HIGHEND 2015 - MUNIQUE - REPORTAGEM

HIGHEND 2015 - MUNIQUE - PARTE 6

Este Super Sub Bass Horn da RealHorns é mesmo real! E funciona!... Quando a sua mulher lhe disser que as suas colunas são demasiado grandes, mostre-lhe esta fotografia...

Em 3 dias, fiz 50 videos e 200 fotografias (bom, fiz o triplo mas seleccionei estas também já disponíveis no Facebook). Com um tal manancial de imagens e informação, sobre um show com 500 expositores e 900 marcas, o problema é como começar.


Há várias formas: levar um equipa grande, por exemplo. Ou apostar na imagem sem comentários para chegar primeiro que a concorrência de centenas de jornalistas de todo o mundo. Eu optei por esta última, e os leitores puderam assim ver slideshows de dezenas de equipamentos expostos no M.O.C. de Munique, logo no primeiro dia (ver Parte 2, 3 e 4)


Entretanto, passei para o modo video, que permite aos leitores não só ver mas também ouvir o que se passou em algumas das principais salas (ver Parte 5)


Voando sobre um ninho de cucos

O hall dos pavilhões do M.O.C. é uma autêntica Torre de Babel.

O hall dos pavilhões do M.O.C. é uma autêntica Torre de Babel.

Agora chegou a vez de descrever o que vi e ouvi, ilustrando o texto com fotos, à medida que avançamos. Muitas das novidades já foram sendo divulgadas por essa internet fora, mas a maior parte das reportagens são demasiado selectivas e debruçam-se apenas sobre as marcas ou produtos dos fabricantes que convidaram quem as divulga.


Eu sou convidado da organização, admito, mas paguei a viagem do meu bolso, portanto escrevo sobre aquilo que me apetece, com prioridade – mas não exclusividade – para os produtos distribuidos em Portugal pelos nosso parceiros comerciais.


Decidida a forma de começar, coloca-se outra questão: por onde começar? Normalmente, levo um plano que nunca cumpro. Assim, vou onde me leva o coração, ou a ocasião. Venham daí comigo.


Meridian MQA

Meridian MQA: estará a indústria discográfica preparada para o MQA? Oxalá!...

Meridian MQA: estará a indústria discográfica preparada para o MQA? Oxalá!...

Falava-se tanto do novo formato de codificação da Meridian, Master Quality Authenticated, que fui lá direitinho para ouvir.


Na primeira audição, a sala estava quase por minha conta e fiquei sentado mesmo na fila da frente. Achei que o equilíbrio entre canais tendia para a esquerda e notei que havia um arredondamento do agudo e um empolamento no corpo da gama média. Oh, diabo, pensei...

A Meridian apostou forte na divulgação do MQA. A avaliar pela amostra, o MP3 é do tempo Flintstones...

A Meridian apostou forte na divulgação do MQA. A avaliar pela amostra, o MP3 é do tempo Flintstones...

Voltei lá mais tarde, agora com a sala cheia e a presença de Bob Stuart, como se pode ver nos videos. Desta vez, sim. Um som natural, robusto, com excelente textura e densidade, não tal como num master tape mas anda lá perto. Continuo a achar que não há nada que chegue aos DSD256 e DXD384. Mas ter esta qualidade num telemóvel ou no portátil via streaming da Tidal, é um sonho tornado possível por Bob Stuart e a sua equipa


Ouvi Sinatra e Eric Clapton com o saudoso BB King. Se Bob Stuart conseguir convencer a Spotify e a iTunes a utilizar o MQA, tal como já conseguiu com a Tidal, isto pode vir a ser um sucesso.


Dali à sala da Fine Sounds e respectivo distribuidor alemão foi um passo: Audio Research, Sonus Faber, Krell, Dan D’Agostino, Wadia, Micromega, EAT...

Audio Research: sabe sempre bem ver exposto o produto do nosso trabalho. Refiro-me, claro, à 'review' do AR GS Pre/150, que publiquei na HifiNews. O resto já se sabia: a Reference Series evoluiu no mesmo sentido de Galileo e passou a utilizar também as KT150.

Audio Research: sabe sempre bem ver exposto o produto do nosso trabalho. Refiro-me, claro, à 'review' do AR GS Pre/150, que publiquei na HifiNews. O resto já se sabia: a Reference Series evoluiu no mesmo sentido de Galileo e passou a utilizar também as KT150.

Dan D'Agostino Signature, um amplificador stereo de...peso!

Dan D'Agostino Signature, um amplificador stereo de...peso!

Dan D'Agostino Master Power x 3

Dan D'Agostino Master Power x 3

A EAT exibiu um novo braço plano em carbono, mas o Forte fica sempre melhor na fotografia. Assim como a nova colecção de tampas de cores primaveris, que já mostrei nos slideshows anteriores.

A EAT exibiu um novo braço plano em carbono, mas o Forte fica sempre melhor na fotografia. Assim como a nova colecção de tampas de cores primaveris, que já mostrei nos slideshows anteriores.

Não é possível, nem sequer saudável, debitar uma lista infindável de produtos expostos com preços e características, por isso vamo-nos centrar em:

As Sonus Faber Chameleon mudam de cor como o camaleão, bastando substituir os painéis laterais. Um conceito interessante que Livio desenhou a pensar na...namorada.

As Sonus Faber Chameleon mudam de cor como o camaleão, bastando substituir os painéis laterais. Um conceito interessante que Livio desenhou a pensar na...namorada.

Sonus Faber Chameleon que, tal como o dito, podem mudar de cor, substituindo-se os painéis laterais: é bonito, é fácil e não custa milhões...

Momentum Phonostage de Dan D’Agostino, que deve ser o mais versátil do mercado em termos de afinações, que, aliás, se podem fazer de ouvido, isto é em pleno funcionamento.

O Momentum Phonostage é o mais versátil de todos os prévios de phono: é possível afinar tudo em...andamento! Mas não é tão bonito como, por exemplo, o MLife na foto abaixo.

O Momentum Phonostage é o mais versátil de todos os prévios de phono: é possível afinar tudo em...andamento! Mas não é tão bonito como, por exemplo, o MLife na foto abaixo.

Mas não é o produto mais bonito da Momentum, diga-se: demasiadas janelinhas, quando podia ter apenas um mostrador polivalente, como o do belissimo Integrado Life:

O Momentum Lifestyle Integrado concilia o design clássico com as funcionalidades modernas. E é lindo!

O Momentum Lifestyle Integrado concilia o design clássico com as funcionalidades modernas. E é lindo!

A Micromega está viva e recomenda-se, tendo apresentado um produto que é a resposta aos tempos modernos, o M-One.

Micromega M.One: amplificador/DAC e igualizador de salas. E pode-se pendurar na parede como o  Devialet. Aliás, segue-lhe as pisadas...

Micromega M.One: amplificador/DAC e igualizador de salas. E pode-se pendurar na parede como o Devialet. Aliás, segue-lhe as pisadas...

A Wadia que, entre nós, passou a jogar na equipa da Imacustica, também apresentou um colecção de modelos full size, notando-se uma vontade de dar novo alento à marca.

Wadia 321 decoding computer- Tenho que admitir que decoding computer soa melhor que DAC...

Wadia 321 decoding computer- Tenho que admitir que decoding computer soa melhor que DAC...

Ao contrário da McIntosh, que também faz parte do portfolio da Fine Sounds, e não esteve presente, porque já não precisa de divulgação (?), depois de ter sido a sala com melhor décor em 2014...


Não me parece, acho que são questões de estratégia interna do distribuidor alemão, que, tal como o da YG Acoustics, Wilson Audio e Martin Logan preferem apostar em 'on the road shows', mais baratos e eficazes, porque são apontados ao público alvo e não a uma massa enorme de curiosos.

As Canton Reference K e as Karat Jubilee já mostrámos nos slideshows. Aqui ficam os modelos acessíveis, numa paisagem na qual o farol tem um profundo significado...

As Canton Reference K e as Karat Jubilee já mostrámos nos slideshows. Aqui ficam os modelos acessíveis, numa paisagem na qual o farol tem um profundo significado...

Para não ser acusado de só escrever sobre produtos inacessíveis, fiz várias incursões no reino do possível, o que não significa, hélas, que são mesmo acessíveis, tendo começado pelas salas da Canton, Dynaudio, NAD+Bluesound, Tannoy, Atoll, Arcam, Primare, Audiovector, T+A e Audioquest:

Dynaudio Focus XD uma versão musculada das Excite 14A activas que eu testei recentemente para o Hificlube.

Dynaudio Focus XD uma versão musculada das Excite 14A activas que eu testei recentemente para o Hificlube.

NAD M17 Master Series

NAD M17 Master Series

Bluesound uma aposta séria no hifi multicanal sem fios para a nova geração.

Bluesound uma aposta séria no hifi multicanal sem fios para a nova geração.

Tannoy XT Revolution com Omnimagnet dual concentric driver

Tannoy XT Revolution com Omnimagnet dual concentric driver

Atoll DAC 200, ladeado por um par de colunas Audium

Atoll DAC 200, ladeado por um par de colunas Audium

Arcam P49 Series (prévio+monoblocos em bridge) com colunas Blade 2. Very british sound and packing a lot of power!

Arcam P49 Series (prévio+monoblocos em bridge) com colunas Blade 2. Very british sound and packing a lot of power!

Sala da Primare/Elac. Porque será que soa sempre bem? E fiquei a saber que Andrew Jones (da TAD) vai passar a desenvolver os produtos da Elac.

Sala da Primare/Elac. Porque será que soa sempre bem? E fiquei a saber que Andrew Jones (da TAD) vai passar a desenvolver os produtos da Elac.

Audiovector SR Series, com amplificação Gryphon, ao Serviço de Sua Majestade, a Rainha da Dinamarca, um reino onde nunca parece haver nada de podre na indústria áudio...

Audiovector SR Series, com amplificação Gryphon, ao Serviço de Sua Majestade, a Rainha da Dinamarca, um reino onde nunca parece haver nada de podre na indústria áudio...

T+A, Theory and Application, RS2000 Series

T+A, Theory and Application, RS2000 Series

E o que pode ser mais acessível que um JitterBug da Audioquest, um filtro para USB, que vai custar menos que 100 euros, quando estiver disponível no mercado.

Audioquest JitterBug, reduz o jitter e os custos de o reduzir. Trouxe um comigo, depois conto como se porta...

Audioquest JitterBug, reduz o jitter e os custos de o reduzir. Trouxe um comigo, depois conto como se porta...

Para mim, já está, porque trouxe um no bolso. Não, não o palmei, foi-me amavelmente oferecido...

Audioquest Nighthawk, os primeiros auscultadores highend da Audioquest.

Audioquest Nighthawk, os primeiros auscultadores highend da Audioquest.

E também lá estavam os tão esperados auscultadores Nighthawk. Posso levar um par? Oops, não, isso é que já não...

A pouco e pouco, fui subindo na escada do preço, e nas escadas do M.O.C., acima e abaixo até à exaustão.

Chord DAVE, em honra do pai de Rob Watts e do irmão de John Franks. Uau!, grande peça...

Chord DAVE, em honra do pai de Rob Watts e do irmão de John Franks. Uau!, grande peça...

John Franks tinha-me convidado previamente para uma conferência de imprensa onde o DAVE ia ser revelado pelo próprio criador: Rob Watts. Por motivos de cansaço extremo (ah, vocês pensam que aquilo é um passeio?!...), não pude esperar até à hora da conferência, com mágoa minha.

John Franks e Robert Watts, que lhe conta, na longa entrevista exclusiva gravada em video que se segue, tudo o que sempre quis saber sobre DAVE e não tinha a quem perguntar...

John Franks e Robert Watts, que lhe conta, na longa entrevista exclusiva gravada em video que se segue, tudo o que sempre quis saber sobre DAVE e não tinha a quem perguntar...

Mas quis Deus que, no dia seguinte, John Franks e Rob Watts me tivessem recebido em privado, tendo eu registado uma entrevista exclusiva de 10 minutos em video, que podem ver/ouvir em baixo. E ainda me falaram dos planos da pólvora (um novo DAC portátil). Vi-o, estive com ele na mão (onde cabe todo inteiro), sei o que faz e como se vai chamar, mas jurei sigilo.

A Devialet utiliza a filosofia dos criadores de moda franceses: apresenta sempre colecções novas em todos os desfiles. Agora é a Série Le e o novo software 8.0. O que vale é que quem já comprou antes pode fazer upgrades sem custos.

A Devialet transformou a sala da Phantom, numa sala de espectáculo constante. A pergunta que se fazia era: este som todo vem daquelas bolas?...

A Devialet transformou a sala da Phantom, numa sala de espectáculo constante. A pergunta que se fazia era: este som todo vem daquelas bolas?...

O firmware 8.0 da Devialet oferece o SAMV2 para modelar a resposta de colunas mais complexas, incluindo as que utilizam altifalantes passivos, a RAM, para adaptar automaticamente as curvas de igualização na reprodução de vinil; e a MAT para suportar o formato DSD64. E ainda: Intelligent Cinema Mode, para tornar vozes e detalhes mais claros e Dynamic Power Management para adaptar a fonte às necessidades de potência do sinal.

Os novos Devialet Le já com firmware 8.0 atacaram um prato de caracóis. Só faltou a cerveja...

Os novos Devialet Le já com firmware 8.0 atacaram um prato de caracóis. Só faltou a cerveja...

Fui ouvir uma bateria de Devialets de alta potência a biamplificar os caracóis da B&W. A sala estava cheia e cantava Diana Krall. Soou bem? Claro. A Krall até soa bem num ghettoblaster.

A Devialet até pensou num saco de viagem para as Phantom.

A Devialet até pensou num saco de viagem para as Phantom.

E por falar em ghettoblaster, o Phantom é assim mais um 'quartierblaster', que é coisa mais fina, e deixou muita gente intrigada:

É o que se chama um sistema com um valente par de bolas. Caramba, se aquilo bomba! E pode-se atacar um auditório 'à bomba' – literalmente – juntando mais bolas e mais bolas. Bolas!...

As Avantgarde são um dos ex-libris do Highend Show.

As Avantgarde são um dos ex-libris do Highend Show.

Também a 'abrir' mais do que é costume, as novas Avantgarde da Série X-activas. É só ligar o pavio e pegar fogo! Como vermelho de fogo era a corneta em demonstração. Em exposição estática o novo Avantgarde Integrado:

Novo amplificador integrado da Avantgarde.

Novo amplificador integrado da Avantgarde.

A Gryphon, por outro lado, optou pela discrição e o silêncio da exposição estática ou quase. E apresentou o integrado Diablo 300. Vi por lá também as fabulosas Pendragon.

Gryphon Diablo 300, um amplificador integrado dos diabos!...

Gryphon Diablo 300, um amplificador integrado dos diabos!...

Não perdem pela demora, porque as Pendragon vão ser as vedetas da rentrée da Ultimate Audio Elite, que vai estrear as novas e renovadas instalações em Benfica, nos dias 5 e 6 de Junho, com a presença de Flemming E. Rasmussen.

As Pendragon são o navio-almirante da Gryphon. Estavam apenas em exposição estática, mas vai poder ouvi-las muito em breve (5 e 6 Junho) na UAE, em Benfica.

As Pendragon são o navio-almirante da Gryphon. Estavam apenas em exposição estática, mas vai poder ouvi-las muito em breve (5 e 6 Junho) na UAE, em Benfica.

Nota: uma arreliadora quebra de serviço da NOS, devido ao vendaval, impediu-nos de publicar artigos da Reportagem de Munique, durante o dia de ontem. Tentaremos recuperar o tempo perdido.

Este Super Sub Bass Horn da RealHorns é mesmo real! E funciona!... Quando a sua mulher lhe disser que as suas colunas são demasiado grandes, mostre lhe esta fotografia...

O hall dos pavilhões do M.O.C. é uma autêntica Torre de Babel.

Meridian MQA: estará a indústria discográfica preparada para o MQA? Oxalá!...

A Meridian apostou forte na divulgação do MQA. A avaliar pela amostra, o MP3 é do tempo Flintstones...

Audio Research: sabe sempre bem ver exposto o produto do nosso trabalho. Refiro-me, claro, à 'review' do AR GS Pre/150, que publiquei na HifiNews. O resto já se sabia: a Reference Series evoluiu no mesmo sentido de Galileo e passou a utilizar também as KT150.

Dan D'Agostino Signature, um amplificador stereo de...peso!

Dan D'Agostino Master Power x 3

A EAT exibiu um novo braço plano em carbono, mas o Forte fica sempre melhor na fotografia. Assim como a nova colecção de tampas de cores primaveris, que já mostrei nos slideshows anteriores.

As Sonus Faber Chameleon mudam de cor como o camaleão, bastando substituir os painéis laterais. Um conceito interessante que Livio desenhou a pensar na...namorada.

O Momentum Phonostage é o mais versátil de todos os prévios de phono: é possível afinar tudo em...andamento! Mas não é tão bonito como, por exemplo, o MLife na foto abaixo.

O Momentum Lifestyle Integrado concilia o design clássico com as funcionalidades modernas. E é lindo!

Micromega M.One: amplificador/DAC e igualizador de salas. E pode-se pendurar na parede como o Devialet. Aliás, segue-lhe as pisadas...

Wadia 321 decoding computer- Tenho que admitir que decoding computer soa melhor que DAC...

As Canton Reference K e as Karat Jubilee já mostrámos nos slideshows. Aqui ficam os modelos acessíveis, numa paisagem na qual o farol tem um profundo significado...

Dynaudio Focus XD uma versão musculada das Excite 14A activas que eu testei recentemente para o Hificlube.

NAD M17 Master Series

Bluesound uma aposta séria no hifi multicanal sem fios para a nova geração.

Tannoy XT Revolution com Omnimagnet dual concentric driver

Atoll DAC 200, ladeado por um par de colunas Audium

Arcam P49 Series (prévio+monoblocos em bridge) com colunas Blade 2. Very british sound and packing a lot of power!

Sala da Primare/Elac. Porque será que soa sempre bem? E fiquei a saber que Andrew Jones (da TAD) vai passar a desenvolver os produtos da Elac.

Audiovector SR Series, com amplificação Gryphon, ao Serviço de Sua Majestade, a Rainha da Dinamarca, um reino onde nunca parece haver nada de podre na indústria áudio...

T+A, Theory and Application, RS2000 Series

Audioquest JitterBug, reduz o jitter e os custos de o reduzir. Trouxe um comigo, depois conto como se porta...

Audioquest Nighthawk, os primeiros auscultadores highend da Audioquest.

Chord DAVE, em honra do pai de Rob Watts e do irmão de John Franks. Uau!, grande peça...

John Franks e Robert Watts, que lhe conta, na longa entrevista exclusiva gravada em video que se segue, tudo o que sempre quis saber sobre DAVE e não tinha a quem perguntar...

A Devialet transformou a sala da Phantom, numa sala de espectáculo constante. A pergunta que se fazia era: este som todo vem daquelas bolas?...

Os novos Devialet Le já com firmware 8.0 atacaram um prato de caracóis. Só faltou a cerveja...

A Devialet até pensou num saco de viagem para as Phantom.

As Avantgarde são um dos ex-libris do Highend Show.

Novo amplificador integrado da Avantgarde.

Gryphon Diablo 300, um amplificador integrado dos diabos!...

As Pendragon são o navio-almirante da Gryphon. Estavam apenas em exposição estática, mas vai poder ouvi-las muito em breve (5 e 6 Junho) na UAE, em Benfica.