HIGHEND 2015 - MUNIQUE - REPORTAGEM

HIGHEND 2015 - MUNIQUE - PARTE 1

MOC, Centro de Congressos e Exposições de Munique: a Festa do Highend

A mãe de todos os shows dá à luz as grandes novidades do áudio highend, no M.O.C., de Munique, entre 14 e 17 de Maio.


O melhor show do mundo está cada vez maior - e melhor. E substitui com vantagem para expositores e visitantes, sobretudo europeus, a CES, de Las Vegas.


A CES transformou-se num 'gadget show' (em alguns casos, eu diria mesmo um 'freak show'), no qual os fabricantes disputam os seus 5 minutos de fama nos grandes meios de comunicação social, enquanto o áudio highend estiola e definha no Venetian, morreu no The Show (Flamingo) e só dá sinais de vida nas suites dos hotéis de luxo, onde a aristocracia do áudio mundial recebe as visitas entre dois dedos de conversa e três dedos de uísque.


Depois de 20 anos em Frankfurt, no conforto burguês do Hotel Kempinski, a organização do Highend arregaçou as mangas, e em 2007 mudou-se para Munique e criou um show híbrido entre a 'Feira' e o 'HiFishow' tradicional.


O M.O.C. é uma espécie de FIL, com muito espaço para exposição, salas enormes para albergar cornetas gigantes e os milhares de visitantes, de todas as idades, géneros e culturas, que optam por passar um fim-de-semana diferente a ver e ouvir equipamentos de som que vão do acessível ao proibitivo (ver Highend 2014 – Munique, em Artigos Relacionados).


De uma maneira geral, é preciso sorte e fé para conseguir que um sistema de som highend toque com qualidade aceitável num espaço com a acústica de hangar de aeroporto, dividido com tabiques. Mas já lá ouvi demonstrações fabulosas, e este ano não vai ser excepção.


Sendo um hobby maioritariamente masculino, o Highend é, tal como o nosso Audioshow, a oportunidade anual para levar a esposa, os filhos (e até os animais de estimação) a passear num parque de diversões audiófilas.


Quase todas as marcas conhecidas do grande público (e muitas desconhecidas) estão presentes, com maior ou menor mediatismo, e os principais fabricantes já esperam por Maio para apresentar as novidades, naquele que é também o mercado europeu com mais poder de compra.


Como sempre, a reportagem do HIFICLUBE incidirá sobre produtos distribuidos em Portugal, com prioridade para os que são representados pelos nossos parceiros comerciais, com algumas incursões em território desconhecido pelo gosto do mistério e da aventura.


Entretanto, vamos recebendo convites e informações sobre novidades em estreia mundial, que passamos a divulgar, apenas a título de curiosidade para abrir o apetite, à medida que nos vão chegando de fabricantes e distribuidores:


A Wilson Audio vai fazer o lançamento europeu da Sabrina, que, aliás, não só já está disponível na Imacustica, como foi utilizada por mim como partenaire de um sistema Constellation Inspiration, que avaliei em rigoroso exclusivo para a HiFi News (deverá ser publicado na edição de Junho/Julho);


A Constellation Audio vai apresentar o Virgo III (com novo circuito no controlo de volume e o Centaur II); e na Inspiration Series, vamos ter o Integrated, um andar Phono e um DAC/Media.


A Focal apresenta uma nova linha de colunas, assim como a Dynaudio com as Focus XD, enquanto o iFI sobe mais um degrau na qualidade com a linha WOD e a NAD vai mostrar os novos Master Series e aposta no streaming multiroom com a associada Bluesound;


A Kronos desce mais um degrau no preço, tornando a tecnologia do duplo prato em contra-rotação acessível a mais bolsas;


A Audiovector vai demonstrar os modelos SR1/SR3 com amplificação Gryphon, Devialet e...Audiovector Discreet Class A;


A Tannoy vai fazer a revolução com três novos modelos da Série Revolution XT, sendo que 8F é o topo de gama;


A Soulution vai revelar o 760, que considera ser o melhor conversor D/A do mundo, além do prévio de Phono 755 e a PSU 746; a Nagra vai demonstrar o amplificador Classic a tríodos e o revolucion]ario HD AMP; ainda no âmbito da amplificação, a AvantGarde apresenta o XA integrado;


Consta que Vivid vai apresentar uma versão especial de um modelo já conhecido; e que a Trinity faz a sua primeira corrida no campo das colunas de som (apresentação privada hors-concours); a Piega lança um novo modelo da Série Classic;


Na área digital, temos mais novidades importantes: a Meridian vai fazer demonstrações 'ao vivo' da tecnologia de encriptação MQA; John Franks, da Chord Electronics, conseguiu o milagre de levar Robert Watts a Munique para uma conferência de imprensa, pelo que só pode ser algo de muito especial (eu aposto num novo Media Server); a Audioquest leva no bolso para o M.O.C. o JitterBug USB e o Beetle desktop USB DAC; e a Metronome traz 'Le Player' e o leitor/DAC integrado CD8S com capacidade DSD128. A Aurender vai demonstrar o novo Music Server 2TB, compatível com NAS ou disco rígido via USB. A reprodução é sempre feita em modo cache a partir do SSD interno de 120GB.


Para já é tudo. E não é pouco.


Nota importante: a partir de 14 de Maio, o Hificlube vai dar início à habitual fotoreportagem para aquecer os motores. Depois, já sabe: volte sempre à procura de mais.

MOC, Centro de Congressos e Exposições de Munique: a Festa do Highend