Delaudio950x225
UltimateAudioElite_950x225
Publicidade


Editorial

Miguel Azevedo, o novo membro da família Imacustica

WILSON AUDIO ALEXIA V - Miguel Azevedo.jpg

Miguel é músico, guitarrista de uma banda de heavy metal, os Cobrafuma, e junta-se agora à equipa da Imacustica, com a mais valia da experiência de ouvir música ‘do outro lado do som’.

Eu tinha ido fazer a minha primeira audição das incríveis Wilson Audio Alexia V (reportagem em breve), e tive o prazer de conhecer na Imacustica o Miguel Azevedo. Miguel é filho de um grande musicólogo, o professor Mário Azevedo, que é também um audiófilo, embora seja mais um melómano.

Quis o destino, ou a paixão comum pelas coisas do som, que conhecesse Mário Azevedo através da sua participação num concurso que promovi na revista Imasom sobre crítica de áudio, nos idos de 1986, creio.

O Professor Mário Azevedo concorreu e ganhou, claro: a sua escrita estava a anos-luz da concorrência. Na altura, se bem me lembro, o prémio era um leitor-CD da Marantz. Provavelmente, ainda o tem.

Quando li o texto que enviou a concurso, não fazia a mínima ideia de quem era, ou qual a sua especialidade, mas a qualidade da escrita deixou-me logo rendido. Felizmente para os seus alunos, prosseguiu a sua carreira docente em vez de se tornar crítico de áudio, como eu. Quem ficou a perder foram os audiófilos.

Quando, finalmente, o conheci, no decurso do Festival de Música da Póvoa de Varzim, fiquei rendido à sua pessoa, à personalidade cativante e ao vasto conhecimento de música, sobretudo música clássica antiga.

Sobre a nossa colaboração mútua, no Festival da Póvoa, no âmbito da apresentação de um sistema composto por colunas Apogee Diva e amplificação Krell (eu falava do som, ele falava da música), escrevi um artigo que publiquei, então, na revista Audio (SET1989), e que podem ler em versão pdf aqui, ou no final do artigo. (Nota: o pdf tem 3 páginas faça scroll down)

Hoje, quando encontrei o Miguel, mesmo antes de me ter sido apresentado pelo Manuel Dias, senti imediatamente uma sensação de dejá-vu, no bom sentido, claro. O Miguel é a cara do pai!

Miguel é músico profissional e está a iniciar-se nas lides e na compreensão da gíria e das obsessões audiófilas, passando a colaborar com a Imacustica na apresentação de sistemas e acompanhamento de clientes nas audições.

O Miguel tem à sua frente uma tarefa impossível: substituir o Luís Campos, que é insubstituível. A solução é trilhar o seu próprio caminho, olhando apenas para o futuro.

Percebi que muitas das polémicas sem fim dos audiófilos o deixam perplexo (habitua-te, Miguel, ils sont fous, les audiophiles!), até porque os músicos profissionais são muito mais pragmáticos.

Convidei-o a ler o meu mais recente artigo: Audio research – as válvulas ao poder, porque aflora algumas dessas polémicas, nomeadamente a da superioridade das válvulas em condições específicas, pois ele próprio as prefere para o amplificador das suas guitarras, tanto quanto sei.

Miguel acompanhou-me na audição das novas Alexia V. Ouvimos uma boa dezena de faixas de todos os tipos de música (menos de heavy metal e trash). Sorry Miguel, só depois soube que género de banda era a tua. Ao recordar o teu pai, tinha pensado assim, talvez, numa ... guitarra clássica. Porque foi só quando o Miguel ouviu um registo em DSD do guitarrista Alex de Grassi, que o ‘músico em si’ se revelou, nos comentários sobre a técnica de interpretação.

Na parte final, ouvimos uma fabulosa gravação DSD do pianista Tor Espen Aspaas, tocando o Maestoso, da Sonata Nr.32, Op111 de Beethoven.

E é curioso como, embora estivéssemos ambos a ouvir e a apreciar a excelência do som, subliminarmente eu estava a pensar no tom, no timbre e na dinâmica do piano, no poder dos registos graves, enquanto o Miguel revelou o que lhe ia na alma apenas no final, declarando com conhecimento de causa: é uma peça romântica, sente-se alguma angústia no tema, mas o último acorde é em Dó maior, o que nos dá alguma esperança para o futuro…

Bem vindo, Miguel, que sejas feliz nesta tua passagem por um mundo cheio de alegrias, mas também de angústia – e muita esperança.

Saudações audiófilas

JVH

WILSON AUDIO ALEXIA V Miguel Azevedo

Festival de Música da Póvoa de Varzim 1989

Apresentação das Apogee Diva - pdf de 3 pág.


Delaudio950x225
UltimateAudioElite_950x225
Publicidade