2002

Acoustic Energy Aego P5: Som Egocêntrico.



Cinco satélites a orbitar um “subwoofer”
não é nenhuma descoberta revolucionária.
Quase todos os fabricantes oferecem
sistemas “planetários” deste tipo para
aplicações AV, leia-se para “sonorizar” os
modernos filmes em DVD com som “surround”.
A ideia é “sacar” o máximo de som
por euro e centímetro cúbico.

O sistema
Aego P5, da Acoustic Energy, é apenas mais
um dos muitos que há por aí. Outros haverá
por certo no mercado até mais baratos.
Mas qual é o “sistema” capaz de deixar boquiabertos
alguns dos mais experimentados
críticos mundiais,
habituados a ouvir
sistemas de milhares
de dólares?
Em Las Vegas, a
Acoustic Energy realizou
a melhor demonstração
a que já
assisti de um sistema
de mil euros,
deixando incrédulos
todos os jornalistas
presentes. Entrava-se
numa sala às escuras
para assistir à
projecção de filmes e videoclips, à mistura
com luzes psicadélicas e fumos cenográficos, tipo discoteca.
Pouco tempo depois, a luz acendia-se e
o segredo do som poderoso, que tanto nos
empolgara os ouvidos, era então revelado aos nossos olhos: AE Aego P5.


Numa caixinha à parte vem o processador
Dolby Digital/DTS incorporado. Se o
seu DVD já tem descodificador múltiplo
integrado, pode optar pela versão simplificada
mais barata. Eu optava pela versão
“artilhada”, porque parece ter uma “lógica”
interna própria. Liga-se o processador
ao “subwoofer”, onde
está escondido o
amplificador para
todos os seis canais,
através de um
cabo multipino, depois
é só ligar os
cinco pequenos (e
pesados!) satélites,
utilizando os cabos
fornecidos com as
respectivas terminações.
São 125W
com um coração
suficientemente
grande para abraçar um família típica numa
sala de médias dimensões.

O Aego P5
não incomoda ninguém nem ocupa espaço
vital: só precisa de juntar um leitor-
DVD, um televisor e o... sofá.

É uma espécie
de pronto-a-ouvir de alto valor
calórico. Atenção: muito sofá engorda
também.

Os acabamentos podem ser em
preto ou branco e as colunas já trazem
suporte de parede e os respectivos cabos.


Há mais de um ano que utilizo a versão
estéreo (“sub + dois satélites”) para ouvir
música e ver filmes no meu portátil Hewlett-
Packard e aguardava com expectativa
a possibilidade de tornar extensiva esta
surpreendente qualidade sonora ao
mundo do cinema em casa.

Se vive num
estúdio com kitchnette, num quarto alugado,
em casa dos pais, com um grupo de
amigos/as estudantes, saiba que já não é
preciso ficar encostado à parede (física e
financeiramente) para sentir o poder das
bandas sonoras dos mais recentes DVD.
Esta é a melhor implementação de um
sistema pentafónico em miniatura que já
tive oportunidade de ouvir. Aconselho a
não puxar muito pelo “subwoofer”: mais
nem sempre significa melhor. Não perca
a sua oportunidade de comprovar o que
fica escrito num revendedor perto de si. E
leve os seus filmes consigo. Vai ver o que
nunca ouviu por um preço nunca
visto...


Distribuidor: Mercaudio, Rua do Mormugão, 14-B, Setúbal, telefone 265238104


mercaudio@mail.telepac.pt