UltimateAudioElite_950x225
Delaudio950x225
Publicidade


Reviews Testes

Kroma Mimi Xtreme - 'Los Miuras'

MimiXtreme_Leonidas - capa.jpg

Read full review in English here

Na sua busca incessante pela perfeição na reprodução musical, o fabricante espanhol de colunas de som Kroma Audio apresentou uma nova versão do premiado monitor Mimi, substituindo ambos os altifalantes e mantendo a mesma caixa em Krion.

A nova Mimi, de apelido Xtreme, utiliza um tweeter-de-fita Mundorf AMT Series 60W, baseado no desenho original do Dr. Oskar Heil e um altifalante de médio-graves Purifi de 165mm, substituindo respetivamente o tweeter de cúpula de seda Hiquphon e a unidade Scanspeak da versão anterior que, espero, não vai ser descontinuada dado o enorme sucesso e inegável musicalidade das Mimi originais.

Mundorf AMT Series 60W baseado no desenho original do Dr. Oskar Heil

Mundorf AMT Series 60W baseado no desenho original do Dr. Oskar Heil

A unidade de médio-graves de longa excursão da Purifi Audio também vem da Dinamarca, e distingue-se pelo aspeto ‘deformado’ da borracha da suspensão do cone. Segundo a Purifi Audio, esta geometria reduz a distorção harmónica e por intermodulação. De facto, parece que o seu cão mordeu a suspensão. Mas, sendo também um ‘woofer’, ‘ladra’ melhor assim, pelo menos é o que eles dizem. A unidade Purifi ostenta ainda um fator de força baixo e constante que favorece excursões longas sem distorção.

O altifalante de médio-graves Purifi Audio Woofer de 165mm distingue-se pelo aspeto ‘deformado’ da borracha da suspensão do cone

O altifalante de médio-graves Purifi Audio Woofer de 165mm distingue-se pelo aspeto ‘deformado’ da borracha da suspensão do cone

Resposta em frequência em  isolamento do Purifi Audio Woofer

Resposta em frequência em isolamento do Purifi Audio Woofer

As medições também mostram que este é quase um altifalante de banda larga com uma resposta linear dos 100Hz a 5kHz ideal para sistemas de duas vias (ver gráfico acima).

Crossover por Javier Millan

O crossover passivo, concebido por Javier Millan, consiste num filtro de passa-altas de 4ª ordem de 24 dB por oitava com corte aos 2750Hz e um filtro passa-baixas de 2ª ordem de 12dB por oitava, com compensação de rotação de fase. A sensibilidade é de 88dB/1W/1m e a impedância nominal é de 4 Ohm. Tanto a sensibilidade como a impedância são mais baixas do que na versão Mimi anterior. Todos os componentes do crossover, que está montado numa câmara hermeticamente isolada com resina, são da mais alta qualidade - da Duelund e Mundorf. 

Kroma é feita de Krion

As caixas acústicas Kroma são fabricadas com Krion, um material composto não-condutor e não magnético à base de trihidrato de alumínio e resina. Aliás, não há um único elemento metálico em todo o conjunto (incluindo as bases) - nem os pés, nem mesmo os parafusos são de metal! O Krion é acusticamente inerte, e as caixas são ainda amortecidas no interior com feltro betuminoso de 5mm.

Os suportes dedicados são também em Krion, com tampo e pés de Panzerholz (contraplacado de densidade extrema). Todas as peças metálicas foram abolidas, pelo que a Mimi é fixada ao rodapé com o uso de um material tipo plasticina transparente para evitar que escorregue.

Dar a volta às leis da natureza

A natureza não pode ser enganada (leis da física incluídas), pelo que vai ficar surpreendido quando descobrir que as Mimi Xtreme têm mais extensão de graves do que seria de esperar de um monitor tão pequeno (39,8 × 20,8 × 25cm excl. suportes).

Medi -6dB aos 50Hz (ref. 200Hz) a 1 m, uma resposta que o pórtico de 2 polegadas sintonizado para os 43Hz ajuda a manter quase até aos 30Hz, que é a frequência de ressonância da unidade de médios graves. E quando se aproveita o reforço da sala, ainda é possível ouvir um sinal de 30Hz na posição de escuta, embora a um nível baixo, claro.

Normalmente, abaixo dos 40Hz, os pequenos monitores limitam-se a produzir um som ofegante pelo pórtico sem saída acústica aproveitável pelo cone. Não é o caso da Mimi que morre de forma digna e pacífica até (quase) aos 20Hz sem altos nem baixos na resposta.

As Mimi Xtreme vestiram-se de negro para o nosso encontro, montadas sobre suportes dedicados de Krion.

As Mimi Xtreme vestiram-se de negro para o nosso encontro, montadas sobre suportes dedicados de Krion.

Mergulho limpo

Mas é a qualidade da extensão do grave das Mimi Xtreme que impressiona, não a 'profundidade' a que desce. O grave soa sempre limpo e controlado, pois a contribuição do pórtico não é conseguida à custa de turbulência.

... é a qualidade da extensão do grave das Mimi Xtreme que impressiona, não a 'profundidade' a que desce...

O pórtico de madeira de cor canela das Mimi Xtreme está ativo dos 100Hz até aos 30Hz sempre de forma discreta, com incidência nos 43Hz (frequência de sintonia), que não afeta a voz masculina ou a definição do médio-grave. Este é um triunfo técnico para um pórtico frontal, que não emite ressonâncias espúrias nem contribui para problemas de difração na gama média.

Madeira de cedro

Kroma Audio utiliza madeira de cedro para o pórtico reflex, também utilizada no fabrico de guitarras tradicionais espanholas, em vez do PVC, que tem uma ressonância natural causadora de colorações nos registos médios, aqui ausentes nas Mimi Xtreme ou em qualquer outro dos modelos Kroma que ouvi até agora.

A contribuição do pórtico está musicalmente relacionada e não são audíveis ressonâncias espúrias associadas, que causem coloração e arrastamento. Nem mesmo quando as Mimi Xtreme estão a tocar bem alto.

Kroma Mimi originais com painéis laterais de raiz de nogueira.

Kroma Mimi originais com painéis laterais de raiz de nogueira.

Los Miuras

As caixas podem ser decoradas a gosto com painéis de fibra de carbono nas paredes laterais, também disponíveis em folha de ouro genuíno de 24 quilates, madeira de nogueira (na foto acima das Mimi originais) e outros acabamentos artísticos da autoria do pintor espanhol Juan Pablo Vacas. Mas este modelo de pré-produção das Mimi Xtreme era integralmente preto e lustroso como um touro Miura.

…Mimi Xtreme: pretas e lustrosas como um touro Miura…

As Mimi Xtreme vestiram-se assim de negro para o nosso encontro, montadas sobre suportes dedicados de Krion, com tampo e pés de madeira rígida - nada de spikes de aço. Este é, pois, o relato do meu encontro secreto com um modelo de pré-produção das Mimi Xtreme, numa sala de audição bem tratada da Ultimate Audio-Lisboa, o distribuidor oficial em Portugal.

Rei Leónidas

O equipamento associado incluía um amplificador integrado Pilium Leonidas, tendo como fonte um duo transporte/conversor Accuphase DP450/Aqua Formula xHD Optologic DAC (ver vídeos abaixo).

O DAC Formula xHD é purista e não tem filtro digital, por isso é suposto soar melhor com ficheiros de alta resolução devido à distorção (aliasing) não-filtrada de sinais a 44,1Khz. E como eu ia ouvir apenas CDs cheguei a temer que, dado o caráter revelador do tweeter AMT, a performance nas altas frequências pudesse ser prejudicada. Mas não. O Formula xHD portou-se sempre a um nível elevado.

A haver algum problema, seria nos condutores revestidos a prata dos cabos dos altifalantes Siltech, que davam ao tweeter AMT um 'brilhozinho nos olhos'. Assim, foram substituídos por cabos muito mais baratos Esprit Celesta de cobre, com os quais consegui obter uma melhor integração tonal. Eis uma experiência auditiva interessante para os 'negacionistas' da influência dos cabos no som de um sistema.

O desempenho do Pilium Leonidas satisfez-me plenamente, e decidi mantê-lo como âncora do sistema para toda a sessão auditiva

O desempenho do Pilium Leonidas satisfez-me plenamente, e decidi mantê-lo como âncora do sistema para toda a sessão auditiva

…o amplificador integrado Leonidas foi âncora a do sistema para toda a sessão auditiva…

Havia também amplificadores a válvulas disponíveis para ouvir, mas o desempenho do Leonidas satisfez-me plenamente, e decidi mantê-lo como âncora do sistema para toda a sessão auditiva.

Mimi com esteróides

Embora eu agora saiba que não é assim (ver as pendentes do filtro divisor acima), as Mimi Xtreme soaram-me logo de início como um monitor com crossover de primeira ordem com as duas unidades bem integradas, até no campo próximo: as vozes soam de forma autêntica natural mesmo a curta distância. 

Como acontece com todos os tweeters de fita, a dispersão vertical não é tão boa como a dispersão horizontal. De pé, podemos ouvir uma ligeira mudança de tonalidade.

E acho que é tudo quanto a críticas que eu possa fazer às Mimi Xtreme, que se pautou como uma Mimi com... esteróides!

...as vozes soam de forma autêntica e natural mesmo a curta distância...

 

Olé, Mimi!

Comecei a audição apropriadamente com Los Miuras do CD 'Toros y toreros en Sevilla'.

Hombre! as Mimi Xtreme pintaram uma vasta tela de som com todas as secções da banda militar Soria 9, dirigida por Abel Moreno, perfeitamente colocadas no espaço. Pode-se apontar a dedo ou acompanhar a atuação individual de cada músico, desde os floreados da pequena flauta até à grande tuba e ao bombo, mantendo a cadência com a tarola, sem nunca perdermos a noção de conjunto.

As Mimi Xtreme nunca se sentiram intimidadas, nem mesmo quando as trompetes e os trombones sopravam com força. Olé! Que viva España!....

Ultimate Audio, Lisboa: o auditório 2 foi o local do primeiro encontro e o estúdio de gravação.

Ultimate Audio, Lisboa: o auditório 2 foi o local do primeiro encontro e o estúdio de gravação.

Admirável Mundo Novo

Fiquei tão surpreendido com a forma como as Mimi Xtreme conseguiram lidar com grandes forças orquestrais sem stress audível que me aventurei numa tarefa ainda mais complicada: o Finale - Allegro con Fuoco da Sinfonia nº 9 de Dvorak, com a Orquestra de Cleveland, dirigida por Christoph von Dohnanyi.

Não vou mentir: as Mimi Xtreme não podem ser comparadas com um sistema de 3-vias de banda larga na capacidade para deslocar ar. Mas produzem sons maravilhosamente vibrantes onde nada parece faltar, desde o delicioso tocar das flautas e a graciosidade das cordas até aos poderosos trombones e percussão, maximizando assim os contrastes dinâmicos nos tuttis, e embalando-me nos crescendos épicos. E o Finale teve assim todo o ímpeto que eu poderia desejar.

…as Mimi Xtreme produzem sons maravilhosamente vibrantes…

 

Slavia Ukraini

Depois pensei, as Mimi Xtreme estão mesmo a pedir um piano de cauda, o instrumento que separa as coisas sérias dos brinquedos audiófilos.

Assim, toquei a atuação ao vivo não editada da Rapsódia Húngara No.12, de Liszt, pela pianista clássica ucraniana Valentina Lisitsa, em homenagem ao seu povo, que agora sofre os horrores da guerra imposta pela Rússia de Putin.

A gravação original foi feita pelo meu bom amigo Peter McGrath, então engenheiro chefe da Audiofon, com um gravador de fita digital Nagra de 24 bits, e o som é soberbo.

Valentina toca piano como se estivesse possuída, no bom sentido, claro, e as Mimi Xtreme não me dececionaram, nem transformaram o Bösendorfer no piano do Linus. Ouve-se cada pequeno detalhe, toda a potência e o decay das cordas do piano a vibrar e as ressonâncias da madeira.

Escutai, ó homens de pouca fé!

Mas não acreditem na minha palavra; ouçam o vídeo acima. O som foi gravado 'ao vivo' na sala da Ultimate Audio diretamente dos altifalantes com um gravador digital de 24 bits a 96kHz e um par de microfones cardióides cruzados a 90º colocado a 2,5 metros de distância (podem ver a posição do microfone no vídeo).

Nota: o vídeo e o som foram gravados separadamente para poder manter o microfone estacionário.

Depois de ouvir isto, o leitor interroga-se: se soa assim tão bem num vídeo do YouTube em MP3, calculo como soará ao vivo. E tem razão. As Mimi Xtreme são tão boas intérpretes como a própria Valentina. Elas soaram fantásticas a tocar juntas!

Mimi recebeu o nome da protagonista de La Bohéme de Puccini, talvez por isso reproduza tão bem as vozes. Ouça música coral, e ficará surpreendido com a forma como pode 'ver' cada árvore sem perder a noção da beleza da floresta.

Ou tente algo mais prosaico, como 'Three Little Words' de Dominique Fils-Aimé, que usa a voz como um instrumento. A solo ou multiplicado-se em estúdio, substituindo o coro de apoio. E as Mimi Xtreme expuseram todos os truques de estúdio.

Finalmente, Rose, do percussionista Manu Katché, uma gravação ECM com Jan Garbarek no saxofone tenor. Mais uma vez vos rogo, caros leitores: ouçam, ó homens de pouca fé. Prestem atenção à delicada filigrana dos pratos, ao jogo tímbrico entre trompete e saxofone e ao diálogo rítmico entre a bateria e contrabaixo.

Mimi vs Mimi Xtreme

A Mimi original distinguia-se pelo som cheio, os graves surpreendentemente profundos, o palco sonoro amplo e a musicalidade intrínseca.

As Mimi Xtreme mantêm todas estas características essenciais, ao mesmo tempo que soam mais rápidas e precisas, limpas, tensas, dinâmicas, transparentes e informativas.

Ainda assim, admito que haverá sempre quem prefira o comportamento doce e reservado das originais; aquela atitude quase despreocupada com a música, mas com envolvimento emocional, em oposição à abordagem mais cerebral, mais álacre e, admito, talvez menos consensual das Mimi Xtreme.

Como Piaf, je ne regrette rien

Eu gosto da Mimi de todas as maneiras. São como irmãs gémeas com personalidades diferentes. Eu poderia viver com qualquer uma delas, ou ambas até, e nunca me arrepender de nada. Com a Mimi, podia gozar o dia-a-dia ouvindo música informal; com a Mimi Xtreme, podia ouvir música e fazer audições críticas diárias e atentas.

Aviso: embora baseada em algumas medições e especificações técnicas, esta é uma avaliação pessoal e subjetiva da primeira audição das Kroma Mimi Xtreme. Os leitores são convidados a ouvir por si próprios na Ultimate Audio, em Lisboa ou no Porto.

Produto: Kroma Mimi Xtreme

Preço: € 10.500 + IVA

Distribuidor: Ultimate Audio

MimiXtreme Leonidas capa

Mundorf AMT Series 60W baseado no desenho original do Dr. Oskar Heil

O altifalante de médio-graves Purifi Audio Woofer de 165mm distingue-se pelo aspeto ‘deformado’ da borracha da suspensão do cone

Resposta em frequência em isolamento do Purifi Audio Woofer

As Mimi Xtreme vestiram-se de negro para o nosso encontro, montadas sobre suportes dedicados de Krion.

Kroma Mimi originais com painéis laterais de raiz de nogueira.

O desempenho do Pilium Leonidas satisfez-me plenamente, e decidi mantê-lo como âncora do sistema para toda a sessão auditiva

Ultimate Audio, Lisboa: o auditório 2 foi o local do primeiro encontro e o estúdio de gravação.


UltimateAudioElite_950x225
Delaudio950x225
Publicidade