2008

Ces 2008 _ Parte 2: Coisas Da Vida



CES-South Hall 2


Seria preciso uma equipa de 10 pessoas para cobrir a CES 2008 na integra. Também é verdade que há coisas que eu vejo, oiço e pura e simplesmente ignoro. Ou porque são produtos com origem na China, com nomes fantasistas, que aparecem e desaparecem para voltar a aparecer com outro nome no ano seguinte, ou porque não trazem nada de novo. Por outro lado, eu este ano vim a Las Vegas de férias. Esta reportagem é assim apenas um hobby que faço com prazer e gosto de partilhar com os meus leitores e amigos. Não vou, pois, entrar em paranóia porque não vi o cabo tal, a célula tal, ou não dei importância ao leitor CD da Aero Space, que ninguém sabem quem é, mas foi incensado como sendo fantástico pela concorrência online. Isto não é uma competição - é a minha visão das coisas, uma visão necessariamente diferente das outras. Só tenho pena de não poder servir-lhes esta perspectiva em directo permanente. Paradoxalmente, tenho mais problemas técnicos com a internet nos EUA que em Portugal. E ainda dizem mal da Netcabo...


A Feira este ano era o habitual pandemónio. Áudio que se recomende nem vê-lo, quanto mais ouvi-lo.
Som de luxo em carro de luxo


A B&W, depois de andar anos refugiada nos hotéis da Strip, lá perdeu a cabeça e montou a tenda mesmo no meio do Pavilhão Sul 2, para mostrar um sistema car-audio montado num Jaguar de sonho. O som não era nada mau, mas eu preferia o carro.
Zeppelin, não o Led, o da B&W


As Nautilus em cinza metalizado


Lá estavam também o Zeppelin e, claro, uma versão prateada das Nautilus.
B&W Liberty, um media center para o futuro


A novidade era o sistema AV Liberty com colunas tipo slim line. Elegante e interessante, mas não muito diferente de outros conceitos lifestyle anterior.

A Dynaudio mostrou a nova coluna facetada Sapphire em demonstração estático-dinâmica, isto é, num pedestal a andar à volta. No Venetian, estavam a tocar sem grande entusiasmo. A forma é original e os acabamentos de grande qualidade.


Dei uma volta para ver o resultado do combate Blu-Ray vs. HD-DVD e, só a avaliar pela qualidade dos dois stands, o Blu-Ray já ganhou.
Blu-ray, um stand de luxo hollywoodesco


Sob o tema The future is Blu, o pavilhão tinha a forma de uma gruta com o barco dos Piratas das Caraíbas em cima, no melhor estilo de Hollywood.



O capitão Jack Sparrow estava à porta, ladeado por barricas de vinho cheias de capas de Blu-Ray.

Por comparação, o pavilhão do HD-DVD, que, aliás estava quase vazio, até parecia um acampamento de ciganos com panos pendurados a fazer as divisões da casa. Anunciavam-se 1 000 HD-DVD de 65 estúdios diferentes. A óbvia falta de investimento do grupo na promoção é sintomática de que, se não fosse o forte apoio financeiro da Microsoft, que precisa do HD-DVD para alimentar a X-Box, aquele já tinha ido pelo mesmo caminho do DVD-Audio.


De saída passo sempre pelo pavilhão da DTS para sacar os samplers áudio/vídeo. É sempre útil ter os mesmos excertos de filmes nos dois formatos. Para tirar dúvidas. Curiosamente, prefiro quase sempre a versão HD-DVD. Será que para o ano a DTS ainda vai oferecer samplers duplos, ou vai também optar pelo Blu-Ray?...