2004

Atc Ganha Grande Contrato De Sonorização Nos Estados Unidos







Construído em 2003, o complexo Walt Disney Concert Hall com um custo de 250 milhões de euros, desenhado por Frank Gehry, foi um projecto financiado em larga escala por Lillian Disney e sua família em memória do seu marido Walt.



A sala com 2265 lugares desenhada na tradição das grandes salas europeias em madeira, tem o palco rodeado pela audiência pelos 4 lados. Considerada como uma das melhores salas de concertos do mundo, a acústica ficou a cargo de Yasuhisa Toyota da Nagata Acoustics, do Japão. Muitas das superfícies reflectoras na parede são feitas de madeira de pinheiro manso incluindo o tecto com aspecto de velas de barcos, que contribuem para um som natural de excepcional clareza.



No entanto, os problemas apareceram com o sistema de PA inicialmente instalado na gala de abertura em Outubro de 2003, quando muitas pessoas na audiência tiveram dificuldade em perceber o que os anfitriões, Tom Hanks e Catherine Zeta Jones, diziam. O grande pianista Keith Jarrett deu o primeiro recital jazz na sala, em Novembro de 2003. E comentou “era como estar numa malga gigante, com o som a andar à volta mas nunca se conseguindo um ponto focal”.



Para solucionar este problema uma equipa ATC, dirigida pelo fundador Billy Woodman, foi contratada para desenhar um sistema de som que usaria a acústica natural da sala da mesma forma que um instrumento localizado no palco.

O sistema completo, constituído por 2 canais agora instalado no Walt Disney Concert Hall, é constituído por 2 sistemas de colunas. Cada sistema utilizando 17 altifalantes idênticos aos usados nas SCM150, as mesmas usadas no programa experimental mais amplificadores de potência ATC. Cada coluna é constituída por uma estrutura cúbica com 1,40m de altura, 1m de largura, 1,25m de profundidade com um volume de 1200litros dividido em 8 secções de 150litros, cada uma contendo um altifalante de graves Super Linear da ATC de 375mm (15”). Dentro da estrutura cúbica, 4 altifalantes de 15” estão posicionadas para a frente e 4 posicionados para trás, dos quais 2 cobrem a audiência traseira e 2 a audiência lateral. Na frente um par cobre a audiência mais próxima e o outro par cobre a audiência mais afastada na sala.

Projectando o som mais acima das estruturas cúbicas, montadas num poste ajustável de aço inoxidável, encontram-se 3 caixas de formas curvilíneas onde se encontram os altifalantes de médias e altas frequências. Estes reflectem o conceito do desenho do órgão gigante no Walt Disney Hall localizado mais atrás no palco.


Das 3 colunas de médios / agudos a maior apontada para a frente tem 3 unidades de médios de cúpula macia com tecnologia super linear da ATC. Desenhadas por Billy Woodman, que é também um consagrado pianista de jazz, estas unidades de médios extremamente lineares reproduzem, com enorme precisão e potência, as críticas frequências médias que contêm as notas fundamentais da maior parte dos instrumentos. Ainda há mais duas unidades de agudos de 1” especialmente seleccionados e cada um capaz duma resposta linear até aos 25.000Hz, afim de reproduzir as notas musicais mais agudas e certas nuances. Estas 5 unidades estão dispostas verticalmente numa caixa curvilínea para assegurar uma grande dispersão desde a frente para a audiência mais próxima assim como até a audiência mais afastada e direccionadas para o lado e para trás encontram-se mais 2 estruturas semelhantes, mas menores, com ângulos especialmente pensados para as audiências laterais e traseiras. Cada uma destas peças inclui 1 tweeter e 1 médio. A altura total do sistema é de 2,21m. cada um dos sistemas é alimentado por 4 amplificadores ATC P4. são 275W de potencia sem distorção para cada woofer, 200W para cada unidade de médios e 100W para cada Tweeter. São 3400W para cada um dos lados do sistema.


Cada um dos lados é capaz dum SPL de 127db com os seus parâmetros de baixíssima distorção. Esta pressão sonora, se alguma vez necessária, é igual à da orquestra filarmónica de Los Angeles a tocar a níveis de crescendo. O nível de grave a 16Hz é igual ao do órgão de tubos de 9,1m. estes magníficos altifalantes reproduzem precisamente as notas fundamentais de um contra fagote, harpa e contrabaixo que reproduzem as notas mais graves duma orquestra.


Cada estrutura de graves é construída numa fibra de alta densidade a qual é fortemente travada e com acabamentos interiores de absorção acústica e grandes quantidades de lã acrílica. A estrutura de graves é folheada a pinheiro manso claro, parecido com a madeira originalmente usada em todo o auditório.


As estruturas verticais em cima são feitas de pinheiro manso. O acabamento acetinado combinam com os acabamentos celulosos originalmente usados nos revestimentos da sala. A estrutura de graves e as 3 unidades verticais estão cobertas com uma malha acusticamente transparente.



Nota: texto editado por Hificlube a partir de um texto da responsabilidade de João Paulo Pina, da Exaudio