HIGH END 2019 - MUNICH - reportagem de JVH

HIGH END 2019 MUNICH - Parte 8 - Selecção Nacional - AJASOM

DSCF0233_11.jpg

Jorge Mendes, da Ajasom, foi pela primeira vez ao Highend, de Munique, e confessou-me que se tinha sentido no ToysRus dos audiófilos. De facto, este é o certame mundial mais abrangente de áudio, hifi e highend, além de outros produtos que são difíceis de catalogar. À falta de melhor termo, vou chamar-lhes 'esquisitos'.

mbl linha Noble com as 101 E radialstrahler

mbl linha Noble com as 101 E radialstrahler

mbl

Mas continuam a ser as marcas mais prestigiadas e icónicas que atraem os visitantes. Como, por exemplo, a alemã mbl, que, além de expor todas as jóias da coroa, este ano me surpreendeu ao passar música 'a abrir' no sistema de topo com as incríveis mbl 101 X-treme radialstrahler, que são compostas por duas 101E, num jogo de forças combinadas, mais os subwoofers.

De facto, era um desperdício ter tanto poder de fogo disponível para tocar apenas a Cecília Bartolli. Assim, este ano passei por lá várias vezes, e ouvi de tudo. Desde o CD Tricycle, da DMP, com música electrónica bem puxada, a Michael Jackson a cantar Billy Jean, com um baixo pulsante e bem ritmado, que até dava vontade de dançar. Que eu gravei também, mas não vou publicar, porque o You Tube vai imediatamente mostrar-me o cartão amarelo, se não for o vermelho...

Mas os leitores não perdem nada, porque tenho um exclusivo: os ananazes da mbl a tocar a Abertura 1820, de Tchaikovsky, com coros monumentais, canhões e tudo. E saíram-se muito bem, com se mostra pela prova em baixo. Claro que se ouvir isto no telemóvel, os canhões soam como estalinhos de carnaval. Utilize um bom par de auscultadores com DAC ou ligue o PC ao sistema de som. O penúltimo tiro distorce ligeiramente, mas a culpa é do microfone não da mbl...Porque este foi um tiro que não saiu pela culatra à mbl. Arriscou e ganhou: som espectacular!

Notas: As imagens e o som foram captados em dias diferentes e depois editadas. Mas o som que se ouve foi captado directamente na sala (master digital a 96/24 ) sem qualquer processamento. Contudo, não é representativo do sistema, apenas ilustrativo.

MBL - os modelos da linha Noble são agora Roon Ready

MBL - os modelos da linha Noble são agora Roon Ready

McIntosh

Outra das marcas icónicas representadas pela Ajasom é a McIntosh, cujo stand é sempre dos mais aclamados, porque explora bem, numa sala de exposição escura, a luminosidade verde-azul que caracteriza os produtos da marca:

New York, New York e...McIntosh

New York, New York e...McIntosh

Amplificador multicanal MI254-4 channel digital amplifier (250W). Liga-se à TV via HDMI; ao CD via Toslink e ao PC via USB. And that’s it!

Amplificador multicanal MI254-4 channel digital amplifier (250W). Liga-se à TV via HDMI; ao CD via Toslink e ao PC via USB. And that’s it!

MTI-100 Turntable – parece apenas um gira-discos, de facto é muito mais do que isso. É um tudo-em-um, basta juntar um par de colunas. Tem prévio a válvulas (2 x 12AX7), amplificação (Classe D de 80W) e até Bluetooth. Pode ligar-lhe o leitor-CD e também os auscultadores. And it’s a McIntosh!

MTI-100 Turntable – parece apenas um gira-discos, de facto é muito mais do que isso. É um tudo-em-um, basta juntar um par de colunas. Tem prévio a válvulas (2 x 12AX7), amplificação (Classe D de 80W) e até Bluetooth. Pode ligar-lhe o leitor-CD e também os auscultadores. And it’s a McIntosh!

PMC

Uma das grandes atracções da feira foi a PMC, outra representação da Ajasom:

O programa da PMC era talvez um dos mais ambiciosos da HighEnd2019. Explorando o facto de a Capitol Studios utilizar colunas PMC nas salas de remasterização, convidaram os engenheiros de som que fizeram as novas misturas multicanal de vários álbuns famosos entre os quais Kind of Blue e Sketches Of Spain, de Miles Davis, com Coltrane e Cannonball Adderley.

A partir de três faixas mono, os engenheiros recriaram uma ‘atmosfera’ Dolby Atmos multicanal, reproduzida num espaço relativamente pequeno, por 3 colunas Fenestria Fact à frente e +16 Wafer 2 de parede para os efeitos surround e de ilusão de altura. Processamento surround e amplificação a cargo da Bryston.

Passei por lá várias vezes, e ouvi várias faixas em ultra-surround e, no final de Domingo, também em estéreo, que registei para os leitores do Hificlube (sem o efeito surround, claro, que apenas se pressente nestes registos) mas nunca consegui gravar Miles Davis, porque tive de ficar de pé à entrada. Mas gravei o Marcus Miller e o Dave Grusin entre outros, quando me consegui sentar na sweet spot, já não foi mau. No vídeo, 3 dos excertos foram reproduzidos em surround e apenas um em estéreo. Conseguem adivinhar qual?...

O som surround mais natural que já ouvi, sem 'excesso de efeitos especiais'. Será por isso que soam tão bem nas gravações? Creio mesmo que são as melhores que fiz no show.

Mais novidades da Ajasom expostas no MOC:

Hegel, Vivid e Ayre

Hegel H390, um modesto H360 com o coração do H590. São 250W de tecnologia SoundEngine que se aguentam com cargas até 2ohms. Entradas balanceadas e, claro, Ethernet para streaming. O DAC interno suporta 32/384 PCM via USB e DSD256. MQA, por enquanto não, mas está na forja para breve, assim como Roon.

Hegel H390, um modesto H360 com o coração do H590. São 250W de tecnologia SoundEngine que se aguentam com cargas até 2ohms. Entradas balanceadas e, claro, Ethernet para streaming. O DAC interno suporta 32/384 PCM via USB e DSD256. MQA, por enquanto não, mas está na forja para breve, assim como Roon.

As Vivid Kaya 45, com amplificação Mola-Mola e o novo DAC Tambaqui, tocaram maravilhosamente, enfiadas num contentor apertado: claridade, transparência, ritmo e baixo sólido e profundo.

As Vivid Kaya 45, com amplificação Mola-Mola e o novo DAC Tambaqui, tocaram maravilhosamente, enfiadas num contentor apertado: claridade, transparência, ritmo e baixo sólido e profundo.

As Kaya, aqui com amplificação Ayre, mas em espaço aberto só com música de fundo

As Kaya, aqui com amplificação Ayre, mas em espaço aberto só com música de fundo

A Ayre acredita que o CD ainda não morreu, e apresentou o novo leitor CX-8 que, claro, noblesse (e o mercado) oblige, também é compatível com streaming e USB assíncrono. Tem saídas balanceadas e utiliza toda a tecnologia Ayre: Double Diamond e realimentação-zero.

A Ayre acredita que o CD ainda não morreu, e apresentou o novo leitor CX-8 que, claro, noblesse (e o mercado) oblige, também é compatível com streaming e USB assíncrono. Tem saídas balanceadas e utiliza toda a tecnologia Ayre: Double Diamond e realimentação-zero.

Ayre KX-8 (prévio) e  QX-8 DAC-Streamer

Ayre KX-8 (prévio) e QX-8 DAC-Streamer

Ayre VX-8, amplificador 2 x 100 W, balanceado e topologia Double Diamond

Ayre VX-8, amplificador 2 x 100 W, balanceado e topologia Double Diamond

Nagra e YG Acoustics

A Nagra é uma marca suiça aristocrática. Além de saber receber, tem sempre algo de especial preparado. Numa sala infelizmente à escuras tinha este sistema montado com toda a artilharia Nagra HD, num palco onde alguns convidados apresentavam a sua música, mediante convite e à porta fechada:

Como se não bastasse este impressionante setup da Nagra/Yg  Acoustics (Sonja XV Jr.), escondido do lado direito está o subwoofer Yg Invincible...

Como se não bastasse este impressionante setup da Nagra/Yg Acoustics (Sonja XV Jr.), escondido do lado direito está o subwoofer Yg Invincible...

Tive a sorte de participar na apresentação de Giulio Cesare Ricci, fundador da editora Fonè, que faz gravações de alta resolução para editar em SACD. Ricci não fala inglês, apenas francês e italiano, pelo que precisou de tradutor, o que resultou numa cena de ópera cómica. Aliás, Ricci passava bem por barítono de ópera italiana.

O programa era composto pela reprodução, num Nagra IV - S Reel-to-Reel com extensão QGB, de 'Original Master Tapes'. Aqui fica em exclusivo a apresentação de Ricci e um excerto de Scherazade. Não há nada que chegue a uma cópia directa de uma master tape. Claro que o que vão ouvir não tem nada que se compare com o que eu ouvi, mas fica a intenção... 

Nota: O registo directo (e sem rede...) de som e as imagens não foram captadas no mesmo dia, tendo sido editadas posteriormente, mas sem qualquer processamento. Como sempre, aconselho a audição com auscultadores/DAC.

As novas YG Acoustics Hailey II , em exposição activa com amplificação Nagra, numa outra sala, mas em regime  de porta aberta.

As novas YG Acoustics Hailey II , em exposição activa com amplificação Nagra, numa outra sala, mas em regime de porta aberta.

Kronos

Gira-discos Kronos Pro

Gira-discos Kronos Pro

Os Kronos estavam por todo o lado, incluindo a nova fonte de alimentação (ver foto em baixo).

Os Kronos estavam por todo o lado, incluindo a nova fonte de alimentação (ver foto em baixo).

Fonte de alimentação da Kronos

Fonte de alimentação da Kronos

Vandersteen

Vandersteen System 9 (7MkII + Subs), alimentadas por Brinkmann Audio. Demasiado afastadas entre si, reproduziram contudo uma imagem sólida. O som é ‘pequeno’ quando comparado com os grandes sistemas, mas tem os ‘peitos’ grandes, como na ‘Valsinha das Medalhas’, de Rui Veloso.

Vandersteen System 9 (7MkII + Subs), alimentadas por Brinkmann Audio. Demasiado afastadas entre si, reproduziram contudo uma imagem sólida. O som é ‘pequeno’ quando comparado com os grandes sistemas, mas tem os ‘peitos’ grandes, como na ‘Valsinha das Medalhas’, de Rui Veloso.

Wadax

Wadax Atlantis Reference DAC, uma bomba digital, um DAC como nunca vi outro tão grande e construído como um tanque. O relógio Zepto Reference é tão preciso que o jitter já não se mede em picossegundos, mas em femtosegundos. Pesa 100Kg e custa 100 mil!...

Wadax Atlantis Reference DAC, uma bomba digital, um DAC como nunca vi outro tão grande e construído como um tanque. O relógio Zepto Reference é tão preciso que o jitter já não se mede em picossegundos, mas em femtosegundos. Pesa 100Kg e custa 100 mil!...

Audiovector

Depois das Arrete 11 e das 8, já apresentadas pela Ajasom, em Lisboa, as  R4 , aproximam a qualidade Arrete do...povo.

Depois das Arrete 11 e das 8, já apresentadas pela Ajasom, em Lisboa, as R4 , aproximam a qualidade Arrete do...povo.

Vivid Audio

Além de estar presente no 'Zoo' com as Kaya, a Vivid participou com as Giya, como um dos parceiros da CH Precision, que comemorou o 10 º Aniversário, e estava em 5 salas:

Vivid Audio Giya 2  na sala da CH Precision.

Vivid Audio Giya 2 na sala da CH Precision.

Mofi

A Mobile Fidelity começou por editar discos, agora toca-os com gira-discos Studio Deck e Ultra Deck muito simples que já vêm equipados com braço, na linha dos europeus Pro-Ject. O vinil está de volta. São modas – há que aproveitar…

A Mobile Fidelity começou por editar discos, agora toca-os com gira-discos Studio Deck e Ultra Deck muito simples que já vêm equipados com braço, na linha dos europeus Pro-Ject. O vinil está de volta. São modas – há que aproveitar…

WBT

A nova tecnologia PlasmaProtect da WBT substitui a galvanização convencional para ‘banhar’ as fichas com ouro atomizado em ambiente de vácuo. A resistência ao desgaste e à abrasão melhoram e a performance também em 25%.

A nova tecnologia PlasmaProtect da WBT substitui a galvanização convencional para ‘banhar’ as fichas com ouro atomizado em ambiente de vácuo. A resistência ao desgaste e à abrasão melhoram e a performance também em 25%.

SOtM

sNH-10G Audiophile Ethernet Switch 8 LAN ports and 2SFT ports

sNH-10G Audiophile Ethernet Switch 8 LAN ports and 2SFT ports

Leben

Nova versão do Leben CS600 X, agora com novas válvulas

Nova versão do Leben CS600 X, agora com novas válvulas

Soulution

E fechamos com a Soulution que, como todos os anos, nos ofereceu um som de grande qualidade, tendo como acólitas um par de Magico M6:

Nota: artigo publicado com o apoio da AJASOM

DSCF0233 11

mbl linha Noble com as 101 E radialstrahler

MBL - os modelos da linha Noble são agora Roon Ready

New York, New York e...McIntosh

Amplificador multicanal MI254-4 channel digital amplifier (250W). Liga-se à TV via HDMI; ao CD via Toslink e ao PC via USB. And that’s it!

MTI-100 Turntable – parece apenas um gira-discos, de facto é muito mais do que isso. É um tudo-em-um, basta juntar um par de colunas. Tem prévio a válvulas (2 x 12AX7), amplificação (Classe D de 80W) e até Bluetooth. Pode ligar-lhe o leitor-CD e também os auscultadores. And it’s a McIntosh!

Hegel H390, um modesto H360 com o coração do H590. São 250W de tecnologia SoundEngine que se aguentam com cargas até 2ohms. Entradas balanceadas e, claro, Ethernet para streaming. O DAC interno suporta 32/384 PCM via USB e DSD256. MQA, por enquanto não, mas está na forja para breve, assim como Roon.

As Vivid Kaya 45, com amplificação Mola-Mola e o novo DAC Tambaqui, tocaram maravilhosamente, enfiadas num contentor apertado: claridade, transparência, ritmo e baixo sólido e profundo.

As Kaya, aqui com amplificação Ayre, mas em espaço aberto só com música de fundo

A Ayre acredita que o CD ainda não morreu, e apresentou o novo leitor CX-8 que, claro, noblesse (e o mercado) oblige, também é compatível com streaming e USB assíncrono. Tem saídas balanceadas e utiliza toda a tecnologia Ayre: Double Diamond e realimentação-zero.

Ayre KX-8 (prévio) e QX-8 DAC-Streamer

Ayre VX-8, amplificador 2 x 100 W, balanceado e topologia Double Diamond

Como se não bastasse este impressionante setup da Nagra/Yg Acoustics (Sonja XV Jr.), escondido do lado direito está o subwoofer Yg Invincible...

As novas YG Acoustics Hailey II , em exposição activa com amplificação Nagra, numa outra sala, mas em regime de porta aberta.

Gira-discos Kronos Pro

Os Kronos estavam por todo o lado, incluindo a nova fonte de alimentação (ver foto em baixo).

Fonte de alimentação da Kronos

Vandersteen System 9 (7MkII + Subs), alimentadas por Brinkmann Audio. Demasiado afastadas entre si, reproduziram contudo uma imagem sólida. O som é ‘pequeno’ quando comparado com os grandes sistemas, mas tem os ‘peitos’ grandes, como na ‘Valsinha das Medalhas’, de Rui Veloso.

Wadax Atlantis Reference DAC, uma bomba digital, um DAC como nunca vi outro tão grande e construído como um tanque. O relógio Zepto Reference é tão preciso que o jitter já não se mede em picossegundos, mas em femtosegundos. Pesa 100Kg e custa 100 mil!...

Depois das Arrete 11 e das 8, já apresentadas pela Ajasom, em Lisboa, as R4 , aproximam a qualidade Arrete do...povo.

Vivid Audio Giya 2 na sala da CH Precision.

A Mobile Fidelity começou por editar discos, agora toca-os com gira-discos Studio Deck e Ultra Deck muito simples que já vêm equipados com braço, na linha dos europeus Pro-Ject. O vinil está de volta. São modas – há que aproveitar…

A nova tecnologia PlasmaProtect da WBT substitui a galvanização convencional para ‘banhar’ as fichas com ouro atomizado em ambiente de vácuo. A resistência ao desgaste e à abrasão melhoram e a performance também em 25%.

sNH-10G Audiophile Ethernet Switch 8 LAN ports and 2SFT ports

Nova versão do Leben CS600 X, agora com novas válvulas