UltimateAudioElite_950x225
Delaudio950x225
Publicidade


Reviews Testes

Boulder 812 – Querida, encolhi o Boulder 866!

Boulder 812_with flap on.jpg

Read full article in English

 

O título soa um pouco cliché, mas não resisti a escolhê-lo, porque o HeadAmp/DAC/Streamer Boulder 812 é um autêntico amplificador Boulder 866 em ponto-pequeno.

Tem o mesmo painel frontal inclinado e os ‘estranhos’ dissipadores, que parecem montados aleatoriamente nos painéis laterais, e lhe dão aquele ar de instrumento musical: um acordeão, ou Concertina, neste caso.

0s dissipadores são verdadeiras obras de arte moderna. Ora, a arte paga-se caro. E a qualidade de construção também. A excelência do som é apenas uma consequência do cuidado posto em todo o processo de produção.

Boulder 866 - amplificador integrado c DAC, o pai do 812

Boulder 866 - amplificador integrado c DAC, o pai do 812

O mostrador OLED do 866 é substituído no 812 por um placa magnética, que se retira facilmente para revelar as diferentes fichas de ligação para auscultadores: Jack 6,3, Jack de 3,75 mm; XLR de 4-pinos e Pentaconn 4,4 mm (ambas balanceadas).

Nota: volte a colocar a placa, quando não tiver auscultadores ligados para evitar a acumulação de poeira nas fichas.

O botão de volume funciona em roda livre, por controlo ótico sem princípio ou fim. A Boulder diz que não utiliza potenciómetros ou resistências. O volume é controlado por DSP. Deve ser por isso que DSD é também convertido para PCM 352,8kHz.

Quatro botões de pressão fazem a comutação de fontes, Headphone/Preamp, Mute e Power.

O 812 não vem com controlo remoto. Ou melhor, é opcional.

Boulder 812_todas as entradas e saídas analógicas são balanceadas.

Boulder 812_todas as entradas e saídas analógicas são balanceadas.

O 866 é um amplificador integrado de 200W, enquanto o 812 tem entradas e saídas analógicas (apenas XLR), porque é um pré-amplificador; tem entradas digitais: ótica, coaxial e USB A e B, porque também é um DAC, que pode ser configurado para saída fixa; e tem uma entrada Ethernet porque pode ainda funcionar como Streamer. Finalmente, é um amplificador de auscultadores dedicado.

Roon Endpoint

O 812 é compatível com Roon (Endpoint). É ainda compatível com transmissão Bluetooth e AirPlay, mas nunca consegui o emparelhamento com o meu Galaxy, por isso não testei.

Todas as funções podem ser usadas em conjunto ou isoladamente. As saídas de Preamp (XLR) podem atacar um amplificador externo ou um par de colunas ativas, por exemplo.

Nunca senti falta de energia mesmo com auscultadores difíceis.

Senti-me tentado a ouvir o 812, depois de ter ouvido o amplificador estéreo Boulder 3060 ‘varrer o chão’ na Ultimate Audio com um par de fabulosas Rockport Lyra. Será que o primeiro HeadAmp/DAC/Streamer Boulder 812 faz jus ao ‘som Boulder’ também com auscultadores? Se faz!

Boulder 812_a originalidade dos dissipadores é uma das suas marcas distintivas.

Boulder 812_a originalidade dos dissipadores é uma das suas marcas distintivas.

A Boulder diz que 200mW/8 ohms e 80mW/600 ohms são suficientes para alimentar qualquer par de auscultadores conhecidos. Na minha experiência com planar magnéticos, não chega. Mas o segredo do 812 é a capacidade para adequar automaticamente a potência à impedância de quaisquer auscultadores. Nunca senti falta de energia mesmo com auscultadores difíceis, sobretudo no modo de ganho High.

Nota: Não utilize o modo de ganho High com IEMs.

Boulder Controller App

A Boulder disponibiliza uma Controller App para Android e iOS. Não consegui descarregar a App Android para o meu Galaxy, pelo que descarreguei a Boulder Controller App para iOS e utilizei o meu iPad. A configuração do 812 e da rede doméstica de internet demora cerca de dez minutos.

Boulder 812_painéis da app de controlo, que podia (e devia) ser mais bem concebida.

Boulder 812_painéis da app de controlo, que podia (e devia) ser mais bem concebida.

Com a App da Boulder pode selecionar fontes e volume, incluindo o volume de abertura e volume máximo (importante para proteger os auscultadores – e os ouvidos!) e a sensibilidade das diferentes entradas (input trimming). E permite ainda configurar o DAC para saída fixa e o ganho do amplificador para High, o que eu aconselho: um pouco mais de potência faz sempre falta para pôr a cantar os planar magnéticos

Mas cuidado com o Theater Mode/DAC Mode, porque faz bypass ao controlo de volume. Só deve utilizar se o 812 estiver ligado a um prévio ou Receiver com controlo de volume próprio.

Contudo, a Controller App não permite navegar autonomamente no vasto oceano do streaming sem recurso ao computador, por culpa minha, admito, pois, no manual, a Boulder diz que sim:

  • Connecting your device to the Boulder Control app while using Roon means you have full control of the functions of the 812 from your mobile device and allowing you to navigate Roon as a control point.
Boulder 812_ a app mConnectLite (grátis) permite-lhe aceder facilmente à Tidal e à Qobuz sem precisar de um computador

Boulder 812_ a app mConnectLite (grátis) permite-lhe aceder facilmente à Tidal e à Qobuz sem precisar de um computador

Felizmente, pode descarregar outras apps grátis como a mConnectLite, que lhe permitem aceder facilmente à Tidal e à Qobuz sem precisar de um computador (ver foto acima).

Asio driver

O meu portátil não é MAC, assim para utilizar um media player como o JRiver é necessário instalar uma Asio Driver, que não chegou a tempo para a publicação.

Contudo, com protocolo Wasapi pode reproduzir até PCM192 e DSD128 (DoP) no JRiver com ligação UBS B. Vá a Tools/Options/Audio Device e selecione 3-XMOS X1-L1. A mesma Driver pode ser utilizada na Tidal via PC.

Nota: O Boulder 812 faz upsampling interno por defeito de todos os sinais PCM na entrada coaxial e USB para 192kHz.

Boulder 812_ todos os sinais PCM  (incluindo MQA) a qualquer frequência são convertidos por defeito para 352,8kHz com a Roon

Boulder 812_ todos os sinais PCM (incluindo MQA) a qualquer frequência são convertidos por defeito para 352,8kHz com a Roon

Roon/812 faz upsampling para 352,8kHz

Mas é com a ligação Ethernet/Roon que o 812 atinge o Nirvana, embora apenas como EndPoint. Com a Roon o Boulder 812 reproduz tudo: PCM, DSD, DXD e nem sequer enjeita ficheiros Tidal/MQA. Juntos, a Roon e o 812 conseguem resolver todas as equações matemáticas e fazem ‘upsampling’ de tudo para 352,8kHz (ou 'downsampling' se a resolução for superior: 384kHz, por exemplo). (Ver foto acima).

Boulder 812 _ todos os sinais DSD são convertidos para 352,8kHz por defeito com a Roon

Boulder 812 _ todos os sinais DSD são convertidos para 352,8kHz por defeito com a Roon

DSD64 é também diretamente convertido para 352,8kHz; com DSD128 faz primeiro ‘downsampling’ para DSD64 e converte depois para 352,8kHz. O mesmo se passa com DSD512. (Ver foto acima).

…o 812 troca o bit-perfect pela perfeição digital…

 

Esqueça a matemática, oiça música

Basta começar a ouvir música para esquecer toda a complexidade matemática envolvida. O som é excelente com todo o tipo de auscultadores: dinâmicos e planar magnéticos. Utilizei os meus Pryma e Hifiman 1000 e um par de T+A Solitaire P SE (teste em progressão) e tudo o que ouvi me soou bem.

Os graves são secos, tensos e sólidos, articulados e definidos, na melhor tradição Boulder

O som é limpo e informativo, sem excesso de detalhe, e dinâmico como se brotasse do silêncio negro de uma fonte de água quente e pura. A gama média tem uma estrutura harmónica rica e, apesar de muito neutra, tem paradoxalmente cores fortes e saturadas.

Os graves são secos, tensos e sólidos, articulados e definidos, na melhor tradição Boulder, sem deixar de revelar o caráter próprio de cada par de auscultadores. Os T+A Solitaire P SE são o par ideal, porque, sendo planarmagnéticos, têm a precisão de filigrana dos melhores eletrostáticos.

Boulder 812_a placa magnética retira-se facilmente para revelar as diferentes fichas de ligação para auscultadores: Jack 6,3, Jack de 3,75 mm; XLR de 4-pinos e Pentaconn 4,4 mm (ambas balanceadas).

Boulder 812_a placa magnética retira-se facilmente para revelar as diferentes fichas de ligação para auscultadores: Jack 6,3, Jack de 3,75 mm; XLR de 4-pinos e Pentaconn 4,4 mm (ambas balanceadas).

A minha ideia era testar os dois em conjunto. Mas depois de ouvir o 812 decidi publicar duas análises separadas. Assim, posso ouvir o 812 durante mais tempo, apesar de ter outros DACs na fila de espera. É tão bom quanto isso.

Os quatro pares complementares de JFETs, utilizados no circuito de amplificação, fazem lembrar as válvulas, e não afetam demasiado a resolução e a transparência geral. Ninguém diria que estamos a ouvir som digital com um equipamento de estado-sólido.

Naturalidade desarmante

Não será o mais ergonómico dos amplificadores de auscultadores c/ DAC e Streamer, mas o design original e arrojado não deixa ninguém indiferente e a qualidade do som é desarmante de naturalidade - apetece ouvi-lo sem parar.

O preço também desarma qualquer um: 10 900 euro (o dólar está caro)! Vá ouvi-lo na Ultimate Audio por sua conta e risco, porque a tentação de o comprar é muito grande, apesar do preço (muito) elevado. Depois não diga que eu não avisei…

Para mais informações contacte a Ultimate Audio Elite

Boulder 812 with flap on

Boulder 866 - amplificador integrado c DAC, o pai do 812

Boulder 812_todas as entradas e saídas analógicas são balanceadas.

Boulder 812_a originalidade dos dissipadores é uma das suas marcas distintivas.

Boulder 812_painéis da app de controlo, que podia (e devia) ser mais bem concebida.

Boulder 812_ a app mConnectLite (grátis) permite-lhe aceder facilmente à Tidal e à Qobuz sem precisar de um computador

Boulder 812_ todos os sinais PCM (incluindo MQA) a qualquer frequência são convertidos por defeito para 352,8kHz com a Roon

Boulder 812 _ todos os sinais DSD são convertidos para 352,8kHz por defeito com a Roon

Boulder 812_a placa magnética retira-se facilmente para revelar as diferentes fichas de ligação para auscultadores: Jack 6,3, Jack de 3,75 mm; XLR de 4-pinos e Pentaconn 4,4 mm (ambas balanceadas).


Delaudio950x225
UltimateAudioElite_950x225
Publicidade