2010

Salon Hifi E Home Cinema – Paris 2010 _ Parte 3: Le Courage D'oser Être Français En France



 
Além dos 10 nomeados para a Innovation 2010 (ver Parte 1 em Artigos Relacionados), havia muitos outros fabricantes nacionais a baterem-se por um lugar ao sol na selva audiófila.
 

Uma curta viagem pelos caminhos do áudio de Paris. É entrar, meus senhores, é entrar...


Deste lote, apenas a Atohm já foi referida. E isto porque eu fui lá várias vezes. Não que o som fosse o melhor do certame, mas havia um claro “culto” da marca junto dos audiófilos franceses. Ponho as minhas reservas quanto à selecção musical e ao nível do som (excessivo), que incutia alguma artificialidade no resultado.


   

Ouviram-se as GT Series (Grand Thrill) 3.0 com amplificação Perreaux. Gostei do sentido rítmico e da energia emocional das Atohm.


Audiophile, como o nome indica, é uma marca de amplificadores a válvulas francesas. A fonte – noblesse oblige...era o LP. A música, clássica – et pour cause...




Som interessante (ver video na integra e utilizar auscultadores). Não tinha a densidade do som da Audio Note (que ouviremos lá mais para a frente) nem a transparência do som da Madotec (que ouviremos já a seguir).
Davis Karla
. Linda voz tinha a negra Karlinha: rica de harmónicos, viva, com muito ritmo e boa estrutura tonal.


     


O cartaz dizia que a fonte e amplificação eram da Gryphon. Mas, quando eu entrei, eram as válvulas que reinavam: Audio Valve Baldur (monoblocos 70W).


A KTR Lab alimentava com os seus amplificadores a válvulas (julguei ouvir alguma compressão) as coloridissimas, em azul Bugatti e vermelho Ferrari (no som também...), JMB, esse mesmo, o fabricante da ousada La Chose.


     



Da “Coisa” já falámos na Parte 1: Innovations 2010. Aliás, estava apenas um exemplar em exposição estática. O som que se ouve no video é deste set-up.


MADOtec, uma agradável surpresa. Autênticos artesãos do som. Válvulas raras (triodos de aquecimento directo Eimac 304TL) e colunas open-back, com altifalantes de banda larga Feastrex D9 Naturflux (semidipolos). Um conceito purista mas pouco comercial (preço dos amps: 5000 euros).




Som muito transparente, aberto, arejado. Tudo características de colunas de caixa aberta. Um dos melhores sons de Paris. Trés bien. O la la...


A Waterfall (apesar do nome, é francesa) terá sido o primeiro fabricante a apostar no vidro como material para construir caixas acústicas.




Mas ao contrário do que possa parecer, o som que se ouve no video (últimas imagens) é reproduzido pelas miniaturas Hurricane Evo c/ tecnologia Atohm.  


Nota: Abrir continuação em Artigos Relacionados