2003

Audioshow 2003: Avaliação Dos Leitores 1



ESTÉREO ESTÁ DE BOA SAÚDE


O primeiro aspecto a destacar é que o estéreo está de boa saúde e recomenda-se. Ainda não foi desta que fui convencido de que não é o sistema mais adequado para fruir música. E foi o sistema insuspeito da Imacústica (em termos de qualidade de todos os seus componentes) que me ajudou a adquirir mais certezas...Quando tocaram, em estéreo, um fado, estava lá tudo - e no sítio certo ! Com aquela extensão e expressão de voz a cantar ali no meio do 'palco' alguém sentiu a falta de uma coluna central? De algum guitarrista atrás das costas?...



Pelo que ouvi (senti), penso que as colunas traseiras estão a assumir demasiada importância no som global, o que cria artificialismo na forma como ouvimos (integramos) a música. O Mike Oldfield a correr à minha volta, tocando guitarra é curioso mas cansativo...



Em relação ao melhor do Audioshow, primeiro vou destacar e separar as 'águas': o sistema principal da Imacústica. Isto porque encher uma sala com aquela dimensão com aquele som (e imagem) tão definido, tão controlado (no AV achei as altas frequências um pouco estridentes...) é de um outro campeonato! Por outro lado, isso também faz com que não haja aquela intimidade, ou seja, sinto que nunca o poderei ter na minha sala...



Sendo assim, como melhor som considero o sistema da Ajasom (Avanti, Nagra e dCS e a impressionante cablagem Kimber). Estava a tocar com uma uma fluidez, uma sensualidade, de uma forma tão subtil... Este sim, com uma envolvência, uma intimidade que desejámos fosse só nosso... (mesmo mais aconchegadinho, ficava tão bem na minha sala...)



Os sistemas da Alfida, Imacústica (Audio Research) e Viasónica também estavam a tocar muito bem!



Se formos a falar da relação preço/qualidade, votaria na JMAudio, que tem conseguido sempre sistemas a tocar de forma muito equilibrada, com orçamentos longe de serem exorbitantes. Pena a estética dos aparelhos, que não são dos mais apelativos. Mas como quem vê caras...



Quanto à imagem é impossível não salientar a que estava a ser transmitida pelo projector Powerfocus7200. A qualidade de imagem de HDTV é realmente assombrosa. Nunca pensei que fosse possível obter imagens tão naturais, e então com aquela dimensão!... Abençoados americanos...


Falando agora de aspectos negativos: os decoradores de interiores estão de costas voltadas para a audiofilia (ou será o inverso?...).


A decepção, devido ao muito que se falou, Martin Logan Clarity+Krell SACD Standard.


Gonçalo Correia




IMAGEM, NÃO OBRIGADO


Aproveitando o seu convite para expressarmos a nossa opinião sobre o que de
melhor (e pior) se (ou)viu no Audioshow 2003, aqui vai o meu muito modesto
contributo.


Desilusão:


Confesso que sempre que visitei a Imacústica saí satisfeito
senão mesmo maravilhado (o som das Watt Puppies 6 da primeira vez que as
ouvi ainda são das melhores memórias sonoras que tenho). Foi impressão
minha ou os graves estavam, por vezes, excessivamente carregados no Caetano
Veloso? O multicanal enche a sala de som, mas sentimo-nos perdidos no meio
de tantas notas e instrumentos. Ironia das ironias, quando se pensa que o
multicanal é o suporte sonoro ideal para a imagem não deixa de ser no
mínimo estranho que se veja alguém a tocar percursão, por vezes bem
distante lá à frente, e o som vem de trás. Definitivamente o A/V não me
convence. Já agora confesso que não tive tempo de ouvir as outras sala de
demonstração da Imacústica.



Atendimento:


Pela negativa, a Videoacústica. Vai uma pessoa pedir
informações sobre o Denon DVD 2900 e perguntar se existe alguma
demonstração em audio puro e a resposta é distante, curta e a despachar.
Valham-nos as suas crónicas porque de resto, até parece que não estão
interessados em vender o quer que seja.



Som:


O SACD da Sony estava mal acompanhado, no que, aliás, não foi o único.
Também os Musical Fidelity me pareceram mal acompanhados pelas colunas. O
sistema Clearaudio + Ayre + Avalon fez-me pensar 'vynil forever', pena as
condições de audição não serem as mais adequadas. No meio disto tudo,
destaco claramente o sitema Chord + JMLab, para mim foi o melhor som do
Audioshow; não foi por KO mas bateu claramente aos pontos a concorrência.
Uma nota de referência ao sistema North Star + Amphion: um prazer de ouvir,
em especial as colunas que, caso houvessem votos por categorias, mereciam o
meu voto pessoal.



Preço/qualidade:


Não dei muita atenção ao assunto, mas as Amphion Creon
estão claramente nesta categoria.



Imagem:


Não, obrigado! Pelo menos por enquanto...



Mário Gonçalves



QUE SAUDADES!...


Que saudade das tardes memoráveis dos anos 90 com Ongakus à mistura e
um fervilhar de bons demonstradores, agora uma pequena meia dúzia e
pouco mais.



Em confidencia esta manhã, e no rescaldo, concluindo uma converssa,
chegamos à conclusão que é o espelho da revista, mas enfim quem gosta
desta coisas é para a vida...


Joaquim Verdasca


P.S. Pela primeira vez lá consegui ganhar um prémio, uf ...!! Pena tenho eu, de não serem as ditas 'Amarelo Ferrari'...


Nota. Este leitor foi o vencedor do concurso «Qual é a cor, qual é ela...»




GOSTO, NÃO GOSTO


gosto de som. gosto de sons.gosto de música. não gosto de sons que não são
música. gosto de ouvir. gosto de dois canais porque gosto de ter apenas
dois ouvidos. gosto de imagem. não gosto de imagem com mau som. gosto de
grandes ecrãs de imagem. não gosto de ver a imagem não acertar o passo com
o som. gosto de grandes marcas de som. não gosto de marcas de som que de
grandes só têm o preço. gosto de leitores de Cd com ar de quem dura uma
vida. não gosto de conversores que não me convertem. gosto de detalhes.
gosto de pormenores. gosto da espacialidade no som estéreo. gosto de ter o
que não posso. não gosto de pedir o que não tenho. gosto de utopia. velha
ou nova utopia.gosto, desde que seja utopia.



P. Mariano