Reviews Testes

Avalon PM1 Precision Monitor - precisão e elegância

Avalon PM1 left side (2).jpg

As PM1 são o caminho audiófilo mais acessível para apreciar a arte de Neil Patel. O preço a pagar continua a ser muito elevado: 20 mil euros o par. Mas, se considerarmos que utilizam tecnologia da Tesseract, o supra-sumo da marca Avalon, isso tem de ter custos associados.

A minha relação com as Avalon e Neil Patel é longa de décadas. E, no entanto, são talvez das colunas de som highend menos badaladas pela imprensa mundial.

Neil Patel e as Tesseract, a sua Magnum Opus (foto cortesia whatsbestforum)

Neil Patel e as Tesseract, a sua Magnum Opus (foto cortesia whatsbestforum)

Neil Patel considera que o ‘passa-palavra’ entre avalonistas é mais importante que qualquer crítica profissional ou publicidade institucional. Paradoxalmente, é este excesso de discrição, afastamento mesmo, que torna qualquer novo modelo das Avalon tão apetecível para os críticos. O fruto proibido…

Assim, logo que soube que as Avalon PM1 estavam em demonstração no auditório da Ajasom-Damaia, marquei uma audição, na companhia de Jorge Mendes, de que resultaram estas fotos, o vídeo com som directo registado in-room e o breve texto de análise crítica ao desempenho das PM1, alimentadas pelo integrado Soulution 330, fonte Roon Nucleus, com electrónica associada da SOtM: SMS-200 Ultra Neo (Network Player), SLCK-OCX10 (Master Clock Generator), PSU SPS500. O leitor CD da Nagra e o gira-discos da Bergman só posaram para a fotografia, nesta ocasião.

Nagra CD. À esq. SOtM: SMS-200 Ultra Neo (Network Player), SLCK-OCX10 (Master Clock Generator), PSU SPS500

Nagra CD. À esq. SOtM: SMS-200 Ultra Neo (Network Player), SLCK-OCX10 (Master Clock Generator), PSU SPS500

Soulution 330 integrated

Soulution 330 integrated

Das Eidolon às PM1, com passagem pelas Osiris          

As Avalon Eidolon, no auditório da Ajasom, em Junho de 2017, com amplificação McIntosh.

As Avalon Eidolon, no auditório da Ajasom, em Junho de 2017, com amplificação McIntosh.

Em Junho de 2017, já tinha publicado uma audição crítica de um modelo icónico das Avalon: as Eidolon. Na reportagem, que podem (re)ler aqui, conto uma série de episódios da minha relação com as Avalon, além de muitas fotos (que incluem a foto da Tesseract também reproduzida acima), histórias e pdfs de artigos publicados no DNA, de encontros em NY (Stereophile Show 1996), Las Vegas (CES1998) e Lisboa (‘Prazeres Proibidos', 1997).

Avalon PM1 Precision Monitor

Avalon PM1, uma coluna escultural!...

Avalon PM1, uma coluna escultural!...

Basta olhar para as formas poliédricas para as identificar logo como umas Avalon: a coluna das mil faces. É uma coluna linda e… escultural! De pele acetinada, e com uma cor sobre o castanho-rosa de pigmento largo, que muda com os reflexos da luz.

É uma coluna linda e… escultural! De pele acetinada…

As PM1 têm apenas 94 cm de altura e pesam muito menos que os modelos ‘massivos’ de outras épocas (34Kg), porque não são ‘talhadas’ num bloco de madeira, antes utilizam um material mais leve e rígido designado por ‘Silent Inert Cabinet Material’.

Ok, pronto, é um aglomerado resinoso de alta densidade e inerte, que foi primeiro utilizado na construção das incríveis Tesseract, e é agora aplicado nos modelos Precision Monitor. Mas o baffle continua a ser de aglomerado de madeira de alta densidade e muito espesso para poder ser esculpido.

Avalon PM1 de perfil

Avalon PM1 de perfil

O tweeter é o velho conhecido Ring Radiator da Scanspeak, e muito utilizado por outras marcas como a Sonus faber. As duas unidades de médio-graves têm cones de Nomex/Kevlar, um material utilizado nos coletes à prova de bala.

Nota: a PM1 é uma falsa duas-vias, pois os dois altifalantes de médio-graves não cobrem as mesmas frequências. O superior funciona como um médio alargado e o inferior funciona como médio-grave.

Os filtros concebidos por Neil Patel são famosos pela linearidade de fase e a excelente resposta transitória.

De realçar a elevada sensibilidade declarada de 93dB que, aliada à carga não-reactiva do filtro divisor, torna as PM1 uma pêra-doce para alimentar mesmo com amplificadores a válvulas. A potência aconselhada vai dos 15 aos 200W.

O filtros concebidos por Neil Patel são famosos pela linearidade de fase e a excelente resposta transitória, além da resposta plana, gerando elevada pressão sonora sem perda de contraste dinâmico. Os filtros das PM 1, 2, 3 , e 4 são todos baseados no projecto Tesseract também.

Audição crítica

As Avalon PM1 actuando no palco da Ajasom-Damaia, com amplificação Soulution 330, acolitado por fontes Roon e electrónica SOtM

As Avalon PM1 actuando no palco da Ajasom-Damaia, com amplificação Soulution 330, acolitado por fontes Roon e electrónica SOtM

Na audição, ainda que breve, isso foi imediatamente patente. A PM1 é uma coluna transparente, muito aberta, sem colorações e excelente textura e pureza tímbrica, com notável recorte e agilidade do grave. As Avalon distinguem-se por ter o ‘toque da madeira’ sem o ‘travo’ associado. Com o novo material, não perdeu essa característica organoléptica. As vozes soam puras e naturais, com boa estrutura.

Se tem 20 mil euros para gastar num par de colunas, não deixe de ouvir as Avalon PM1, no seu longo e judicioso processo de selecção pessoal.

A imagem estereofónica é ao mesmo tempo envolvente e de uma precisão milimétrica, enquanto a reprodução do ‘decay’ tem um ‘post-boca’ (ouvido) longo e rico de nuances.

Se tem 20 mil euros para gastar num par de colunas, não deixe de ouvir as Avalon PM1, no seu longo e judicioso processo de selecção pessoal.

Veja em baixo um curto vídeo gravado no auditório da Ajasom-Damaia. Som e imagem foram gravados em separado para melhor qualidade, mantendo-se assim o microfone estacionário na sweet spot, sem os problemas de fase associados ao movimento da câmara.

Para mais informações: AJASOM

Avalon PM1 left side (2)

Neil Patel e as Tesseract, a sua Magnum Opus (foto cortesia whatsbestforum)

Nagra CD. À esq. SOtM: SMS-200 Ultra Neo (Network Player), SLCK-OCX10 (Master Clock Generator), PSU SPS500

Soulution 330 integrated

As Avalon Eidolon, no auditório da Ajasom, em Junho de 2017, com amplificação McIntosh.

Avalon PM1, uma coluna escultural!...

Avalon PM1 de perfil

As Avalon PM1 actuando no palco da Ajasom-Damaia, com amplificação Soulution 330, acolitado por fontes Roon e electrónica SOtM


AbsoluteSounds950x438
Publicidade