Reviews Testes

Bluesound Pulse Mini

pulsemini2.jpg

De uma forma muito clara, honesta e frontal este teste já deveria ter sido publicado. Faria talvez mais sentido ser publicado juntamente com o nosso teste ao Bluesound Vault 2 (ver aqui) mas por razões editoriais, pessoais e afins acabou por não ser. Entretanto acabou por se decidir aguardar por esta época de “defeso audiófilo” que é o mês de agosto. Muitos dos distribuidores fazem as suas pausas, assim com os audiófilos, curiosos, iniciantes e também os da velha guarda pois o sol e praia acaba por os levar à rua longe dos seus sistemas estáticos.

Bluesound Pulse Mini - a sua companheira para qualquer situação

Bluesound Pulse Mini - a sua companheira para qualquer situação

Dou comigo a trabalhar para o Hificlube na minha esplanada improvisada na minha humilde casa e a pensar que este era verdadeiramente o momento oportuno para escrever sobre a Bluesound Pulse Mini por várias razões: porque é um produto que apela aos “sunsets” improvisados em casa, aos jantares há muito em divida com os amigos porque até então se anda a trabalhar que nem um cão e a última das quais porque tenho saudades dela.

Embora não seja uma coluna portátil no sentido que se pode transportar sem fios, tipo “boombox”, não deixa de ser prática e leve para transportar pelas diversas divisões da casa, incluindo para a rua se tiver uma tomada ou até numa viagem se quiser se exigente na forma como ouve a música do seu streaming no seu quarto de hotel/hostel/glamping…

Controlo touch no topo

Controlo touch no topo

Pode enviar-lhe dados por servidor, streaming, e enviar-lhe música por WIFI, Ethernet, Bluetooth, Toslink, ou até ouvir auscultadores através dela pois tem saída para ascultadores 3.5mm. Está equipada com um processador ARM CORTEX A9, 2x colunas 50mm (2") e um woofer de 89mm (3.5") amplificados triplamente por 60W de ganho direto digital. A Bluesound Pulse Mini alega uns 45Hz - 20kHz de amplitude, o que faz com que o som não seja nada mini. Pode controlar tudo em iOS, Android, e até Kindle através da app BluOS gratuita ou dos comandos do tipo touch que estão no topo da coluna.

A Pulse Mini vai a todas sem medos

 

E para mim, a app BluOS é uma das grandes vantagens face à concorrência com a qual já nos cruzámos, uns que usam app’s proprietárias, mas especialmente em favor das que usam app’s “3rd party” que apesar de conseguirem com que use e toque música para o equipamento nunca vão conseguir usufruir de tudo o que equipamento podia dar.

Pormenor conectividade

Pormenor conectividade

O BluOS é uma app de controlo, a nosso ver absolutamente fantástica, com todas as opções e mais algumas no que diz respeito à reprodução, criação de playlists e integração com servidores de música em particular se tiver um Bluesound Vault 2, o que aconteceu connosco. No início pode achar um pouco complexa, como eu achei, mas depois de ser configurar ao nosso gosto e de perceber as opções disponíveis vai dar consigo a usar outros equipamentos e outras app’s e a pensar: “mas porque é que isto não faz o que o BluOS faz??!!! Dava-me jeito…”.

A Pulse Mini, como todos outros equipamentos da Bluesound aliás, consegue tocar lidar resoluções e formatos PCM até 24-bit/192kHz em MP3, AAC, WMA, OGG, WMA-L, FLAC, ALAC, WAV, AIFF, HRA. É possível também fazer “stream” diretamente da “cloud” (WiMP, Slacker Radio, Qobuz, JUKE, Deezer, Spotify, TIDAL, Napster, Rhapsody), ouvir Internet Radio (TuneIn Radio, iHeartRadio), tocar de armazenamento de rede (NAS), ligar-lhe armazenamento via USB, tendo ainda hipóteses de ligações Toslink e 3.5mm analógico. Existe inclusive um sensor de infravermelhos incorporado no painel frontal o que faz com que seja possível controlar através de comando além da app BluOS e dos commandos touch no topo.

Vista traseira Bluesound Pulse Mini

Vista traseira Bluesound Pulse Mini

O som, assim que a liga, com a afinação pré-definida tem um baixo proeminete, talvez demasiado se a ligar numa divisão pequena, mas tudo isso é possível de afinação e vai ficar especialmente agradado se a divisão que quer encher de som é de grandes dimensões ou no exterior, pois aí não vai precisar de cortar tanto no grave, e meu Deus se aquilo tem grave para dar e vender. Faz de um “boombox” um menino que mais parece piar ao lado da Pulse Mini. Obviamente não tem a qualidade no detalhe, timbre e controlo de grave de outros produtos que testámos como o NAIM Mu-So QB (ver aqui) mas se lhe disser que custa metade no preço se calhar vai pensar que é exatamente aquilo que você e a sua carteira procuram para o fim a que se destina este tipo de produtos.

Usei e abusei, durante o tempo que me foi possível, da Pulse Mini, a tocar na sala via streaming, no estúdio como o Vault 2, no quarto a servir de despertador, ora com playlists, ora com Internet Radio.

Habituei-me de tal maneira à forma como se consegue usar este produto de forma tão direta e simples que agora queria uma aqui para animar uma festa familiar. E de tal forma que a app continua instalada no iPAD e no Galaxy S5. Se isto não quer dizer alguma coisa…

A Pulse Mini vai a todas sem medos. E se já possuir um Vault 2 é a parceira ideal.

Pedro Henriques

À venda em Smartstores.pt

Valor em branco: €528,99; Valor em preto: €628,99

Site oficial Bluesound

pulsemini2

Bluesound Pulse Mini - a sua companheira para qualquer situação

Controlo touch no topo

Pormenor conectividade

Vista traseira Bluesound Pulse Mini