Reviews Testes

Audiovector QR Series

Ajasom - auditório principal com as Audiovector QR3 em demonstração activa, alimentadas por electrónica Hegel e fonte Nagra

A apresentação das novas colunas Audiovector QR Series, made in Denmark, já tinha sido a seu tempo anunciada no Hificlube. Mas uma coisa é ‘ler sobre’, outra bem diferente é ‘ouvir lá’.

Por muito que o fabricante e a crítica se esforcem para as descrever, tudo o que vai além da descrição objectiva da construção, características, especificações e, claro, preço tem de ‘ser experimentado para poder ser julgado’.

Nota: para aumentar clique sobre as fotos

Assim, apresentei-me ao serviço de crítico ambulante, munido da minha nova Fuji Xt2 e um par de ouvidos com muito e bom uso, tendo sido recebido com simpatia na Ajasom por Nuno Cristina, que me fez a visita guiada aos auditórios onde tinham sido montados dois sistemas com fonte Nagra, suporte electrónico Hegel e reprodução acústica Audiovector Series QR.

Ajasom - auditório 2 com as Audiovector QR1 em demonstração activa alimentadas pelo Hegel Röst e fonte Nagra CDP

Ajasom - auditório 2 com as Audiovector QR1 em demonstração activa alimentadas pelo Hegel Röst e fonte Nagra CDP

Na ‘cave’ exibia-se o sistema mais acessível, composto pelo ‘tudólogo’ Hegel Röst (Amplificador/DAC/Streamer) e as colunas monitoras Audiovector QR-1. Os preços são respectivamente de 2500 e 800 euros (confirmar com a Ajasom). Acessível, portanto, tal como eu dizia, isto se não contarmos com a fonte: um Nagra CDP de 15 mil euros!

Nagra CDP, um leitor-CD para conhecedores

Nagra CDP, um leitor-CD para conhecedores

Mas o Nagra foi utilizado sobretudo como transporte, ficando então a conversão D/A a cargo do ‘Röst’. Aliás, numa comparação rápida ficou demonstrado que o DAC do ‘Röst’ tem até mais presença e claridade na boca do palco, perdendo, claro, em termos de profundidade, textura e resolução. O Nagra tem de justificar o preço…

Ajasom - auditório 2 - o sistema em demonstração

Ajasom - auditório 2 - o sistema em demonstração

Ouvimos também várias faixas a partir do arquivo NAS da Ajasom, com uma ligação de rede DLNA. Com registos ‘red book’, talvez o CD continue a ter uma pequena mas não-negligenciável margem de qualidade superior, mas eu diria que, mesmo assim, se tratou de uma ‘close-call’. Não punha o meu pescoço no cepo num teste cego.

Ajasom - auditório 2 - além do bom som, há sempre um toque de requinte decorativo na Ajasom

Ajasom - auditório 2 - além do bom som, há sempre um toque de requinte decorativo na Ajasom

Depois do entusiasmo inicial com as soluções NAS, começaram a surgir algumas vozes discordantes (tal como na política, os conservadores reagem sempre aos temas fracturantes).

Contudo, é uma solução tão prática (milhares de títulos disponíveis à distância de um simples clic), que a haver ainda alguma vantagem sonora do CD, quando reproduzido por ‘brinquedos’ caros como o delicioso Nagra CDP – e que a há, há - ela se dilui na modernidade do som ‘desmaterializado’, leia-se sem suporte físico.

Isto para não falar dos ficheiros áudio de alta resolução e em outras propostas revolucionárias (e, por enquanto, estacionárias) como o MQA. Foi anunciado que a Warner já transferiu todo o seu arquivo para MQA. Só falta a Tidal disponibilizá-lo para streaming.

E eu tenho aqui um Meridian Explorer V2 ‘MQA ready’ à espera (obrigado pela paciência, António Almeida!...), depois de já ter provado que funciona mesmo (o led azul acende e tudo) com as poucas faixas em MQA que tenho no meu arquivo pessoal.

Um dos prazeres do jornalismo áudio é estar presente na apresentação de um novo modelo, como aconteceu com o Hegel Röst, no Highend 2016, em Munique, e passados poucos meses ei-lo que já está no mercado nacional e disponível para audição.

Hegel Röst

O Röst combina num chassis único e elegante um amplificador integrado clássico (75W/8 ohms), um DAC de alta qualidade, um streamer (UPnP/DLNA e AirPlay) e um amplificador de auscultadores (saída para jacks de 6,3mm).

O Röst combina num chassis único e elegante um amplificador integrado clássico (75W/8 ohms), um DAC de alta qualidade, um streamer (UPnP/DLNA e AirPlay) e um amplificador de auscultadores (saída para jacks de 6,3mm).

Röst significa voz, som ou inflexão vocal em norueguês. De facto, com este modelo, a também nórdica Hegel pretende demonstrar que tem uma ‘voz’, uma palavra a dizer, no contexto da modernidade audiófila.

O Röst combina num chassis único e elegante um amplificador integrado clássico (75W/8 ohms), um DAC de alta qualidade, um streamer (UPnP/DLNA e AirPlay) e um amplificador de auscultadores (saída para jacks de 6,3mm).

Pode, claro, ligar-lhe outras fontes analógicas e digitais com a cablagem tradicional. O circuito de potência utiliza a tecnologia SoundEngine, que é uma variante moderna da tecnologia feedforward, desenvolvida nos anos setenta pela Quad para emular as vantagens da Classe A num amplificador de Classe A/B sem as desvantagens da pouca eficiência e de excesso de calor dissipado.

Audiovector QR1

Audiovector QR1, um mimo de design e acabamentos, por 800 euros

Audiovector QR1, um mimo de design e acabamentos, por 800 euros

Um mimo de design e acabamentos. Esta é a versão monitora c/ suportes. Tem 35 x 32 x 19 cm e pesa apenas 6 quilos. Utiliza um tweeter Gold Leaf AMT (air motion), um luxo a este nível de preço!, com filtro anti-sibilantes; e um médio-grave com duplo campo magnético e movimento de pistão puro.

Com o Röst e as QR1 (e um NAS na biblioteca carregado de ficheiros áudio) não precisa de mais nada para ouvir música de qualidade, que nunca cansa ou massacra o ouvinte. Liga-se e deixa-se a tocar…

Ajasom-Auditório Principal

Audiovector QR3, a versão de chão e duplo woofer

Audiovector QR3, a versão de chão e duplo woofer

Aqui a coisa fiava mais fino. Não que as QR3 de-chão, com o mesmo tweeter AMT e duas unidades de médios graves, com o ‘respirador’ do pórtico reflex a abrir para base, seja muito mais cara (apenas 1.800 euros, juro). Mas a ‘artilharia’ associada ao sistema, composta por Hegel P30/HD30/H20, a que se juntou o Nagra CDP, faz disparar o preço do sistema para os 30 mil euros! Como é queriam que soasse assim? De borla?...

Nota: ambos os videos, primeiro na versão You Tube, depois na versão Vimeo, podem ser vistos em resolução até 4k. Seleccione a resolução mais adequada à velocidade da sua net

Como é obvio, embora a resposta das QR3 desça pouco mais que uma oitava em relação às QR1, na audição temos um som de outra grandeza e volume sonoro.

Não será de banda-larga (as leis da física comandam também a vida audiófila) e a QR3 continua a ser uma coluna pequena, mas o grave está ‘bem-temperado’ e tem ‘peso específico’ bastante para reproduzir de forma muito satisfatória a cascata sonora do piano Bösendorfer, de Valentina Lisitsa, que se ouve no vídeo interpretando um estudo de Liszt com a bravura e virtuosismo técnico que se lhe reconhece.

Nuno Cristina apreciando o seu trabalho: todas as cores do som numa 'l'ouevre au noir'

Nuno Cristina apreciando o seu trabalho: todas as cores do som numa 'l'ouevre au noir'

De tal modo, que até Nuno Cristina ficou surpreendido com o som das colunas que ele próprio tinha montado na perfeição. De facto, todos os testes efectuados provaram que ambas as colunas estavam no sítio certo. Ou, como diria, Clooney ‘I wouldn’t change a thing’…

Ouviu-se percussão, vozes, guitarras, em alguns casos a níveis sonoros alarmantes, sem que as QR3 manifestassem qualquer sinal de desagrado. Nem elas, nem eu…

Se ainda não teve oportunidade de ir ouvir as QR na Ajasom, vá até lá, converse um pouco com o Nuno ou o António, tome um café, leve os seus discos e tome nota da Audiovector QR Series na sua short list de colunas acessíveis até 2 000 euros para ouvir antes de morrer...

Audiovector QR Series is not just another pretty face. They also have a lovely voice.

Para mais informações: AJASOM

Coordenadas GPS:
Latitude: 38º 44' 51' N
Longitude: 09º 12' 37' W
Morada:
Praceta José Régio, 8A
Damaia de Baixo
2720-330 Amadora
Telefone: 214748709
Telemóvel: 963929510
Fax: 214751367
Email: ajasom@ajasom.net

Ajasom auditório principal com as Audiovector QR3 em demonstração activa, alimentadas por electrónica Hegel e fonte Nagra

Ajasom - auditório 2 com as Audiovector QR1 em demonstração activa alimentadas pelo Hegel Röst e fonte Nagra CDP

Nagra CDP, um leitor-CD para conhecedores

Ajasom - auditório 2 - o sistema em demonstração

Ajasom - auditório 2 - além do bom som, há sempre um toque de requinte decorativo na Ajasom

O Röst combina num chassis único e elegante um amplificador integrado clássico (75W/8 ohms), um DAC de alta qualidade, um streamer (UPnP/DLNA e AirPlay) e um amplificador de auscultadores (saída para jacks de 6,3mm).

Audiovector QR1, um mimo de design e acabamentos, por 800 euros

Audiovector QR3, a versão de chão e duplo woofer

Nuno Cristina apreciando o seu trabalho: todas as cores do som numa 'l'ouevre au noir'