2011

Highend 2011: 30 Years Of The Best Audio Show On Earth




O hall do MOC estava aparentemente vazio. Mas havia uma multidão de jornalistas e especialistas nas principais salas e conversando nos corredores. Os negócios faziam-se à velocidade do som, entre dois copos de cerveja e uma sandes de bratwurst.



No Press Zenter, Renate Paxa, que para mim sempre foi o rosto simpático do Highend, recebia os jornalistas com a colaboração da sua filha e a habitual eficiência alemã.


O primeiro dia, diz o povo, é para os pardais, e admito que falei mais do que ouvi música. Mas não deixei de procurar as famosas “cachas” pelas quais o Hificlube é famoso.



A primeira novidade é a Sonus Faber Guarneri Evolution, a versão “feniciada” das Guarneri clássicas, com o mesmo conceito de modernidade da Amati Evolution. O passo lógico seguinte seriam as Stradivari Evolution. Mas parece que antes vai sair algo que eu já esperava desde que ouvi as “THE” em Veneza.



O Hificlube tem, claro, uma entrevista exclusiva em video com Paolo Tezzon, o novo criador da Casa Sonus Faber, que será publicada em breve.



As Anat III não são também novidade. Mas os novos altifalantes são. E a diferença é tão óbvia que dói. Mais naturalidade, menos distorção (se é que havia alguma...) e um som ao mesmo tempo dinâmico e repousado.


Uma vez mais, temos uma entrevista em exclusivo com Yoav.



Como não podia deixar de ser, o Hificlube deu uma volta em busca de “coisas esquisitas”. E se há “coisas esquisitas” no Highend Show: as Silbatone, por exemplo, que tinham como convidada de honra uma coluna de corneta de 1928!


Temos videosHD para provar que aquilo toca mesmo!



Assim como as desconhecidas La Grande Castine. Mais uma corneta que soam como...eh... uma corneta. Temos um videoHD para o provar, claro.



A tocar bem mesmo estavam as Cabasse Ocean, filhas da La Sphere, que me deixaram a bater mal, há já alguns anos, em Las Vegas. Não sei mesmo se as Ocean não têm um som mais integrado para uso doméstico que as La Sphére.


O video segue dentro de momentos.



Outra grande novidade é a KEF Blade. Ora, dizem-me os leitores mais atentos às reportagens do Hificlube: Blade não é novidade. De facto, não. Mas as Blade originais, em fibra de carbono, são umas concept-loudspeaker, que não estão à venda. As novas Blade, em fibra de vidro!, estão à venda por 24 000 euros (!), e tocam maravilhosamente. Quase tão bem como as originais.


Claro que, além de vídeos das Blade em acção, temos uma entrevista exclusiva com Johaan Coorg que, em boa hora, regressou à casa KEF.


Blade sings yesterday for Hificlube:


 



No slideshow nr.1 pode ver as fotos acima em full screen e em alta resolução.




Para manter os leitores do Hificlube entretidos, enquanto eu não chego à lusitana praia, daqui envio dois slidesshows (para ver em full screen) e um videoshow.
Em especial o videoshow permite provar um pouco de tudo: do hifi acessível e terreno ao exótico de preço estratosférico. Para os leitores o preço é o mesmo - zero!






HIFICLUBE oferece-lhe mais dois slideshows fresquinhos, acabados de enviar directamente de Munique, por JVH. Nota: 1. Visione em full screen para melhor efeito 2. Utilize Pause para observar em mais pormenor




 


   


   



Nota: veja os videos em HD (1080p) c/ auscultadores  


De Munique, um abraço audiófio para todos os leitores do Hificlube.