2005

Highend 2005: De Sonics A Vincent



SONICS
Sonics Allegra


Esta é uma novidade mundial. O fundador da Audio Physics Joachim Gerhard concebeu estas colunas Sonics Allegra, de duas peças juastapostas com folheado de madeira cor de cobre e estranhos floreados que lhe dão um aspecto muito peculiar. Para princípio de vida €6 000 é muito dinheiro, além de que estão muito longe da qualidade de produção das Audio Physics. Digamos que a criatura (Audio Physics) é hoje melhor que o criador...



SONUS FABER
As 'Strad' em apertos


Cesare Bevilacqua esteve presente para apresentar toda a linha Domus. Mas às belas Stradivari não foi concedido pelo distribuidor alemão o tratamento devido às divas. (Ou)viram-se apertadas num contentor sem espaço nem dignidade acolitadas por uns Graaf anémicos. Só pela forma como a Imacústica trata a Sonus Faber, o seu novo auditório no Porto (o Manuel Dias informou-me que a inauguração oficial será em Junho) merecia a visita de Cesare Bevilacqua e, por que não?, de Franco Serblin.


SONY
Sony Qualia 004


A aposta da Sony na linha Qualia é clara. Como clara é a imagem do projector 004 SXRD complemento ideal para o Blu-Ray BDZ-S77. Vi dois ou três excertos de filmes em alta definição entre eles uma palermice intitulada “Are We There Yet”, com Ice Cube. A imagem era muito boa mas a espaços de qualidade irregular. Quando perguntei a Mori san se os excertos projectados revelavam tudo o que o Blu-Ray promete, confessou que não eram em alta definição. “Este projector tem uma resolução máxima de mais de 4 000 linhas, o que significa que a imagem será tanto melhor quanto melhor (ou pior) for o filme original”, explicou. Neste caso à pergunta do título do filme a resposta é: “No, we are not there yet...”.

De facto, o Qualia 004, um projector de alta definição (1920 x 1080 de resolução nativa), que vai custar cerca de €30 000, a partir de Setembro em toda a Europa, utiliza tecnologia SXRD Sillicon Crystal Reflective Display com cristais líquidos obtidos a partir de um novo material molecular que permite reduzir o tamanho dos pixels e o espaço entre eles. Deste modo, é possível obter uma densidade 10 vezes superior à permitida pela tecnologia LCD, qualquer coisa como 2 milhões de pixels em apenas 0,78 polegadas num total de 6 milhões de pixels.



É quando vemos filmes concebidos para o Blu-Ray registados com câmaras HD que sonhamos ter um dia os filmes de que gostamos com uma imagem desta qualidade. A imagem de “A vingança de Sith”, por exemplo, que vi em alta definição no stand da Texas Instruments, em Las Vegas, é absolutamente espantosa.



Segundo a CNN revelou, a Sony e a Toshiba estão em conversações para o lançamento conjunto de um formato de HD-DVD único. Seria ouro sobre azul...



STEREOFONE
Stereofone Erde


O modelo Erde, utiliza um altifalante full-range único da AER (muito semelhante ao Lowther). A coluna é extremamente sensível e eu achei o som horroroso, apesar do ambiente “esotérico” que se pretendia criar na sala. Por cerca de €15 000, tenho 15 mil ideias melhores onde gastá-los...



TANNOY
Tannoy Kensington c/ supertweeter Prestige


É óbvio que o cavalo de batalha actual da Tannoy são as Arena: modernas, bonitas, domésticas e com um som a condizer. Mas a Tannoy não esqueceu as raízes (nunca mais me esqueço de ter ouvido as Westminster na fábrica em Glasgow) e apresentou o modelo clássico Kensington, com móveis de estilo e uísque à mistura. Por cerca de €10 000, que é quanto custam, pode comprar uma mobília completa de sala. Mas o único som que vai ouvir é o dos copos na cristaleira...



VINCENT
Adoro ver o som em brasa...


O visual da Vincent é único e distintivo. E eu adoro ver o som em brasa pelo vidro da janela. Mas a marca que se ponha a pau porque vi um amplificador para auscultadores da Cayin que é uma cópia descarada do Vincent. Serão feitos na mesma fábrica chinesa? Quanto ao som, tenho em agenda um teste de um SV236i, amplificador integrado da marca. Amigo J.Martins, desta vez é que é! Juro.
Vincent SV236i