Reviews Testes

Tidal Contriva G2 – audição prévia e privada

ULTIMATE- roo 1 wide still.jpg

JVH ouviu as Contriva G2, em audição prévia e privada, na Ultimate Audio, antes da estreia nacional. Com fonte Wadax Atlantis e amplificação Boulder, as G2 provaram que a atenção ao detalhe da Tidal não é obsessão, é antes convicção. Só assim é possível atingir este nível de desempenho acústico.

A minha experiência com a Tidal é vasta e perde-se na memória do tempo, que não na memória auditiva. No nosso canal de YouTube (visite e aproveite para subscrever), se pesquisar por Tidal, pode abrir um vídeo registado no Highend 2011, mas é possível recuar até à CES 2010, por exemplo, para observar a presença da Tidal Audio, nas páginas do Hificlube.net.

Portanto, eu já sabia que a Tidal fazia produtos de luxo, de elevado desempenho acústico, com uma construção e acabamentos sem mácula, e só utiliza componentes de primeira qualidade.

Em conformidade, os preços são muito elevados. De tal forma, que a própria Tidal criou em 2017 a subsidiária Vimberg, com preços, se não acessíveis, pelo menos mais ‘digeríveis’, sem que a qualidade de som sofra também ‘em conformidade’…

Em fevereiro deste ano, tive oportunidade de ouvir em duas ocasiões memoráveis, as Vimberg Tonda D, na Ultimate Audio, primeiro com amplificação Luxman, depois com amplificação Accuphase e uma das melhores (e mais caras!) fontes digitais do momento, o Wadax Atlantis Reference, tendo publicado no Hificlube.net dois artigos de opinião, que podem abrir clicando sobre os respetivos títulos: ‘Vimberg Tonda Diamante’ e ‘A Atlântida afinal existe’.

Wadax Atlantis DAC com alimentação separada (

Wadax Atlantis DAC com alimentação separada (

Permitam-me transcrever um excerto breve da minha longa análise auditiva:

'As Tonda D conseguem aliar a extraordinária claridade, transparência, neutralidade, velocidade e dinâmica explosiva à textura harmónica e estrutura rítmica, o que lhes confere inusitado corpo e presença nos registos médios, com excelente projeção das vozes, num contexto tridimensional amplo, onde cada elemento tem lugar cativo no palcoresultante da estabilidade da focagem e da mise-en-phase perfeita, que estão na base da ‘nitidez’ e definição da imagem estereofónica.'  

Em que medida as Tidal Contriva G2 podem melhorar o som, de tal sorte que se justifique gastar ‘o dobro’ para as comprar?

Foi com esta dúvida no espírito que me sentei no auditório principal da UAE para ouvir pela primeira vez, e ainda em fase de afinação e colocação de pormenor, as Tidal Contriva G2.

The Mighty Boulder 2160 & Friends

The Mighty Boulder 2160 & Friends

Sistema Tidal

  • Tidal Contriva G2 em estreia
  • Boulder 2160 e 2110
  • Dac Wadax Atlantis
  • Streamer Pink Faun 2.16X
  • Cabos Siltech Triple Crown
  • Condicionador Isotek Supernova em Estreia *
  • *Nota: não fazia ainda parte do sistema ouvido por JVH
Os dissipadores do Boulder 2160 são uma obra de arte, por 'apenas ' 72 mil euros...

Os dissipadores do Boulder 2160 são uma obra de arte, por 'apenas ' 72 mil euros...

Cablagem Siltech Triple Crown

Cablagem Siltech Triple Crown

Miguel Carvalho, que teve a honra de apresentar as Contriva G2 (ver vídeo que publicámos na nossa página de Facebook) teve o cuidado de tocar uma das faixas já utilizadas na audição das Vimberg, Anette Askvik, ‘Liberty’, embora as Tonda D não estivessem presentes para estabelecer um termo de comparação, e sabe-se como a memória auditiva pode ser traiçoeira.

Marujo Português

Das várias faixas registadas em formato digital 96/24, diretamente na sala, e sem nada, a não ser ar, nem sequer um manto diáfano, entre os microfones e a verdade das Contriva G2, optei por utilizar antes a parte final de ‘O Marujo Português’, cantada exemplarmente por Maria Bethania, para ilustrar o vídeo que se segue, embora pudesse ter optado também por Joyce DiDonato, cuja maravilhosa voz de mezzo-soprano deixou imperturbável o tweeter de diamante, como que desafiando-a a ir sempre mais alto, mais longe, mais forte. Joyce não se fez rogada. Há tweeters que ficam apopléticos, mesmo antes de ela começar a aquecer…

Os vídeos, hélas, não passam disso mesmo: ilustrações, não representativas da verdadeira qualidade dos sistemas, mas convidam à audição personalizada in loco. Ao apresentarem uma ideia razoável do que se pode esperar, despertam no leitor o desejo de uma audição pessoal.

Acontece que eu, com toda a minha experiência da Tidal, não estava à espera disto. Curiosamente, na abertura do vídeo, ouve-se Jorge Gaspar dizer algo como: ‘...as Tidal em Munique nunca se ouvem assim...’, seguido de uma sonora gargalhada de puro gozo de antecipação. O que também prova que a gravação foi feita directamente na sala, e não foi utilizado qualquer disco ou ficheiro áudio.

Prévio Boulder 2110 (72 mil euros!)

Prévio Boulder 2110 (72 mil euros!)

De facto, não se ouvem assim, como já tinha referido na análise que fiz sobre as Vimberg Tonda D: os alemães são melhores a fabricar que a demonstrar, e nem sempre têm a amplificação adequada, como foi o caso deste poderoso e autoritário (e bonito, porque não?) Boulder 2160, acolitado pelo prévio 2110. 

As Contriva G2 têm todas as virtudes das Tonda D elevadas ao quadrado, enquanto a resolução é elevada à décima potência. Ouvem-se coisas, normalmente escondidas na mistura, ou pelo menos camufladas, que nunca nos tinham chamado a atenção antes com tal veemência, quando não mesmo impertinência.

…no disco de Anette Askvik, há pormenores de percussão e efeitos especiais, que ganham vida própria: ‘saíram do armário’…

Olhem, não vamos mais longe, no disco de Anette Askvik, por exemplo, há pormenores de percussão e efeitos especiais, que antes me tinham passado despercebidos. Já lá estavam, claro, mas ganharam vida própria, digamos que ‘saíram do armário’…

A diferença só não foi maior porque as Vimberg Tonda D, na segunda apresentação a que assisti na UAE, tinham na frente de ataque o Wadax Reference, e não ‘apenas’ o Atlantis, com foi agora o caso.

KEF Reference 5

O novo Auditório 2 da Ultimate Audio elite

O novo Auditório 2 da Ultimate Audio elite

No recentemente renovado auditório 2, atuaram as KEF Ref 5, com fonte e amplificação Luxman. Aqui a principal novidade era a própria sala, a cuja acústica ainda não estou habituado. Um som limpo e correto, consentâneo com o preço muito inferior do sistema, em comparação com o exibido no Auditório Principal.

Sistema Kef 

  • Luxman L509X Integrado
  • Luxman D10X em Estreia
  • Isotek Genesis one em Estreia *
  • Cabos Esprit Eureka em estreia
  • *Nota: não fazia ainda parte do sistema ouvido por JVH
Auditório 2: espaço, conforto e qualidade de som

Auditório 2: espaço, conforto e qualidade de som

Suportadas pelo Luxman D10X (uma novidade absoluta) e amplificação Luxman L509X (integrado), as Kef Ref 5 fizeram-se ouvir com algumas das faixas demo preferidas de Miguel Carvalho, como ‘Dance to the Drummer Again’, por Cassandra Wilson, com os tambores a soarem poderosos e impactantes, numa sala que suportou estoicamente os abusos de percussão sem abafar a ambiência eletrónica na voz de Cassandra.

Novo  Luxman DX10  SACD (MQA): 17.450 euros

Novo Luxman DX10 SACD (MQA): 17.450 euros

Luxman L509X  2 x 120 (9.900 euros)

Luxman L509X 2 x 120 (9.900 euros)

Seguiu-se o delicioso ‘Pa pa pa pa, Papagena!’, da Flauta Mágica, mas eu optei por ilustrar o vídeo com ‘My Funny Valentine’, por Boz Scaggs, com a gravação a revelar um som com boa estrutura harmónica e dinâmica e a sala um tratamento não-intensivo, contribuindo apenas com o ‘ar’ necessário.

E agora, já que está na UAE, não deixe de visitar a nova Sala de Cinema Em Casa, equipada com um sistema Kef+SVS e poltronas confortáveis e reclináveis.

Tidal Contriva G2

Preço: 66/70 mil euros

Para mais informações: ULTIMATE AUDIO

ULTIMATE roo 1 wide still

Wadax Atlantis DAC com alimentação separada (

The Mighty Boulder 2160 & Friends

Os dissipadores do Boulder 2160 são uma obra de arte, por 'apenas ' 72 mil euros...

Cablagem Siltech Triple Crown

Prévio Boulder 2110 (72 mil euros!)

O novo Auditório 2 da Ultimate Audio elite

Auditório 2: espaço, conforto e qualidade de som

Novo Luxman DX10 SACD (MQA): 17.450 euros

Luxman L509X 2 x 120 (9.900 euros)


AbsoluteSounds950x438
Publicidade