Highend 2014 Munich

High End 2014 - Munique - Parte 6

Sejam todos bem vindos à reportagem do High End 2014 em Português

Portugal não fazia parte dos 40 países representados nos cerca de 450 expositores. Mas os nossos principais distribuidores estavam lá todos, e nesta reportagem damos natural relevo aos que reconhecem a importância do Hificlube no contexto nacional do mercado do highend.


Não só enquanto montra dinâmica, que divulga e promove; mas também como referência crítica que, ao “ensinar” a separar o trigo do joio, auxilia indirectamente os leitores e distribuidores na avaliação prévia dos produtos já representados e facilita a selecção dos novos lançamentos que vão surgindo no mercado.


As reportagens dos “shows” são hoje uma autêntica “competição” internacional, na qual o Hificlube participou, nas 5 Partes já publicadas na universalidade da língua inglesa, o que fez de imediato “disparar” os pageviews, tendo-se conseguido alguns “furos” em primeira mão, recorrendo ao imediatismo da imagem, sobretudo aos videos exclusivos, que permitem ao leitor uma “visão” privilegiada a partir do “interior” do evento.

Iniciamos hoje a Parte 6, a primeira em língua portuguesa, com uma nova ronda pelas principais novidades das marcas à venda em Portugal, embora nos 5 “episódios” já publicados haja referências também a marcas e produtos que, não sendo distribuidas em Portugal, se nos impuseram pela sua “visibilidade” e/ou “audibilidade”. 


Quando se é colocado perante 900 marcas, expostas em 450 espaços e salas, há que fazer escolhas. Foi o que fizemos. Podem não ser consensuais e estamos abertos ao contraditório. Mas são as nossas. E estamos prontos para as defender na praça pública com argumentos sérios.


O High End Show cresceu tanto que quatro repórteres diferentes podem “ver” quatro shows diferentes, dando relevo a marcas e produtos diferentes, segundo os seus interesses pessoais, editoriais e comerciais, deixando os leitores perplexos sobre se terão afinal estado todos no mesmo sítio. É esta diversidade que torna o áudio highend tão apelativo e motivo de polémicas sem fim na redes sociais.


A audiofilia é uma religião e cada um vive livremente a sua fé, como os membros da Hare Krishna que, enquanto decorria o High End Show, manifestavam a sua alegria na Marienplatz, em Munique, distribuindo fruta aos passantes:

A selecção nacional no High End 2014, por JVH – Parte 1: IMACUSTICA

Até por ter começado há 30 anos, a Imacustica distribui e representa a maior parte das grandes marcas de highend com estatuto e nome estabelecido no mercado mundial. Mas até aqui eu tive de estabelecer prioridades e compromissos: não é possível dar a todas as marcas o mesmo tratamento editorial.

A principal vantagem é que fazem também parte do portfolio do mesmo grupo internacional de distribuição e assim não estão tão dispersas pelo “terreiro da feira”.

Dan D'Agostino Momentum: le stereo au noir

Dan D'Agostino Momentum: le stereo au noir

A Krell exibiu entre outras novidades o super integrado Vanguard: 200 W iBias, a ergonomia do prévio Illusion e as funções digitais avançadas do Foundation e do Connect

A Krell exibiu entre outras novidades o super integrado Vanguard: 200 W iBias, a ergonomia do prévio Illusion e as funções digitais avançadas do Foundation e do Connect

EAT: Gira-discos Forte e E-Glo phonostage com fonte de alimentação separada

EAT: Gira-discos Forte e E-Glo phonostage com fonte de alimentação separada

As Ex3ma também marcaram presença - mas só para vista...

As Ex3ma também marcaram presença - mas só para vista...

A filosofia comercial da Fine Sounds Group e da Sumiko é de exposição e divulgação, pelo que a audição tradicional, com público sentado e porta fechada (ou constantemente a bater com o entra e sai...), foi substituida pelo corrupio de muitos dos quase 20 mil visitantes do High End 2014: homens, mulheres, crianças e... até cães. Não vi lá ninguém da Troika, muito menos preocupações com a crise e o deficit...

No palco, onde actuou Barbara Belloni, a mesma que abrilhantou o jantar de gala da apresentação das Ex3ma (Atenção: o que se ouve no video é o som de um mini PA do grupo, não são as Lilium nem os McIntosh, que só lá estavam para tocar nos intervalos com videos de concertos.

Nos intervalos das actuações ao vivo, a animação no anfiteatro estava a cargo das Lilium com amplificação McIntosh

Nos intervalos das actuações ao vivo, a animação no anfiteatro estava a cargo das Lilium com amplificação McIntosh

Nestas condições, não me foi possível incluir as belíssimas Sonus Faber Lilium no concurso “X-Factor“ (aguardo pela sua estreia em Portugal), limitando-me a fotografá-las agora, tirando partido da excelente iluminação geral. Até havia uma versão pintada a ouro!, uma exigência do mercado de Singapura...

Um par de Lilium com acabamento a ouro (de lei) para o mercado de Singapura. Virá um par para o mercado de Portugal?

Um par de Lilium com acabamento a ouro (de lei) para o mercado de Singapura. Virá um par para o mercado de Portugal?

Não deixei, contudo, de fazer um video para os leitores ficarem com uma ideia das suas potencialidades, alimentadas por um dos novos amplificadores da AR Galileo Series GS150, (re)desenhados por Livio Cucuzza, que eu pensei que eram do museu da AR até que descobri que eram afinal novos modelos.

Audio Research Galileo Series: eppur si muove

O Fine Sounds Group mandou o designer Livio Cucuzza para a fábrica da Audio Research em Minneapolis, no Minnesota (um clima que pede válvulas no Inverno) e deu-lhe carta branca para (re)desenhar a imagem de marca. O resultado está à vista:

Os modelos da Galileo Series

GSPre: prévio c/ amplificador de auscultadores e andar phono. Saídas simples e balanceadas.

GSPre: prévio c/ amplificador de auscultadores e andar phono. Saídas simples e balanceadas.

GS i75, amplificador-DAC (PCM e DSD) integrado. Cinco entradas RCA e apenas 4dB de realimentação negativa.

GS i75, amplificador-DAC (PCM e DSD) integrado. Cinco entradas RCA e apenas 4dB de realimentação negativa.

AR GS 150, amplificador setreo de 150W

AR GS 150, amplificador setreo de 150W

Devialet SAM: Best Of Innovation

A fachada do stand da Devialet era reflectora como a do acabamento dos amplificadores, e permitiu-me fotografar sendo fotografado. É o que se chama uma Devialet 'selfie'

A fachada do stand da Devialet era reflectora como a do acabamento dos amplificadores, e permitiu-me fotografar sendo fotografado. É o que se chama uma Devialet 'selfie'

A Devialet merece um destaque especial. Foi a empresa start-up que mais cresceu nos últimos anos e mais evoluiu em termos tecnológicos. E agora também em termos comerciais e de marketing. Dos 70 funcionários, 46 são engenheiros, a maior parte da área informática, o que mostra bem qual o caminho que a Devialet pretende seguir no futuro.

Se a tecnologia AHD já era revolucionária, porque conciliava o melhor de dois mundos: a pureza da Classe A e o poder eficaz da Classe D, a nova tecnologia SAM (ver pdf) é o “ovo de Colombo” e venceu o nosso 'Best Of Innovation'.

Nota: a voz de Mariza foi gravada directamente no auditório da Devialet. O fado foi uma cortesia da Devialet pela presença de portugueses na sala (nós...).


Avalia-se a performance técnica de (quase) todas as grandes colunas de som do mundo (no caso deste video das B&W 800), registam-se os resultados que são disponibilizados para carregamento no site da marca directamente para um chip, e o “seu” Devialet passa a “falar” a mesma “língua” das suas colunas.

O SAM também mandou um sms à Sofia com o software e agora namora com ela à janela...

O SAM também mandou um sms à Sofia com o software e agora namora com ela à janela...

Será que o próximo programa da Devialet vai ser aplicado ao...ouvinte, ajustando o som da coluna à sua capacidade auditiva, a partir de um teste audiométrico individual enviado para a Devialet para processamento? Fica a ideia. É que há muita gente que não ouve bem e não sabe...


E vou utilizar agora a papinha de informação já feita que a Imacustica me enviou por email:


O Devialet 110 passa a Devialet 120

Devialet 120

Devialet 120

120W/canal;


SAM (speaker active matching) – um sistema revolucionário que equaliza na perfeição a saída do amplificador com as colunas, permitindo que estas revelem as suas máximas potencialidades;


Novas aplicações iOS & Android, permitem que o seu Devialet seja ligado através de um Smartphone;


Ligação USB bidireccional, permite uma fácil digitalização dos seus discos de vinil, directamente para o computador.


O Devialet 170 passa a Devialet 200

Devialet 200

Devialet 200

200W/canal;


Possibilidade de interligação com vários Devialet (até 8 unidades);


SAM;


Novas iOS & Android app;


Ligação USB bidireccional.


Novo Devialet 400

Devialet 400

Devialet 400

Monoblocos duplos, com 400W/canal;


Consistem num Devialet 200 Master e num Devialet 200 Slave;


O Devialet 200 Slave não possuí placa de “streaming”, nem controlo remoto. São interligados por um cabo digital fornecido;


O Devialet 240 passa a Devialet 250

Devialet 250

Devialet 250

250W/canal;


Possibilidade de interligação com vários Devialet; (até 8 unidades) SAM;


Novas iOS & Android app;


Ligação USB bidireccional.


O Devialet 500 passa a Devialet 800

Devialet 800

Devialet 800

Monoblocos duplos, com 800W/Canal. Consistem num Devialet 250 Master  e num Devialet 250 Slave. O segundo aparelho não possuí placa de “streaming”,  nem controlo remoto. São interligados por um cabo digital fornecido;


SAM;


Novas iOS & Android app;


Ligação USB bidireccional.


Nota: já em demonstração - Imacustica Porto - o Devialet 120 optimizado com a nova tecnologia SAM para as Venere 2.5.  Marque a sua audição!


O duo Alexia

As Alexia e os Dan D'Agostino na sala da dCS

As Alexia e os Dan D'Agostino na sala da dCS

As Alexia e os Constellation Inspiration/Performance

As Alexia e os Constellation Inspiration/Performance

Havia vários pares de Alexias em demonstração associadas a electrónicas de diferentes géneses e concepções. Debrucei-me apenas sobre duas salas: Alexia/Dan’ D’Agostino/dCS; Alexia/Constellation.

A minha preferência tem ido para electrónica Constellation: Inspiration/Performance, mas desta vez preferi marginalmente o que ouvi na sala da dCS com amplificação Dan D’Agostino Momentum monoblocks. Talvez porque já não há mais pachorra para o Stimela, ainda que já comece a faltar também para os Dire Straits...

Martin Logan Neolith

Neolith, a melhor coluna de sempre da Martin Logan. E sim, eu estive na apresentação mundial das Statement e das CLX...

Neolith, a melhor coluna de sempre da Martin Logan. E sim, eu estive na apresentação mundial das Statement e das CLX...

Se o Ricardo Franassovici ou o Manuel Dias sabiam fecharam-se em copas e guardaram bem o segredo. Não tinha conhecimento da existência das Neolith, a versão Monolith do séc. XXI que estava a ser desenvolvida há 3 anos.

Eu (com menos 20 quilos de peso e mais um quilo de cabelo) e as Monolith, no Festival de Música da Póvoa de Varzim, no século passado, numa iniciativa conjunta da organização do festival e da Imacustica...

Eu (com menos 20 quilos de peso e mais um quilo de cabelo) e as Monolith, no Festival de Música da Póvoa de Varzim, no século passado, numa iniciativa conjunta da organização do festival e da Imacustica...

E que bem que ela toca: uma das 5 melhores colunas em demonstração no High End 2014, junto com as Estelon Extreme, as Rockport Altair, as Focal Utopia e as Living Voice Vox Olympian, estas na categoria de cornetas domesticamente aceitáveis. Porque as Magico Ultimate III estão numa categoria à parte.

As Magico S5 estavam a tocar muito bem com electrónica Soulution e cablagem Vovox, um dos grandes sons do High End, diga-se em abono da verdade. Mas nada me tinha preparado para o que experimentei na sala das Magico Ultimate.

De tal forma, que me deitei às 3 da matina para poder publicar em inglês (com enorme sucesso mundial: foram registados leitores da Sibéria ao Vaticano, espero que tenha sido o Papa Francisco!...) o texto que podem ler aqui.

Magico Ultimate III para mais tarde recordar...

Magico Ultimate III para mais tarde recordar...

O texto quebrou definitivamente o gelo entre mim e Alon Wolf, que fez questão de me cumprimentar e à minha esposa, antes de partir para os E.U.A., e criou também uma grande polémica nas redes sociais.


Há quem acuse Alon de obter estes resultados à força de processamento digital prévio, como única forma de conseguir um correcto alinhamento de fase a partir de cornetas de dimensões tão diferentes.

Deixem-nos lá falar! Aquilo não tem apenas um som amplo e natural, é tudo sólido, tão tridimensionalmente físico que assusta, ou seja, não produz no palco sonoro hologramas ectoplásmicos, mas corpos tangíveis, palpáveis.

Nunca, e repito, nunca! ouvi sons de percussão dos gigantescos taiko com esta tensão, intensidade e extensão, num espaço tão pequeno (o clipping nos picos deve-se ao microfone da câmara e não às Ultimate cuja reprodução dos taiko é arrepiante).


Uau! é pouco, por isso aqui vai: Uaaauuu!


Metronome

Vive la France et Kalista le enfant doré de Metronome!...

Vive la France et Kalista le enfant doré de Metronome!...

O transporte/conversor Kalista/Nauticaa só tem um defeito: o preço! De resto, deve ser um dos poucos sistemas do mundo cujo design resolve os sentimentos contraditórios dos que não conseguem esquecer os gira-discos. E a qualidade do som é irrepreensível.

Metronome Calypso/Nauticaa, dignos de Napoleão e Josefina

Metronome Calypso/Nauticaa, dignos de Napoleão e Josefina

DarTZeel

DarTZeel  NHB-458 monoblock

DarTZeel NHB-458 monoblock

Os poderosos e refinados DarTZeel  NHB-458 monoblock, que foram apresentados ainda na forma de protótipo no Audioshow 2010 em Portugal, casaram as Marten Coltrane Supreme II, e tocaram muito bem, sobretudo a partir do terceiro dia.

DarTZeel LHC 208

DarTZeel LHC 208

DarTZeel LHC 208, amplificador integrado com capacidade de streaming digital a 352,8/24 and 2 x DSD apresentou-se em exibição estática.

Micromega

Micromega MySpeaker

Micromega MySpeaker

A linha “My” cresceu e multiplicou-se, agora também há o Micromega MyAmp e as colunas MySpeaker. E ainda: MyGroov (phono stage) e MyCable. Acho que não se esqueceram de nada. Talvez um MyStreamer...

Micromega MyGroov (andar fono), MyAmp e MyZic (amp auscultadores)

Micromega MyGroov (andar fono), MyAmp e MyZic (amp auscultadores)

Nordost


E fechamos com uma visita às jóias da coroa da Imacústica: a exibição de cabos Nordost. Palavras para quê? Ou se tem dinheiro, ou não se tem, o resto é conversa fiada...

Cabos Nordost Odin

Cabos Nordost Odin

No próximo episódio da saga: ULTIMATE AUDIO ELITE

Sejam todos bem vindos à reportagem do High End 2014 em Português

Dan D'Agostino Momentum: le stereo au noir

A Krell exibiu entre outras novidades o super integrado Vanguard: 200 W iBias, a ergonomia do prévio Illusion e as funções digitais avançadas do Foundation e do Connect

EAT: Gira-discos Forte e E-Glo phonostage com fonte de alimentação separada

As Ex3ma também marcaram presença - mas só para vista...

Nos intervalos das actuações ao vivo, a animação no anfiteatro estava a cargo das Lilium com amplificação McIntosh

Um par de Lilium com acabamento a ouro (de lei) para o mercado de Singapura. Virá um par para o mercado de Portugal?

GSPre: prévio c/ amplificador de auscultadores e andar phono. Saídas simples e balanceadas.

GS i75, amplificador-DAC (PCM e DSD) integrado. Cinco entradas RCA e apenas 4dB de realimentação negativa.

AR GS 150, amplificador setreo de 150W

A fachada do stand da Devialet era reflectora como a do acabamento dos amplificadores, e permitiu-me fotografar sendo fotografado. É o que se chama uma Devialet 'selfie'

O SAM também mandou um sms à Sofia com o software e agora namora com ela à janela...

Devialet 120

Devialet 200

Devialet 400

Devialet 250

Devialet 800

As Alexia e os Dan D'Agostino na sala da dCS

As Alexia e os Constellation Inspiration/Performance

Neolith, a melhor coluna de sempre da Martin Logan. E sim, eu estive na apresentação mundial das Statement e das CLX...

Eu (com menos 20 quilos de peso e mais um quilo de cabelo) e as Monolith, no Festival de Música da Póvoa de Varzim, no século passado, numa iniciativa conjunta da organização do festival e da Imacustica...

Magico Ultimate III para mais tarde recordar...

Vive la France et Kalista le enfant doré de Metronome!...

Metronome Calypso/Nauticaa, dignos de Napoleão e Josefina

DarTZeel NHB-458 monoblock

DarTZeel LHC 208

Micromega MySpeaker

Micromega MyGroov (andar fono), MyAmp e MyZic (amp auscultadores)

Cabos Nordost Odin