2008

Ces 2008_ Parte 3: A Krell Ao Poder



A noite foi muito mais interessante. Encontrei o casal Rui e Marina Calado e fomos todos jantar ao Stack, no Mirage, onde comemos garoupa grelhada com risotto de lagosta, não sem antes termos passado pela suite de Dan d'Agostinho para ver as novidades. Vale sempre a pena a visita.

A vedeta era o Evolution 707, o estado da arte em preamplificador/processador AV: duas zonas 8.4; DACs individuais 24-bit/192kHz; HDMI 1.3.; Dolby True HD, DTS HD; conversão de qualquer tipo de sinal video para 1080 p /60Hz. Enfim, you get the picture...

O conjunto Krell Kid/Papa Dock, já divulgado no Hificlube, foi mostrado e demonstrado. E de que maneira.

A outra novidade consistia no Evolution 400, o novo monobloco que completa a série.

Seguiu-se a melhor audição de sempre das colunas Krell Modulare Duo. Dan e a sua equipa conseguiram transformar uma 'coisa feia' (ver caixa de graves apresentada em Munique) numa escultura de metal. Nunca desejei tanto trazer um par de colunas na bagagem!...


A extensão do grave envergonha colunas com o dobro (o triplo!) do tamanho . E estou a pensar nas Wilson - não só nas Puppies. A sensação auditiva é a de que o subwoofer Master Reference estava ligado ao sistema escondido algures.

Este é o melhor grave - e não só - que ouvi em Las Vegas: tenso, intenso, extenso, articulado, definido. Rui Calado, sentado ao meu lado, não queria acreditar no que estava a ouvir. E os novos acabamentos até conseguem disfarçar aquele look industrial, tipo material de guerra. Ah, agora podem ser encomendadas em vermelho Ferrari e azul Bugatti. Onde é que eu já vi isto?