Reviews Testes

Sennheiser Ambeo - primeira audição na Imacustica

Ambeo-art (2).jpg

Ambeo é uma ‘barra’ que dá ao som do seu televisor tudo o que lhe falta em termos acústicos: claridade, dinâmica, graves e efeito ‘surround’.

Não sou um ‘barra’ em barras de som. Digamos que não é a minha praia. Apenas aceitei o amável convite da Imacustica para assistir à apresentação da Sennheiser Ambeo, na Imacustica-LX. E ouvi a que é, alegadamente, a melhor ‘barra de som’ da actualidade.

Que é também a maior (127 cm), a mais pesada (19 quilos) e a mais cara (2.500€). Estranho seria que não fosse a melhor. Mas como não tinha outras para comparar, limito-me a reportar sobre esta breve experiência.

Cheguei (demasiado) cedo, ainda durante o processo de montagem e afinação, e o som estava agreste com excesso de artificialidade nas vozes. Já se percebia que ‘aquilo’ tinha músculo para encher o Auditório 2 da Imacustica (with a little help from a Martin Logan subwoofer), mas faltava ali refinamento.

Sennheiser Ambeo, compatível com todas as fontes digitais modernas e todos os formatos

Sennheiser Ambeo, compatível com todas as fontes digitais modernas e todos os formatos

A primeira constatação é a de que a Ambeo não é assim tão ‘plug&play’ como a Sennheiser a pinta. Se está a pensar comprá-la online, faça-o através de uma loja com ‘rosto’, como a Imacustica. É sempre bom saber que o Paulo e o Miguel estão à distância de um telefonema para ir lá a casa afinar a Ambeo…

Sempre são 13 altifalantes: 6 woofers de quatro polegadas + 3 tweeters frontais; 2 tweeters laterais e 2 unidades full range que ‘disparam’ para cima!

Atenção: é preciso dar aos altifalantes ‘espaço’ para respirar: à frente, aos lados (equidistante da paredes laterais) e acima (não a coloque numa prateleira de onde não possa ‘ver’ o tecto). Tudo porque ela precisa dos reflexos secundários das paredes e tecto para apoiar o algoritmo de processamento e cumprir a promessa de o ‘rodear’ com som.

A Ambeo tem 14 cm de altura, o que significa que, se não tem a TV montada num suporte de parede (pelo menos 10 cm acima), é provável que o pedestal não seja suficientemente alto para impedir que, quando sentado, a coluna obstrua a parte inferior da imagem, onde correm as legendas.

Ligações múltiplas

Sennheiser Ambeo, quando o som do You Tube passa de aceitável a agradável.

Sennheiser Ambeo, quando o som do You Tube passa de aceitável a agradável.

Depois, há ainda a complexidade das ligações e saber para que servem: HDMI, eARC, Ethernet, USB, etc., embora possa aceder sem fios via Bluetooth ou Google Chromecast. Para facilitar, ligue as fontes externas (leitor Blu-ray, por exemplo) via HDMI e o televisor via eARC. Isto se a sua TV tiver esta entrada. Na melhor das hipóteses, tem ARC.

Finalmente, a Ambeo vem equipada com um microfone montado num pedestal, que se coloca sobre o sofá, de forma a ficar mais ou menos à altura da sua cabeça quando sentado. Depois vai ter de correr um programa de calibração para obter os melhores resultados acústicos.

Como vê, não é só tirar da caixa, colocar, ligar e ouvir.

Graves q.b.

Em condições domésticas normais, a Ambeo tem graves que cheguem para as suas encomendas videófilas (30Hz -6dB). Mas tem uma saída RCA para ligar a um subwoofer externo, que os técnicos da Imacustica utilizaram nesta apresentação pública. Os seus vizinhos agradecem que não siga o exemplo.

Aliás, a Ambeo tem uma colecção de modos pré-programados (presets), que pode explorar com a App e o remoto (Movie, Music, Sports, Ambeo On/Off) e inclui um Night Mode para reduzir os graves e não incomodar terceiros, família incluída.

Formatos Surround em modo virtual

Os segredos escondidos do som da Netflix.

Os segredos escondidos do som da Netflix.

A Ambeo é compatível com todos os formatos de som surround, incluindo Dolby Atmos e DTS.

Pronto. Tudo isto (e muito mais) está explicado no manual, que vai ter de ler e aplicar. A vantagem de ter uma equipa como a da Imacustica é que, quando voltei à sala, já estava tudo calibrado e igualizado e a agressividade nos médio-agudos tinha desaparecido. As vozes soavam agora mais naturais e inteligíveis, com apenas um ligeiro desfasamento (lipsync é corrigível com a App).

Ouvi alguns concertos da Tiny Desk via You Tube, com boa qualidade sonora, apesar da origem MP3; vi excertos de a Lenda de Tarzan, em Blu-Ray (Dolby Atmos), e de um filme da Marvel com super heróis (Batman, Superman…) via Netflix (Dolby 5.1). Dinâmica, excitação sensorial e sensação de ambiência não lhe vão faltar.

Tenha medo, tenha muito medo

A Ambeo substitui um sistema surround com 7.1 colunas físicas? Não. Ponto. Não confunda a árvore com a floresta. Mas é um bom compromisso para eliminar a floresta de colunas e cabos sempre inestéticos que as donas de casa toleram por amor – mas no fundo detestam. E é mais do que suficiente para aplicações domésticas sensatas e razoáveis.

Digamos que a Ambeo é uma única árvore com 13 ramos, que lhe dão o som virtual da ‘floresta’. Toda a família vai acreditar que o Capuchinho Vermelho é mais real e, por vezes, vão até sentir medo porque o Lobo Mau parecia estar mesmo atrás deles…

Para mais informações: IMACUSTICA

The Ambeo Soundbar by Sennheiser (oficial video)

Ambeo art (2)

Sennheiser Ambeo, compatível com todas as fontes digitais modernas e todos os formatos

Sennheiser Ambeo, quando o som do You Tube passa de aceitável a agradável.

Os segredos escondidos do som da Netflix.