2004

As Coisas Que Eu Sei 10



MARTIN LOGAN


Gayle Sanders soma e segue. O mês passado Debbie deu-lhe a primeira filha. E agora, na peugada das Mosaic, eis as primas: Montage. A mesma tecnologia ATF c/ woofer de alumínio. A diferença está no tamanho e no preço.


E cabos também. É verdade a Martin Logan entrou no negócio dos cabos: os Music Charge foram criados para com um cabo único levar a corrente DC e o sinal musical até às Clarity, Script i, Cinema i e Theater i.


Devem ser ideias da Debbie: as mulheres detestam o esparguete de cabos espalhado pela sala. Assim fica tudo mais arrumadinho...



INTERLUX



O grande evento são as Eventus que ouvi pela primeira vez no HighEnd Show de Frankfurt, no famoso Hotel Kempinski. Carlos Henriques informou-me feliz que garantiu a sua distribuição para Portugal.


Na altura publiquei um artigo intitulado «Engenho e arte» que pode ser lido na integra nesta página (basta inserir Eventus no campo de Pesquisa) de que transcrevo um excerto:



Em Frankfurt, a Eventus Audio apresentou a sua solução para o problema das ondas estacionárias: um misto de engenho e arte. Designada por SACC, Simulated Anechoic Cabinet Construction, a tecnologia de construção das caixas acústicas da Eventus consiste em simular uma minicâmara anecóica no interior da coluna, evitando assim que contribua com «som próprio» para o resultado final. As paredes paralelas são o principal factor de existência de ondas estacionárias no interior da caixa acústica. Quase todos os grandes construtores apresentam soluções alternativas: caixas redondas, elípticas, trapezoidais, em forma de quilha, de alaúde, etc.



Também na Interlux, a partir de Sexta-feira, dia 19 de Dezembro, pode ouvir em demonstração a grande novidade da Musical Fidelity, o gira-discos analógico M1