2009

Highend 2009_ Parte 2_tradição_painéis, Válvulas E Cornetas: Analysis, Avantgarde, Ayon, Brutale, Cessaro, Emillé, Jbl, Octave, Pathos, Quad, Vtl

Highend 2009_ Parte 2_tradição_painéis, Válvulas E Cornetas: Analysis, Avantgarde, Ayon, Brutale, Cessaro, Emillé, Jbl, Octave, Pathos, Quad, Vtl
O Highend Show é o único certame audiófila que faz jus ao nome, apesar de se ter adaptado aos tempos modernos, disponibilizando espaços abertos de exposição, tipo feira de electrónica de consumo. Por grosso, teria duas, no máximo três, demonstrações centradas no vídeo. E mesmo assim, uma delas tinha a ver com o Blu-ray como suporte de áudio de alta resolução (irei falar deste assunto em breve).

Em nenhum outro lado, excepto talvez em Las Vegas, e mesmo aí apenas nos certames paralelos à CES, como o The Show, é possível apreciar tantos gira-discos, válvulas e colunas de corneta. Para utilizar um cliché, em Munique, a tradição ainda é o que era.


Depois de na Parte 1 vos ter oferecido imagens da beleza única de alguns dos muitos gira-discos expostos ou em demonstração activa, naquele que é também o certame analógico por excelência, chegou a vez de acender as velas e deixar tocar as trombetas do paraíso.


ANALYSIS AUDIO
 
 


As Amphytrion já tinham agradado em Las Vegas, e voltaram a impressionar, sobretudo quando acolitadas pelos enormes 'subs' esféricos que se vêem atrás delas 


Foi o ano em que gostei mais de ouvir este émulo das Apogee, embora não sejam full-ribbon como se pensa (o painel é isodinâmico). Talvez porque optaram por demonstrar as topo de gama Amphytrion, tal como em Las Vegas, desta feita alimentadas pelos fabulosos KR Enterprises, os pais de todos os amplificadores a válvulas. Primeiro ouvi-as com uns enormes subwoofers esféricos, depois, numa segunda audição, segundo eles, estavam desligados. O grave continuava lá.


AVANTGARDE
 
 




Avantarde Trio c/ novo suporte



Junto com as Acapella (a propósito não as vi lá) são um dos ex-libris do Highend. Não é todos os dias que temos oportunidade de ouvir a artilharia toda, incluindo 3-pares de Basshorn! Vale a pena ir a Munique só por isso.
 
 

Holger Fromme posa junto das Nano Uno da Série G2
 
 

Havia a novidade de um novo modelo, ou melhor, uma série, a G-2, aqui com Holger Fromme posando junto das Nano Uno, mas as Trio, agora com novo suporte, acolitadas pelos BasshHorn, são claramente a estrela da companhia.
 
 




Nada como uma corneta para reproduzir...eh... trombetas; nada como um Basshorn para pegar uma bateria pelos... cornos

 
 
E se aquilo toca, caramba!, apesar de um brilhozinho nos olhos, que atribuo à amplificação, o ataque, a dinâmica e a reprodução da crista dos transitórios dos sons de percussão é algo de indefinível e inexplicável.


AYON

 


Sala da Ayon (as colunas também são da Ayon)


 
 



Amplificador Ayon Odin



 
 
Também havia um Odin na sala da Ayon que, apesar de ter mais cromados que uma Harley-Davidson, continua a não me levar ao altar. Está, contudo, muito bem cotada, nos meios audiófilos, não tanto que tenha levado um distribuidor nacional a apostar na Ayon. Lá bonitos são, sem dúvida. 


BRUTALE

 

 


 




Colunas de corneta Brutale de alta eficiência




Assim mesmo, brutais à italiana, terra de origem. Cornetas de altissima eficiência (104dB!!) que nasceram para tocar com amplificadores delicados como os Leben. E a tocar bem, diga-se de passagem. Mas gostei

mais das negras que das loiras...







Colunas Brutale amplificadores de baixa potência Leben




CESSARO

 










Colunas Cessaro e amplificação TLA: tríodos singe-ended 


 
 
Cornetas de madeira com amplificadores TLA, Class A zero feedback, single-ended triodes, que brilham no escuro como balões de S. João. Ah e 22W de potência, o que é obra para uma topologia destas...











EMILLÉ

 
 



Sala de Emillé/Rethm








Emillé, prévio de phono





Highend coreano. Push-pull clássico com arquitectura moderna. Excelentes acabamentos. Bom som com as colunas Rethm. Uma marca interessante para quem procura uma nova distribuição de válvulas. As modas passam e depois regressam ciclicamente...





JBL
 

 



JB Lansing Everest II


As Everest foram criadas para o cinema. Mas quem gosta de um som dinâmico, aberto, transparente como o ar da montanha, vá lá acima ao pico do Everest e sinta o sopro da natureza. Já houve quem comprasse cinco para um sistema AV! São altamente eficientes e podem funcionar com tríodos single-ended. Em Munique, estiveram apenas em exposição estática...


OCTAVE
 


Sala da Octave c/ colunas Dynaudio










Octave Jubilee monobloco de 250W

 


Já têm distribuição em Portugal mas ouve-se pouco falar deles. O que não significa que não mereçam ser ouvidos – e bem. Estes são os monoblocos de referência Jubilee: 250W por canal com válvulas 6550C. O preço também é poderoso: € 48 000 - o par, vá lá, vá lá...



PATHOS

 
 


Pathos 'NoName' 5-ch integrado 
 
 


Nos últimos anos a Pathos está particularmente prolífica. O leitor-CD Endorphin deu a deixa para o novo design; seguiram-se o prévio Synapse e os monoblocos Adrenalin, tudo muito neurológico, portanto. Este ano exibiram um mock-up do que parece ser um integrado de 5-canais. Ainda não foi baptizado: chamemos-lhe “No name 5”...Ou, então, já que estamos numa de neurologia, que tal 'Five Senses'...
 




Pathos: uma aula de neurologia aplicada ao áudio...



 
QUAD

 
 


Quad 57, reparem no plástico tapa-poeira que cobre os painéis


 
 
Na Alemanha, há uma instituição cujo objectivo é preservar para as gerações futuras o som das Quad originais. E lá estavam as Quad 57 com a sala cheia de gente jovem. Uma pessoa olha para o interior de uma 57 e pergunta-se: mas como é que isto pode tocar bem? Os painéis electrostáticos estão envolvidos num “saco de plástico” permanente para os proteger do pó...






Sala cheia para ouvir um par de colunas de meados do século passado...


 
A verdade é que tocam música. O tipo de música ideal para um pequeno apartamento: soam bem e não chateiam os vizinhos...
 
VTL
 
 

Sala da Crystal Arabesque/VTL

 
 
As Crystal Arabesque, que já tínhamos ouvido (e registado em vídeo) em Las Vegas, soaram melhor que nunca alimentadas por amplificadores a válvulas da VTL. Nada como o vidro para tirar o melhor partido do... vidro.
 
IR PARA PÁGINA 3
GO TO PAGE 3


VIDEOS EM HD FULL SCREEN 


Os leitores podem abrir os vídeos em full-screen, clicando no ícone (em baixo à direita da imagem). Alguns computadores com ligação lenta à rede poderão experimentar dificuldades. Nesse caso têm duas opções, além das mais óbiva que é trocar de PC ou placa gráfica:


1.       Clique em Play, logo seguido de Pause e aguarde que a barra (cinzenta) do buffer chegue ao fim, clicando depois em Play para ver o vídeo com mais fluidez;


2.       Se não quer esperar, clique no ícone HD (em cima à direita) e veja o vídeo com HD-off (num computador portátil a qualidade da imagem é basicamente a mesma)



 


 


 


Highend 2009 Parte 2 tradição painéis, Válvulas E Cornetas: Analysis, Avantgarde, Ayon, Brutale, Cessaro, Emillé, Jbl, Octave, Pathos, Quad, Vtl