Notícias

ultimate jul16 news

http://www.hificlube.net/media/252854/Ultimate_Jul16-news-_rockport-cygnus-wide-angled.jpg

Depois de consolidada a sua posição no mercado ibérico como distribuidor de equipamento de som highend, a Ultimate Audio Elite elimina as poucas lacunas do seu vasto portefólio com produtos mais acessíveis para assim abrir a porta grande também aos iniciados e não apenas aos clientes ‘institucionais’. O conhecimento começa nos ‘bancos da escola primária’ e não é privilégio da universidade do highend.

Audio Technica AP LP5 direct drive turntable c/saida USB

Audio Technica AP LP5 direct drive turntable c/saida USB

Para isso garantiu a distribuição da Audio Technica, nomeadamente os gira-discos de entrada com saída USB – inevitável nos tempos modernos, mas também toda a gama de produtos desta marca profissional, como os auscultadores topo de gama que já estão na minha shortlist.

Os produtos Vincent no showroom da Ultimate, em Benfica.

Os produtos Vincent no showroom da Ultimate, em Benfica.

O facto das alemãs Dual e Vincent jogarem agora também com a camisola da UAE é o resultado dos chamados ‘contactos espontâneos’ nos corredores do MOC, de Munique, no decorrer do HighEnd 2016.

Accuphase SACD Player DD550

Accuphase SACD Player DD550

Que depois da icónica Luxman a UAE vá passar a ser a distribuidora oficial para a península ibérica da Accuphase é motivo de regozijo para os audiófilos nacionais, pois são marcas que sempre fizeram parte do nosso imaginário, e reveladoras do prestígio que a UAE granjeou ao longo dos anos.

Quadros de uma exposição activa de novidades

Accuphase: os catálogos expostos anunciam já a distribuição, que só será anunciada em Setembro.

Accuphase: os catálogos expostos anunciam já a distribuição, que só será anunciada em Setembro.

Como sempre acontece quando visito a UAE, sou recebido com muita amizade e algumas novidades, tendo as audições decorrido nos três auditórios dedicados, com a direcção de Jorge Gaspar, e terminado no palco principal com Miguel Carvalho no comando do iPad sempre com o acelerador a fundo.

Se é verdade que o Miguel nem sempre está disponível para ‘consulta’, os leitores podem marcar com o Jorge Gaspar ou o Rui Calado uma sessão com a terapêutica mais adequada a cada caso…

Do auspicioso evento acústico, fiz a obrigatória reportagem fotográfica (que podem abrir na integra na Galeria abaixo) e três ‘sample videos’, como aperitivo para a audição pessoal que se recomenda a todos os leitores do Hificlube. O registo de som foi obtido ‘live’ nos respectivos auditórios, mas a sua qualidade é meramente ilustrativa e nunca deve substituir a audição ‘in loco’.

Sistema 1

Leitor Gato Audio CDD-1
Integrado Luxman L-590AXII
Colunas Goldenear Triton 2+
Cabos Synergistic Research Core 2

Gato CDD1 - Luxman L590ax MkII - GoldenEar Triton 2 Plus

Gato CDD1 - Luxman L590ax MkII - GoldenEar Triton 2 Plus

Já tinha ouvido um outro Luxman integrado neste mesmo auditório, numa visita anterior (ver report aqui), então com umas monitoras Gato. Desta vez havia ‘Gato’ mas ao nível da fonte (o CDD1 tem um design tipicamente dinamarquês). A principal novidade eram as colunas GoldenEar Triton II Plus, acabadas de chegar e ainda em fase de ‘queima’.

Leitor CD Gato CD D1

Leitor CD Gato CD D1

Com recurso ao alfobre musical sem fundo de Jorge Gaspar ouvi Adriana Queiroz; a ‘Eroica’, dirigida pelo Jordi Savall, numa rara incursão fora do âmbito da música antiga; os ‘Quadros de uma Exposição’, de Mussorgsky, na versão para órgão de catedral; ‘Neptune’ de Také Daké, com percussão oriental exótica; e o guitarrista Pedro Jóia, que foram repetidos nos restantes auditórios como referência auditiva.

Luxman L590ax, amplificador integrado (30W em Classe A)

Luxman L590ax, amplificador integrado (30W em Classe A)

A primeira constatação é a de que as GoldenEar Plus têm mais ‘ar’ e mais informação sem perder o reconhecido ‘entrosamento’ acústico e, sobretudo, mantendo ou até mesmo reforçando a sua candidatura à categoria de ‘banda larga’ apesar do reduzido tamanho. A segunda é a de que a electrónica ‘Luxman’, sendo conservadora e clássica na aparência, tem um som moderno, transparente e aberto.

Sistema 2

Streamer Melco N-1A
Vincent CD-S7 Dac/CD
Vincent SA-T7 preamp
Vincent SP-T700 monos
Colunas Goldenear Triton 1
Cabos Synergistic Research Atmosphere Level 2

Vincent CDs7 DAC - prévio SA7 - 2 x monoblocos SP-T700 - streamer Melco - GoldenEar Triton One

Vincent CDs7 DAC - prévio SA7 - 2 x monoblocos SP-T700 - streamer Melco - GoldenEar Triton One

Apesar de ser composto por leitor-CD/DAC, prévio e monoblocos, o sistema da Vincent tem um preço inferior ao do conjunto Luxman/Gato, pelo que não se pode esperar que ‘jogue’ na mesma categoria, pese embora a maior capacidade das Triton One para mover o ar na sala.

Vincent SA T7

Vincent SA T7

Ouvi ‘mais som’ mas menos informação, utilizando os mesmos discos. Ou, como muito bem referiu Jorge Gaspar, talvez apenas ‘uma forma diferente de apresentar a informação’: mais próxima e intimista com o sistema 1, pois trata-se de um auditório mais pequeno.

Vincent SP T700 monobloco

Vincent SP T700 monobloco

A maior dimensão do auditório 2 permitiu contudo ao sistema exibir um palco amplo e profundo, quiçá à custa do ‘pace&rythm’ que, segundo Rui Calado, ‘já lá esteve hoje’ e é perfeitamente recuperável com mais uns dias de ‘queima’ e afinação. Nota: as variações são normais durante o longo processo de queima, sobretudo quando há válvulas envolvidas.

La pièce de résistance

Streamer Melco N-1ZH
Dac MSB Select
Preamp CH Precision L1
Amp CH Precision M1
Colunas Rockport Cygnus
Cabos Synergistic Research Atmosphere Level 4

Accuphase DD550 - Melco (streamer) - MSB Select - Ch Precision L1/M1 - Rockport Cygnus

Accuphase DD550 - Melco (streamer) - MSB Select - Ch Precision L1/M1 - Rockport Cygnus

As Rockport Cygnus acabadinhas de aterrar, vindas de Terras do tio Sam (Trump? God forbid…), provaram quanto mais não fosse que o dinheiro é muito bonito (faz presidentes) e dá muito jeito para quem, como eu, tem gostos simples e…caros, que nem sempre pode satisfazer, hélas…

MSB Select, 100.000 euros de conversão de bits em sons...

MSB Select, 100.000 euros de conversão de bits em sons...

Basta pensar que do sistema principal fazia parte um DAC MSB Select (já vendido!) com um preço na casa dos 100 mil euros.

Quadros de uma exposição de objectos de desejo: Melco - Ch Precision - MSB Select

Quadros de uma exposição de objectos de desejo: Melco - Ch Precision - MSB Select

Com a amplificação a cargo da suíça CH Precision e as fontes alternando entre o Accuphase SACD Player DD550 e um Streamer da Melco, Miguel Carvalho ‘varreu’ literalmente o auditório com o sopro dos altifalantes de graves das Cygnus, que não cederam um milímetro perante as exigências do programa musical que se estendeu – e extensão é o termo adequado aqui – de Cassandra Wilson a Ray Brown, sempre a abrir. Se as Cygnus já tocam assim à saída da caixa…

Galeria fotográfica
(Clique na foto para abrir galeria)

Para mais informações:
ULTIMATE AUDIO ELITE

http://www.hificlube.net/media/252854/Ultimate Jul16 news rockport cygnus wide angled

Audio Technica AP LP5 direct drive turntable c/saida USB

Os produtos Vincent no showroom da Ultimate, em Benfica.

Accuphase SACD Player DD550

Accuphase: os catálogos expostos anunciam já a distribuição, que só será anunciada em Setembro.

Gato CDD1 - Luxman L590ax MkII - GoldenEar Triton 2 Plus

Leitor CD Gato CD D1

Luxman L590ax, amplificador integrado (30W em Classe A)

Vincent CDs7 DAC - prévio SA7 - 2 x monoblocos SP-T700 - streamer Melco - GoldenEar Triton One

Vincent SA T7

Vincent SP T700 monobloco

Accuphase DD550 - Melco (streamer) - MSB Select - Ch Precision L1/M1 - Rockport Cygnus

MSB Select, 100.000 euros de conversão de bits em sons...

Quadros de uma exposição de objectos de desejo: Melco - Ch Precision - MSB Select