Notícias

Delfim Yanez já está em estágio para o Audioshow

Delfim4-luminar2.jpg

JVH foi à Delaudio ouvir o sistema de som que vai ‘dar música pela barba’ no Audioshow 2019. ‘Eu não estou no negócio dos sons…’, declara convicto Delfim Yanez, ‘é apenas a reprodução fiel dos tempos da música que me interessa. Tudo o resto vem por acréscimo…’.

…Eu não estou no negócio dos sons, é apenas a reprodução fiel dos tempos da música que me interessa…

Segundo Delfim Yanez, e eu tendo em parte a concordar com ele, certos componentes menores têm uma importância enorme no resultado final, como, por exemplo, as bobinas utilizadas nos crossovers das colunas que, desde há algum tempo, ele substitui por Mundorf, com resultados que falam (tocam) por si.

‘Nunca vendi tanta coluna da Monitor Audio, desde que faço esta alteração cirúrgica, sem perda de garantia, e com vantagens audíveis (concordo plenamente, a diferença é surpreendente). De tal modo, que um representante da Monitor Audio vem de propósito ao Audioshow para confirmar o salto qualitativo das PL500, depois de alteradas. Há mais transparência, mais ritmo e, sobretudo, mais coerência temporal’ - continuou Delfim entusiasmado com a sua descoberta, suportada por medidas de laboratório.

Da esq. para a dir.:  VAcoustics Master Clock, Esoteric K01 Xs, Pass X350.8 (no topo: prévio passivo Icon Audio modificado)

Da esq. para a dir.: VAcoustics Master Clock, Esoteric K01 Xs, Pass X350.8 (no topo: prévio passivo Icon Audio modificado)

Passa-se o mesmo com as fichas e os cabos’ - continuou. Quanto mais simples, melhor é o resultado. E quanto menos componentes houver no caminho do sinal, melhor também. Eu sou adepto do ‘fio com ganho’, por isso elimino os pré-amplificadores da equação, e utilizo um passivo da Icon, apenas para ter controlo remoto, que dá sempre jeito num show, no qual substituí o potenciómetro por um Alps e as fichas por WBT Nexgen de prata. Perde-se em versatilidade nas ligações e selecção de fontes o que se ganha em verdade’ - garantiu Delfim.

Eu quero transportar a orquestra para dentro do meu auditório. Para isso é preciso que o sistema não altere as delicadas relações temporais entre os músicos. De que serve integrar um relógio atómico de elevada precisão no sistema, se a coerência se perde depois no crossover das colunas?

Eu quero transportar a orquestra para dentro do meu auditório. Para isso é preciso que o sistema não altere as delicadas relações temporais entre os músicos…

Um sistema deve funcionar como a batuta de um maestro: as partes têm de funcionar como um todo, sem perder a individualidade, ou então a alma posta na interpretação perde-se – afirmou com convicção, antes de passar à demonstração.

Delfim Yanez raramente utiliza discos ditos ‘audiófilos’. Um bom sistema tem de tocar bem qualquer disco, mesmo os comprados num mercado de rua por 1 euro. E abriu com ‘Petit Pays’, por Cesária Évora. E por falar em alma, Cesária é a voz de um povo. Aquela voz rouca e quente tem um ritmo intrínseco que contagia os músicos e o ouvinte.

De repente, dá um salto no tempo e no espaço, e ouve-se a gloriosa Orquestra de S.Petersburgo, interpretando ‘ A Batalha no Gelo’, de Alexander Nevsky. Os metais rasgam o frio do Inverno russo, os tímbales soam ameaçadores, e o coro esmaga-nos com o poder de plenos pulmões. ‘Comprei esta colectânea por menos de 2 euros’ – riu-se.

Entretanto, já soa na sala a flauta mágica de James Galway, numa Polonaise de Frank Danzi, da mesma colectânea, a que se segue Dame Joan Sutherland, cantando ‘I dreamt I Dwelt in Marble Halls’, com trinados de rouxinol encantado e um controlo perfeito da respiração.

Novo Pass XA25

Novo Pass XA25

Aqui Delfim tem outra história para contar. ‘Comprei este disco por 1 euro numa feira. Gostei tanto que encomendei a colectânea dupla editada no Canadá, que me custou bem cara. Quando comparei as faixas, fiquei estupefacto: soam completamente diferentes.

De facto, a remasterização roubou a alma ao disco. Soa tudo mais seco, fino e asséptico e, curiosamente, com muito mais ruído da fita magnética original, porque o engenheiro resolveu puxar a banda dos 7kHz para dar mais ‘ar’ ao som, e acabou por matar a música. ´Isto é o que acontece quando se dá primazia ao som em detrimento da música’ – sentenciou Delfim. E as Monitor Audio PL500, com bobinas Mundorf, não perdoam traições à música.

Outra coisa que admiro em Delfim Yanez é a coragem de correr riscos. Quem se atreve a tocar Black Sabath, numa demonstração audiófila?

Outra coisa que admiro em Delfim Yanez é a coragem de correr riscos. Quem se atreve a tocar Black Sabath, numa demonstração? Ouvimos ‘Paranoid’ a níveis de concerto ao vivo! Estou a ficar paranóico, ou isto apetece ouvir cada vez mais alto? ‘Até a distorção das guitarras soa bem, se não houver distorção do sistema…’ – Delfim  Yanez estava claramente satisfeito com o resultado.

Ou a colectânea de 'A Idade da Inocência', um programa de rádio de Luís Ferreira de Almeida e Margarida Pinto Correia, editada, entre outros, pelo Correio da Manhã (leu bem!), com canções inesquecíveis como 'Pearl's a singer', da saudosa Janis Joplin, aqui interpretada magistralmente por Elkie Brooks.

Ou a delicodoce 'Sailing', de Christopher Cross, cuja produção nos envolve numa enorme bolha de som. Espero que ele passe esta no Audioshow: as senhoras vão adorar e os audiófilos também...

Primare DD15, I15, SC15

Primare DD15, I15, SC15

Despedimo-nos ao som de ‘Fly Me to The Moon’, com a inimitável voz de Frank Sinatra em fundo. Não sem que Delfim divulgasse que, além do sistema de topo, que gira em torno de um amplificador Pass 350.8, da última geração, e das MA PL500 (com um REL a dar um ‘cheirinho’ abaixo dos 25Hz), tendo como fonte um leitor CD Esoteric K01 Xs (última geração), com ligação umbilical a um relógio atómico da autoria de Vasco Soares, vai ainda apresentar a nova linha Primare a preços competitivos (abaixo de 2 mil euros) com as novas Monitor Audio 300 Gold (modificadas, claro) e, como electrónica de substituição, o delicioso Pass XA 25, a série Roksan K e o Plinius Hautonga.

Se quer evitar a confusão do Audioshow, faça como eu e passe já pela Delaudio. Olhe, e leve discos, mesmo aqueles que já não toca há muito tempo, porque soam mal no seu sistema…

Delfim4 luminar2

Da esq. para a dir.: VAcoustics Master Clock, Esoteric K01 Xs, Pass X350.8 (no topo: prévio passivo Icon Audio modificado)

Novo Pass XA25

Primare DD15, I15, SC15