2005

Ces 2005: Colunas - Highlights 3



MARTIN LOGAN


Oh la la! Por esta é que eu não esperava. Chego lá acima ao vigésimo não-sei-quantos, carregado de catálogos, máquinas fotográficas, garrafas de água, e só vi os modelos ML mais banais. Então não há nada de novo? Há mas não pode fotografar, não pode ouvir, não pode...Não posso o quê!? Eu tenho eu venho all the way from Portugal, vocês têm uma «bomba» escondida lá dentro e eu não posso ouvir? Mas quem é você? Dei-lhe o meu cartão. Entrou na suite secreta e saiu pouco depois apologético, acompanhado por Devin Szell: My dear Jose I'm so sorry about the misunderstanding, please follow me. Segui. Uau! Havia uma cimeira lá dentro a ouvir as...Summit. Mais pequenas que as Odyssey apresentam-se como as substitutas das Prodigy! A sério?! Ora ouve lá um bocadinho: belo som, cheio, encorpado profundo nas oitavas e nas dimensões do palco; de uma naturalidade inaudita. Temos coluna. I can't wait, Devin, I can't wait. Se pudesse trazê-las na mala...

A melhor Martin Logan de sempre? A audição foi mais positiva do que quando ouvi as Statement pela primeira vez, juro...



SUMMIT XSTAT

A membrana magnetizada por vaporização no vácuo está montada numa estrutura rígida de alumínio e reproduz tudo acima dos 275Hz. Os graves estão a cargo de duas unidades de 10 polegadas em alumínio numa configuração PoweredForce (activos com amplificação digital de 200W), sendo que um dos woofers dispara para baixo e a resposta aos 25Hz e 50Hz pode ser calibrada. A Summit é mais precisa, dinâmica e poderosa que a Odyssey e Prodigy. E soa ainda mais natural, digo eu.



SONUS FABER



Domus
Cesare Bevilacqua, da Sonus Faber (em baixo as Domus Concertino; em cima as Domus Concerto
Domus Wall
Domus Center


As nova linha Domus é composta pelos modelos Grand Piano (3-vias), Concerto (2-vias-chão), Concertino (2-vias-stand), Wall (2-vias c/suporte articulado), Center (3-vias c/ 2-médio-graves em paralelo) e Gravis. Portanto, nada de original na nomenclatura. Digamos que é um misto de Home e Cremona. Não as ouvi e também eram segredo embora estivessem à vista de toda a gente. Como se houvesse segredos para mim. À vista saltam as novas «dust caps» brancas e côncavas dos altifalantes.


JM LAB Profile
JM Lab Profile 918


A nova linha Profile 900 será composta por oito modelos. Numa primeira fase serão lançados apenas quatro: 918 (2-vias-chão), 908 (2-vias-stand), CC908 (central) e SUB. A ideia de Jacques Mahul é oferecer a mesma qualidade das linha Electra B com um design mais moderno. Estavam em demonstração estática (e secreta também: credo, tanto secretismo!). O aspecto é excelente. O som não pode ser mau...



YAMAHA


Pelo menos a Yamaha não pediu segredo a ninguém e demonstrou o YSP-1 Sound Projector aos milhares de profissionais que passaram pelo seu stand bem no coração da feira.



YSP-1 Sound Projector


O YSP-1 é uma variante alongada do projector de som digital da Pioneer. A tecnologia é basicamente a mesma: 42 altifalantes com amplificação digital independente produzem som surround (ou melhor, holográfico) a partir de uma única coluna, por meio de processamento digital. A coluna que é do tipo «flat» e tem o comprimento adequado para ser colocada debaixo dos plasmas pode contudo ser colocada em qualquer lado (?) e controla o som directo e reflectido para «enganar» o ouvinte. E engana muito bem, digo-vos eu. Terá a Yamaha resolvido a questão da «arrumação» e da rede de cabos que tanto exaspera as donas de casa?...