2004

Ces 2004: Novos Projectores Dlp



Numa CES dominada pela loucura dos ecrã de «plasmas» e LCD, onde a HDMI se começou a impor como interface digital do futuro, a nova solução de «motor de luz» proposta pela Texas Instruments, que integra 3 «chips» HD2 para atingir um contraste e brilho realmente cinemático, aliados a uma resolução nativa de 1280 x 720, com uma inclinação dos espelhos de apenas 12 graus, é sem dúvida a grande notícia tecnológica, pois não se trata apenas de marketing: os resultados falam por si.


A utilização desta configuração aumenta contudo as dimensões físicas dos projectores (o Marantz é um monstro negro e feio, o Dream Vision parece uma nave espacial e o Sim2 HT500 LINK, com o seu desing italiano, é o único que escapa.)


A principal vantagem, além das já referidas, reside no facto de se poder dispensar definitivamente a malfadada «roda de cor». Sem a «roda» montada no campo óptico, elimina-se completamente o ruído acústico resultante de frequência de rotação.


As imagens de altadefinição que vi deixaram-me de boca aberta. A velha questão do «preto no branco» acaba aqui?


O que precisamos agora é de altadefinição, um milagre que os novos leitores-DVD, como o Krell Showcase, quase conseguem fazer a partir de DVD convencionais...


Nota: Os preços são por enquanto um bocado puxados: €30.000/40.000 mas achei que os leitores do Hificlube iam gostar de ser os primeiros a saber! Dá para quantos bilhetes de cinema? Como diria o Guterres, é só fazer as contas...
Dream Vision X-1 (protótipo)
Marantz VP10S1 (protótipo)
Sim2 HT500 LINK(modelo operacional)