Elitexpo 2013 - Madrid

Elitexpo 2013 - parte 3

Sistema Gryphon integral, numa primeira audição de JVH

O grifo é um animal mitológico, com corpo de leão e cabeça e asas de águia, que pretende transmitir simultaneamente a ideia de força e graciosidade, que Rasmussen e a sua equipa técnica tentam incutir na performance de todos os produtos áudio.


Eu e Flemming Rasmussen, que conheço há muitos anos, temos algo em comum: ambos partimos da Arte para a Técnica, inicialmente com espírito lúdico, de puro hobby, exercendo embora uma profissão diversa, e acabámos por nos dedicar ao áudio a tempo inteiro, sempre com o objectivo de encontrar, na análise do som reproduzido por meios electrónicos, respostas racionais para explicar emoções artísticas, que continuam afinal a ser a verdadeira – e única - razão de ser da audiofilia, numa tentativa, quantas vezes vã, de associar causa e efeito.


Em última análise, hoje como ontem, estamos mais preocupados com o efeito de prazer auditivo do que a causa que lhe está na origem. Foi isso que Flemming E. Rasmussen defendeu na entrevista exclusiva que amavelmente concedeu ao Hificlube. Em inglês, porque eu não falo dinamarquês e ele não fala português...

Sistema Gryphon integral, numa primeira audição de JVH