Editorial

2018 - o ano da morte de Dave Wilson

Dave and Sheryl Wilson-crop.jpg

Soube hoje, através do nosso amigo comum Ricardo Franassovici, que Dave Wilson faleceu no passado dia 26 de Maio, de ataque cardíaco, depois de meses de agonia, por motivo de um cancro agressivo que lhe atacou os ossos.

Só não foi um choque, porque todos sabíamos da doença que o minava e contra a qual lutou, com fé em Deus – Dave era um homem profundamente religioso, e membro praticante da Igreja Mórmon– e esperança na ciência, pois, segundo Peter McGrath, com o qual falei recentemente no Highend 2018, em Munique, um novo tratamento, a que se submetera na Califórnia, parecia estar a dar resultado, apesar da agressividade do método.

Sheryl e Dave Wilson, no Mirage, em Las Vegas (1997)

Sheryl e Dave Wilson, no Mirage, em Las Vegas (1997)

Há 30 anos que conheço Dave Wilson e a sua esposa Sheryl Lee, com os quais me encontrava, pelo menos uma vez por ano, em Las Vegas, e sempre fui recebido na suite, que normalmente alugavam no Mirage, com gentileza e hospitalidade.

E, claro, Dave trazia sempre na bagagem as novidades em primeira mão que eram o deleite da imprensa internacional, que naquele tempo voava em peso para Las Vegas, a cidade do pecado, que ele abominava, mas suportava com bonomia e paciência cristã, tudo em nome da sua missão na Terra de elevar a reprodução do som ao mais alto patamar no mundo do áudio.

Com a morte de Dave Wilson, não morreu só um dos maiores e mais importantes criadores e fabricantes de colunas de som highend, morreu também um homem bom, fino, educado, um gentleman, que se apresentava sempre impecavelmente vestido, como se cada reunião com a imprensa e os distribuidores fosse uma ocasião festiva - e, de facto, eram verdadeiros baptismos de novas colunas em família.

 

Dave, Daryl e Sheryl Wilson na apresentação das Watt-Puppies 7 (NY 2002). Uma família feliz que a morte de Dave abalou.

Dave, Daryl e Sheryl Wilson na apresentação das Watt-Puppies 7 (NY 2002). Uma família feliz que a morte de Dave abalou.

O mundo do áudio vai sentir dolorosamente a falta de Dave Wilson, apesar de sabermos que a Wilson Audio está em boas mãos, pois Dave soube passar a tempo o testemunho para o seu filho Daryl, que tem feito um trabalho notável.

Resta-me apresentar as mais sentidas condolências à família Wilson, e pedir a Deus que o receba no seu seio com a mesma alegria com que Dave recebia os seus amigos.

José Victor Henriques, Editor

www.hificlube.net

P.S. Os leitores do Hificlube podem ler aqui a crónica do meu último encontro em Munique com Dave Wilson (2009).

Dave and Sheryl Wilson crop

Sheryl e Dave Wilson, no Mirage, em Las Vegas (1997)

Dave, Daryl e Sheryl Wilson na apresentação das Watt-Puppies 7 (NY 2002). Uma família feliz que a morte de Dave abalou.