esperança de que ainda estejam comigo, eu devia apresentar uma lista de pelo menos uma dezena de discos de vários géneros musicais e formatos digitais, de preferência raros ou pouco conhecidos, para mostrar aos leitores como fiz bem o meu trabalho de análise. E outra coisa: a audição crítica dos auscultadores planares abertos deve ser sempre feita no sossego da noite. A diferença é…do dia para a noite…

…oiça sempre os auscultadores planares abertos no sossego da noite. A diferença é…do dia para a noite…

Ouvi de tudo menos LP: CD, SACD, MQA, alta resolução. De Wagner a Haydn. De Solti a Gardiner e Pinnock. De Dylan aos Beatles. De Carlos do Carmo a Mariza. De Benjamin Clementine a Blake Sheldon.

Em boa companhia

Com Simone e os Meze Empyrean estive sempre em boa companhia

Com Simone e os Meze Empyrean estive sempre em boa companhia

Mas vou escolher apenas um: Simone, em boa companhia (ao vivo), Flac 44/16, Tidal. Não pela qualidade do som mas pela qualidade musical.

O CD foi gravado ao vivo no Teatro Guararapes, em Pernambuco, e tem de tudo, além de um público rendido e participante: samba, ritmos e percussões latinos, rock, blues e canções românticas e sensuais – e aplausos, muitos. E merecidos.  

E é aqui, no parâmetro da sensualidade, que ambos, Empyrean e Elite, justificam o elevado preço que pedem por eles.

Só que os ‘velhos’ Empyrean transmitem-me melhor essa sensação de sensualidade epidérmica, embalando-a num ritmo dengoso e…gostoso, em canções como Paixão:

Vou ficar até o fim do dia
Decorando tua geografia
E essa aventura em carne e osso
Deixa marcas no pescoço
Faz a gente levitar

"Vocês não podem imaginar o prazer que  sentindo de estar aqui cantando...", grita Simone ao público.

Posso, sim, Simone, e você não pode imaginar o prazer que estou sentindo ao ouvi-la aqui cantando com os Meze Empyrean, mesmo admitindo que os Elite  

Têm um não sei quê de paraíso
E o corpo mais preciso
Do que o mais lindo dos mortais

Conclusão

Querem uma conclusão? Eu acho que ela salta à vista de quem lê, ou melhor, ao ouvido de quem ouve.

Os Elite são uma evolução inegável, são superiores em todos os parâmetros técnicos e fortes candidatos a Melhor do Ano 2021.

Mas eu sou conservador e – pessoalmente - gosto mais do tempero tonal dos Empyrean.

Portanto, tudo o que escrevi sobre os Empyrean em Abril de 2020 se mantém, incluindo a nota de 9+. Para ambos. Vou guardar o 10 para os Elite II. Ou será que o 10 já estaria ao alcance de ambos com os cabos balanceados, que não recebi da JLM a tempo do fecho de edição? Não perca os próximos episódios.

Produto:

  • Meze Audio Empyrean Elite – 4.000 euros
  • Meze Audio Empyrean – 2999 euros
  • Distribuidor: JLM
  • Fabricante: Meze Audio

Os Meze Audio Empyrean/Elite foram galardoados ex-aequo com o prémio 'Headphone of The Year 2021'

Meze Empyrean&Elite capa copy

Os Meze Audio Empyrean Elite são uma obra prima industrial

Meze Audio Empyrean originais na versão com grelhas em cor de cobre.

Os Meze Empyrean com almofadas espessas de camurça (Alcantara) montadas.

Diafragma da unidade híbrida isodinâmica Rinaro MZ3

Driver Rinaro MZ3 completo

Meze Audio Empyrean (original): a rainha não morreu com a chegada do rei...

Meze Audio Empyrean Elite, a nova coqueluche da crítica mundial

Proposta de igualização de JVH para os Hifiman HE1000 originais.

A diferente espessura das almofadas tem mais efeito sobre a qualdiade percebida do som que o material de que são feitas.

Meze Audio Empyrean Elite com almofadas híbridas finas montadas

Os carregadores dos pianos Empyrean: Pass HPA-1, Chord Hugo 2, Ferrum Oor + Ferrum Hypsos

Com Simone e os Meze Empyrean estive sempre em boa companhia


Delaudio950x225
UltimateAudioElite_950x225
Publicidade