Reviews Testes

Luxman P-750u – o amplificador de auscultadores dos eleitos

DSCF0335-3.jpg

Na sua busca incessante pelo amplificador de auscultadores ideal, JVH descobriu o Luxman P-750u na Ultimate Audio. E depois de o analisar, chegou à conclusão que está perigosamente perto do objectivo final. Até porque custa 4 000 euros!...

Pagar 4 000 euros por um amplificador dedicado de auscultadores pode parecer absurdo, embora os haja à venda bem mais caros. Sobretudo se pensarmos que o P-750u é apenas isso, ou seja, nem sequer faz streaming, nem tem um bom DAC interno. Por metade do preço, ou menos, pode encontrar no Hificlube testes de HeadAmp/DACs que cumprem todas essas funções (ver em Artigos Relacionados). A própria Ultimate Audio, que distribui a Luxman, tem propostas bem mais em conta com todas as funcionalidades que a vida moderna exige.

Sonhar não faz mal a ninguém, e ajuda o ser a espairecer a neura de não ter

 

Então, porquê o Luxman P-750u?

Porque sei que os leitores, tal como eu, gostam também de ler sobre o que não podem comprar: das casas e dos carros aos locais de férias paradisíacos. Sonhar não faz mal a ninguém, e ajuda o ser a espairecer a neura de não ter.

Mas aquilo que no meu tempo era apenas leitura inconsequente, pois a alta-fidelidade de qualidade só chegava à ocidental praia nas páginas das revistas, agora já é possível experimentar nas lojas sem compromisso. E temos das melhores lojas de distribuidores de hifi da Europa: a da Ultimate Audio é uma delas. E toda a gama da Luxman está lá à espera da sua visita.

Pode assim estabelecer um padrão pessoal de excelência e comparar depois com o que tem em casa, ficando a saber o caminho que lhe falta para lá chegar, que se faz caminhando…ou sonhando.

…o P-750u é como um Rolls clássico: nada de modernices digitais, analógico puro, construção, performance e medidas irrepreensíveis…

Eu comecei há 50 anos com um Pioneer (que ainda toca!...), e nunca pensei que um dia iria analisar sistemas de som que custam tanto como uma vivenda na praia com dois Teslas na garagem. Neste contexto, o P-750u até é barato para o que oferece. É como um Rolls clássico: nada de modernices digitais, analógico puro, construção, performance e medidas irrepreensíveis. A qualidade paga-se.

Luxman P-750u

O P-750u pesa 13 quilos e, se o abrir, vai verificar que está cheio como um ovo. De componentes e de tecnologia. Já vi prévios e até amplificadores menos elaborados. A fonte de alimentação linear tem vários pontos de regulação ao longo do circuito de topologia dual-mono, com quatro circuitos balanceados ODNF (Only Distortion Negative Feedback), cada um composto por três andares de ganho com buffer que compensam com realimentação negativa a distorção do sinal recebido do amplificador de potência Darlington de andar triplo.

O controlo de volume é do tipo LECUA (Luxman Electronically Controled Ultimate Attenuator), um exclusivo da Luxman, utilizado em todos os prévios e amplificadores de topo da marca, que consiste num circuito integrado que regula a acção do botão rotativo de volume com uma precisão de 0,5dB. No P-750u estão montados dois LECUA, um para o volume e o outro para o Balance (equilíbrio entre canais) e Sensivity (ganho Low, Mid e High).

O painel frontal é uma peça sólida de alumínio escovado onde estão montados: do lado esquerdo, o botão de pressão on/off e o respectivo led azul; o selector de três fontes (para utilização como prévio), sendo duas balanceadas; e um botão through out, que faz bypass ao circuito LECUA, funcionando o P-750u apenas como selector de fontes de linha.

Seguem- se, ao centro, as três saídas para auscultadores, com um botão (output) que as selecciona em sequência Phone 1 (jack de 6,35mm), Phone 2 (XLR 4 pinos) e Phone 3 (XLR de 3 pinos). A placa com a identificação é a única coisa que parece de pechisbeque...

Do lado direito, o adaptador de sensibilidade (Low -12dB, Mid- 6dB e High 0dB), o botão de equilíbrio entre canais (Balance) e, claro, o volume.

No painel traseiro, as duas saídas em linha: directa (Through Out) e a controlada pelo LECUA; e duas saídas balanceadas com a curiosidade de um pequeno botão entre as fichas XLR para inverter a polaridade que também funciona para a saída em paralelo de auscultadores.

De ouvidos bem abertos

Experimentei o P-750u com vários auscultadores de tipo fechado e aberto, dinâmicos e planarmagnéticos, e até ‘supositórios’ de alta eficiência, este com um adaptador de jack e o selector nos -12dB.

…é tão potente que, se tivesse bornes de saída, podia funcionar como amplificador de potência…

Acabei por me fixar nos Hifiman HE1000, de baixa eficiência e carga difícil. Contudo, para este topo de gama da Luxman não parece haver cargas difíceis, nem planarmagnéticos renitentes, pois é capaz de gerar uma potência de 8W/8Ohm, que baixa para 3W com impedâncias mais altas, como é o caso dos Hifiman (que soam melhor no modo High).

Aliás, é tão potente que, se tivesse bornes de saída, podia funcionar como amplificador de potência para colunas de alta sensibilidade, como as cornetas!

O P-750u põe toda esta potência ‘no chão’ sem qualquer ruído ou distorção audível ou até mensurável. É de uma linearidade e neutralidade impressionantes. Pega na banda áudio ao colo como um todo orgânico, sem ênfase no grave ou no agudo e com uma gama média imaculada.

…o P-750u é também o mais potente, silencioso, transparente e de mais elevada resolução que ouvi até hoje, com qualquer género musical…

Claro que o melhor som se obtém com as saídas balanceadas. Infelizmente, só utilizei a saída de 4-pinos, pois não dispunha de cabos de 3-pinos. Mesmo assim, o salto qualitativo em relação ao jack convencional (não balanceado) é o maior que já experimentei com qualquer amplificador de auscultadores.

O P-750u é também o mais potente, silencioso, transparente e de mais elevada resolução que ouvi até hoje, com qualquer género musical. O resultado depende muito da qualidade e das características dos auscultadores que utilizar, nomeadamente se são fechados ou abertos, planares ou dinâmicos, pelo que me abstenho de descrever questões de pormenor, como a amplitude da imagem, o foco central e a ilusão de espaço (irrepreensíveis, todas elas), pois este amplificador funciona basicamente como um ‘fio-com-ganho’, que tira o melhor partido de qualquer par de auscultadores, de qualquer tipo a qualquer preço.

Não, o Luxman P-750u não se pode levar em passeio ou viagem, não faz streaming, nem tem DAC interno, mas sem sair de casa vai levá-lo a visitar paisagens musicais nunca dantes navegadas. Prepare-se, hélas, para pagar bilhete de 1ª Classe – só de ida, porque não há volta a dar…

DSCF0335 3