2005

Ces 2005 De A A Z: Denon A Jmlab



DENON
Destaques:


1. DVD-5910

O novo «flagship» da marca com «chip» Realta/HQV da Silicon Optix, antes só possível de encontrar em equipamento profissional. Correcção de imagem pixel a pixel. E resulta: eu vi! (embora os demonstradores tenham uma natural tendência para exagerar: nem sempre «sharper» significa «melhor». Mas a melhoria ao nível da luminância, crominância, contraste e nitidez, antes e depois da correcção, é óbvia.


2. AVR-5805

Receiver de 10-canais. Deve ser o mais sofisticado e versátil do mercado actual. O menu é tão completo que não deixa sequer espaço à imaginação do consumidor por mais delirant: tem tudo o que lhe passar pela cabeça. E tem também a capacidade para enviar sinal áudio de/para o seu PC!!...


ELAC
Destaque: IMAGO

Para quem não pode chegar ao fabuloso tweeter omnidireccional da Elac FS-608 -4PI (o 4Pi vende-se em separado também) a Elac propõe a FS 607 X-JET com o novo e revolucionário médio-agudo coaxial: um tweeter de fita JET montado sobre um diafragma de médios plano com estrutura em favo de colmeia e uma dispersão de 180º.


Mais curioso e artístico são os «Quadros de uma Exposição», obras de arte que são colunas de som: basta juntar o «subwoofer». Elas vão gostar...


ESOTERIC (TEAC)


Destaque: G25U- Master Clock Generator

Tem quatro funções: up converter(até 192kHz); selector digital; gerador de clock (precisão de +/- 1.0ppm (!!); sincronização com clocks externos. Acolitado pelo leitor-SACD P-01 e o conversor monaural D-01 deu-me a mim e a todos os presentes um banho perfumado de música digital. Digital done right, sem dúvida. O tipo de demonstração que deixa um tipo a bater mal, para utilizar uma expressão muito utilizada pelo meu grande amigo Eduardo Rodrigues.



EVENTUS AUDIO


Destaque: Nebula

São o topo de gama da marca italiana. Já tinham sido mostradas em Munique. Agora estavam a tocar. As Eventus deixam-nos sempre a sensação de que o som é «pequeno» para o tamanho da caixa. Talvez porque não tenham «som de caixa». É o tipo de coluna que precisa de algum tempo de adaptação, algo que não é possível num show como a CES, onde o tempo escasseia.

As pequenas Metis exibiam-se com orgulho colorido de amarelo e vermelho Ferrari. Ah, e têm um novo crossover.


HALCRO/DTS

Eu pensava que a Halcro ia apresentar um sistema AV na sala da DTS composto integralmente pelos novos Logic, com a nova tecnologia de amplificação digital (ver white paper de Bruce Candy publicado no Hificlube).
Apenas um dos canais: 2+dm58+JBL Synthesis Hercules!


Afinal, a Halcro resolveu esmagar e utilizou 16 amplificadores da linha dm38/58/68 para alimentar as poderosas JBL Synthesis Hercules, numa configuração que para mim é novidade absoluta: um monobloco, não para cada canal mas por fase: um para o meio ciclo positivo outro para o negativo de cada canal (I beg your pardon??!!). Apenas o processador SSP8 era da Logic. E quando eu digo esmagar, é esmagar mesmo fisicamente: do Homem Aranha ao Regresso do Rei o som estava tão alto (fiquei na fila da frente ao centro) que me faltou o ar. E no entanto continuava limpo, claro e com a melhor separação espacial que já ouvi num sistema AV. O conjunto custaria num cálculo por baixo 1 milhão de dólares e a sala tinha 100 m2! Arrasador para os sentidos e para a carteira...


O DVD-sampler da DTS mais utilizado na CES contém excertos de vários vídeos. A saber: Hero, Master and Commander, The Lord. Of The Rings, The Return Of The King, I,Robot, The Day After Tomorrow, Kill Bill 1 e 2, Ghost In The Shell, Blue Man Group e The Crystal Method; além de 5-faixas áudio DTS incluindo os Simple Minds.


ISOTEK


Destaque: Nova
Nacionalismo britânico na sala da Isotek


Com o intuito louvável de fornecer corrente purificada às nossas fontes de som e amplificadores a Isotek lançou um novo produto, apropriadamente designado por Nova, para filtragem adicional da seiva que alimenta as fontes digitais.


JEFF ROWLAND

Jeff nunca construiu colunas para vender. Mas sempre teve bom gosto em escolher as namoradas para os seus amplificadores (a Avalon por exemplo, foi descoberta por ele. E demonstrou (tal como John Stronczer da Bel Canto) os seus modelos de «switiching amplifier» Model 201,301 e 501 com uma novidade em transdutores de qualidade: Magico (um misto de Sonus Faber e Penaudio). Pura magia.



JM Lab


Destaque: Profile, Chorus 735S e iCub

Além das Profile (ver outros artigos desta reportagem), a JM Lab apresentou a Chorus 736S, modelo e topo da gama.

E o curioso iCub, um «sub» versátil do tipo «all in one design» c/ conversor/amplificador/controlo remoto. Basta ligar-lhe um iPOD ou um Discman na entrada e duas colunas na outra ponta. Ele faz o resto. Um cubo é um cubo, mas até aqui se nota o requinte do design e dos acabamentos.