Delaudio950x225
UltimateAudioElite_950x225
Publicidade


Notícias

Ultimate Audio apresenta Burmester em Lisboa

UAE_Burmester full front.jpg

Read full article in English

 

A Burmester encontrou finalmente em Portugal e Espanha um distribuidor com competência técnica e capacidade comercial para demonstrar os seus produtos ao mais alto nível.

Em Agosto de 2015, publiquei no Hificlube.net o epitáfio de Dieter Burmester, no qual recordei a história da nossa relação profissional, a sua amabilidade e a qualidade inexcedível das suas demonstrações, em Frankfurt, Munique e Las Vegas.

E ainda as razões pelas quais nunca testei formalmente os produtos da Burmester, embora tenha publicado dezenas de artigos de divulgação, no DN/DNA, até pela sua fotogenia e exclusividade, à qual o preço elevado não é alheio.

Dieter Burmester, HighEnd 2022, Kempinski Hotel, Frankfurt

Dieter Burmester, HighEnd 2022, Kempinski Hotel, Frankfurt

Agora que a Burmester é distribuída na península ibérica pela Ultimate Audio, vou poder cumprir o desejo tantas vezes manifestado pessoalmente por Dieter Burmester de que eu testasse uma das suas maravilhosas obras de arte, com design intemporal e construção perpétua, goste-se ou não de todos aqueles cromados.

Dieter faleceu em 2015, mas a sua obra perpetua a memória da Burmester no imaginário audiófilo mundial.

Nota: ler aqui o epitáfio de Dieter Burmester.

Burmester Referenz System, no auditório principal da Ultimate Audio

Burmester Referenz System, no auditório principal da Ultimate Audio

Sistema Burmester

  • Burmester:
  • Leitor CD’s 069,
  • Préamplificador 077
  • Monoblocos 218
  • Colunas BC-150
  • Cabos Siltech Double Crown
  • Rack Falkenohr

De facto, a principal atração da edição de Dezembro 2022 das ‘Ultimate Audio Sessions’, na loja de Benfica, foi a apresentação do sistema de referência da Burmester, de que fazia parte o leitor ‘top-loader’ CD069, com transmissão por correia e ‘upsampling’ para 96 e 192kHz, originalmente produzido em 1991. Eis a prova viva de que os modelos da Burmester resistem à passagem do tempo sem perder a qualidade e a atualidade tecnológica.

A Burmester contraria o constante desejo de mudança que aflige os audiófilos. Assim, o casamento com a Burmester é para a vida, ou contabiliza-se em décadas, não em anos (ou meses). O prévio 077, por exemplo, é de 2007 e, no entanto, continua a ser parte integrante dos Sistemas de Referência Burmester.

Neste caso, as principais novidades da apresentação eram os amplificadores estéreo 218, aqui configurados em ponte e utilizados como monoblocos, e as colunas BC-150, que fizeram também a sua estreia mundial no HighEnd 2022.

Para mim, foram estreias absolutas, pois faltei à chamada de Munique, pela primeira vez em 30 anos (Pedro Henriques foi o autor da reportagem do HighEnd 2022, e podem ler aqui o capítulo referente à Ultimate Audio).

Eric Dubouays, consultor de vendas internacional da Burmester

Eric Dubouays, consultor de vendas internacional da Burmester

O sistema foi apresentado por Eric Dubouays (ver vídeo em baixo), consultor de vendas da Burmester. Miguel Carvalho serviu a música em bandeja de prata, como sempre.

Foi como voltar a Frankfurt, em 2002, quando ouvi pela primeira vez ‘Stimela’, num sistema Burmester. Lembro-me que saí da sala em estado de choque, com Dieter a bater-me nas costas, como quem diz: isso passa amigo, sabendo que eu nunca teria capacidade financeira para comprar aquele sistema. Não passou. Ou, no dizer do meu amigo Eduardo Rodrigues: saí de lá a bater mal…

Dieter morreu, mas a sua obra vive, e dá vida à música.

É isso que eu sinto, quando desisto de escalpelizar o som, talvez o maior defeito profissional dos críticos de áudio, e deixo-me envolver pela música, sem discriminação de género, como impõe a constituição audiófila.

Miguel tocou a sua habitual playlist, e eu fiz vários registos com o meu gravador digital portátil: da voz quente e dorida de Shirley Horn, cantando If you Go; e do timbre único do saxofone tenor ‘soprado’ por Ben Webster, em Strike Up the Band; ao jogo rítmico da bateria de Manu Katché e do contrabaixo de Sławomir Kurkiewicz, polvilhado pelas notas cintilantes do piano de Marcin Wasilewski, em November 99; e à comicidade festiva de La fille mal gardée, pela Royal Opera House.

Finalmente, optei por publicar apenas ‘Take Five’, da autoria do saxofonista Paul Desmond, que ele gravou com o quarteto de Dave Brubeck Quartet, aqui numa versão personalizada do lendário baterista do grupo, Joe Morello, editado no álbum Morello Standard Time, que ele gravou já após ficar cego.

Já repararam que eu só falei de música até agora – e não de som?

Nota: Som e imagem foram registados em separado, tendo sido utilizado um gravador digital portátil a 96/24 no registo de som.

Dyptique Audio DP-160, colunas isodinâmicas de painel

Dyptique Audio DP-160, colunas isodinâmicas de painel

  • Dyptique Audio DP-160
  • T+A MP3100HV
  • T+A PA3100HV
  • T+A PS3000HV

No hall de entrada da loja de Benfica, fui logo surpreendido pela musicalidade e incrível sensação de presença das colunas de painel isodinâmicas Dyptique com eletrónica T+A.

Auditório 2:

Auditório 2:

Mas havia ainda outras novidades em demonstração, que tinham sido apresentadas também no HighEnd 2022, que Pedro Henriques divulgou em tempo real no Hificlube.net.

No auditório 2, fui recebido por Jorge ‘Maître’ Gaspar, com um sistema composto por:

  • Soulnote
  • Preamplificador P3
  • Monoblocos M3
  • SACD S3 Reference e Clock X3
  • Taiko Audio Extreme Server
  • Colunas Marten Mingus Quintet 2.
  • Cabos Esprit Gaia
  • Rack Rogoz
Jorge 'Maître' Gaspar - são muitos anos a virar discos...

Jorge 'Maître' Gaspar - são muitos anos a virar discos...

As playlists de Jorge Gaspar são lendárias e sempre compostas por música ‘fora-da-caixa’ – em todos os sentidos. Mainstream não faz parte do léxico de Jorge Gaspar.

O cantinho secreto de Jorge Gaspar.

O cantinho secreto de Jorge Gaspar.

Quando entrei, ouvia-se Let It Happen, de Frank Vignola, a que se seguiu o coral O Maria pelo coro Vox Clamantis & Jaan-Eik Tulve, que Jorge Gaspar selecionou para explorar a notável capacidade do sistema para recriar a ambiência. Conhece? Pois, eu também não conhecia...

Rui Calado apresenta o sistema Gryphon/MSB/CEC

Rui Calado apresenta o sistema Gryphon/MSB/CEC

Na Sala de Cinema, adaptada para áudio high-end, esperava-me Rui ‘Gladiador’ Calado, com as novíssimas colunas-de-chão de 2-vias Gryphon EOS2, cujo protótipo foi apresentado em exibição estática no High End 2022, aqui alimentadas pelo Diablo 300, que eu testei para a HiFiCritic, acolitadas por:

  • Transporte CEC TL-2N
  • MSB Premier Dac
  • Gryphon Diablo 300
  • Colunas Gryphon Eos 2
  • Subwoofers: Perlisten D15
  • Cabos Esprit Lumina
  • Rack Solidsteel
Gryphon EOS2. Ainda há pouco, há poucochinho eram apenas um protótipo apresentado no Highend 2022.

Gryphon EOS2. Ainda há pouco, há poucochinho eram apenas um protótipo apresentado no Highend 2022.

As EOS2, que têm a particularidade de se poder optar por um pórtico reflex frontal ou traseiro, e permitem a inversão de fase para facilitar a colocação na sala, utilizam um novo tweeter de berílio de enorme diâmetro, que me impressionou, não só pelo som cristalino, mas sobretudo pelo ‘corpo’ do agudo, algo que só me habituei a ouvir com ‘ribbons’.

Nota: O registo sonoro do vídeo foi gravado diretamente com o telemóvel.

UAE Burmester full front

Dieter Burmester, HighEnd 2022, Kempinski Hotel, Frankfurt

Burmester Referenz System, no auditório principal da Ultimate Audio

Eric Dubouays, consultor de vendas internacional da Burmester

Dyptique Audio DP-160, colunas isodinâmicas de painel

Auditório 2:

Jorge 'Maître' Gaspar - são muitos anos a virar discos...

O cantinho secreto de Jorge Gaspar.

Rui Calado apresenta o sistema Gryphon/MSB/CEC

Gryphon EOS2. Ainda há pouco, há poucochinho eram apenas um protótipo apresentado no Highend 2022.


UltimateAudioElite_950x225
Delaudio950x225
Publicidade