2005

Crónica De El-rei P(l)asmado Ii: Hitachi Platara 42pd7200 - Parte 2



OUSAR BEBER DESTE CÁLICE
Hitachi Platara 42PD7200


Nunca digas desta água não beberei. Depois de ver uns directos da SIC-Notícias, uns filmes e, em especial, jogos de futebol e de ténis, «there's no going back». Ainda por cima é possível girar o ecrã sobre a base rotativa utilizando o controlo remoto: ora agora estou à mesa a jantar, ora sentado no sofá pequeno, ora no grande deitado, e ele segue-me com aquele olho enorme de Ciclope. Claro que não convém encostar o nariz ao ecrã: o grão continua lá, embora mais fino que o habitual, graças às tecnologias Picture Master e ALIS, Alternating Lighting of Surface. De tal modo que, apesar do enorme ecrã de 106 cm, mesmo a três metros de distância, a imagem já é perfeitamente aceitável, e a cinco metros é excelente, isto se a qualidade da emissão ajudar. A deformação no terço central do ecrã, resultante do visionamento num ecrã 16:9 de emissões em 4:3, é mínima (ligeiro achatamento dos pólos de uma circunferência), aumentando depois sem dramas para as extremidades.


SHE COMES IN COLOURS EVERYWHERE


Quanto à cor eles garantem que tem mais de 68,6 biliões de cores em 4093 gradações. Claro que os biliões deles, são apenas mil milhões nossos. Mesmo assim são muitas cores, caramba! Na afinação de fábrica (default) puxam por elas como nos quadros de um pintor tropical. Com bom gosto e sem grande esforço, é possível afiná-las, e ao brilho, contraste e nitidez até atingir um espantoso grau de naturalidade (com alguma inevitável variação entre canais). O ideal é escolher como referência os tons de pele das emissões em directo, embora sabendo que elas (e eles) têm as rugas, borbulhas e pontos negros disfarçados com base e pó de arroz. A nitidez é tanta que, num debate autárquico na SIC-Notícias, era possível ver no pescoço da entrevistada onde acabava a maquilhagem e começava o tom de pele verdadeiro, sintoma de excelência na reprodução das nuances cromáticas. Este é o tipo de televisor no qual as mulheres adoram ver as outras e detestam ver-se a elas. Quando chegar a HDTV, só vão deixar-se filmar atrás de uma cortina...


Os puristas podem ir ainda mais longe e afinar cada cor principal em separado, mas eu deixava isso para os especialistas. Neste campo, não sou um especialista, sou apenas um consumidor informado. Como, aliás, são a maior parte dos nossos críticos de áudio e de música, o que não os impede de opinar...


TIRAR O MÁXIMO DO DVD


É quando visionamos um DVD de qualidade que o investimento substancial neste brinquedo começa a fazer sentido. Em especial se utilizarmos as ligações digitais DVI e HDMI para explorar as resoluções de 720p e 1080i. A resolução máxima é de 1020x1020 (embora compatível com HDTV faz downsamplingpara a resolução nativa). Por outro lado também faz upsampling do sinal da televisão e dos DVD convencionais: o segredo está na qualidade do processamento pixel a pixel. Haverá quem possa apontar aqui e ali alguma imperfeição na qualidade da cor (ou ausência dela) preta (o preto antracite ainda dá água pela barba aos plasmas) ou alguma tonalidade insidiosa no verde dos campos, muito por falta de cuidado na digitalização dos filmes. Contudo, de uma maneira geral, a imagem é tão perfeita quanto o DVD o permite hoje: cores vibrantes, sólidas e saturadas; notável nitidez, brilho esfuziante e razoável contraste (1 000:1). A Hitachi está pronta para o desafio do Blu-ray. E eu também...


Preço: 4 499 euros


Distribuidor: DELAUDIO . telef. 218436410