2003

Emails 20



Português «valvular»



Pese embora o facto de não ter qualquer problema em ler a reportagem da Stradivari em inglês, prefiro a riqueza harmónica, fluidez e beleza do teu Português «valvular» ao mais objectivo, directo e quiçá linear Inglês «krelliano»...



Alberto



Cabos Supra



Ao ler a excelente reportagem sobre o (seu) contacto com as novissímas e
estranhas Sonus Faber Stradivari - onde se encontravam sob o mesmo tecto os
meus críticos favoritos - não pude deixar de reparar que eram utilizados uns
cabos de coluna SUPRA - o que a legenda de uma fotografia mais tarde
confirmou - e a pergunta vem agora: PORQUÊ?!!



Porquê a escolha destes cabos baratos quando os parceiros eram Cello, Krell,
Accuphase?!! Porque não os óbvios Siltech, Transparent, Van den Hul,
Nordost, etc, enfim os suspeitos do costume?...



Afinal, será que paralelamente Franco Serblin tentava provar algo?!...deixo
agora ao JVH - ou seja, a quem sabe - mais comentários sobre este facto.



Estou tanto mais perplexo quanto recentemente me desfiz duns Kimber 8 TC e duns StraightWire Rhapsody II , e pensava nas marcas que citei em cima para os substituir...ou ainda os veteranos Black Sixteen. Mas nunca caíria num produto tão barato...



Igualmente ligo Krell a Sonus Faber, nomeadamente KAV-300i a Concertino
MKI...pergunto (com alguma ironia, confesso) devo comprar uns SUPRA? Qual
era o modelo?



Gostaria que se possivel um dia os seus escritos abordassem mais
profundamente o tema CABOS. A relação de filosofias de construção com a
aplicação prática, sinergia entre equipamentos, e claro, o resultado sonoro,
preferências, etc.



Agradeço a sua atenção...e também lhe confesso a minha, visto ser seu leitor
assíduo desde os tempos da revista Audio.



Vasco Amado



Hificlube responde:



De facto, Franco, como todos os artistas, liga pouco a «essas coisas audiófilas». O melhor cabo para ele seria feito da mesma liga da cablagem interna e dos bornes das colunas (amálgama de prata de dentista!...). Não havendo, qualquer um serve...



Tenho na página dois artigos sobre cabos, creio: «O cabo das tormentas» e «O cabo da boa esperança». Introduza os títulos no campo Pesquisa e divirta-se. Para ter acesso a todos os artigos da minha página introduza o meu nome «José Victor Henriques» na Pesquisa. Voilá: aparece logo a lista completa...



Première mundial



Li o seu, aliás excelente, texto sobre a visita que fez à sede da Sonus Faber e a audição em 'première' mundial sobre as Stradivari. Tendo eu umas Guarneri gostaraia de lhe pedir a sua opinião sobre uma comparação entre as duas. Já agora, tem alguma indicação do preço das Stradivari?...



Fernando Fraga



Hificlube responde:


As Stradivari irão custar na casa dos €30.000. Como é óbvio pela simples análise das dimensões do «bicho», a única coisa que têm a ver com as Guarneri é serem da mesma família genética...



Até Atkinson gostou...



Yes, please, Jose Vitor, I would like to run your report in the February issue of Stereophile.



John Atkinson


Editor, Stereophile



E o editor da Stereotimes.com também...


Hello from NYC. I'm Gregory Petan, Managing editor of Stereotimes.com. I really enjoyed your article on the Sonus Faber's. I reviewed the Amati Homage recently and loved them(check out the review and let me know what you think!!). The Homage is a rare product in the high-end. I have been waiting for the Strads' to be released and they have finally arrived. I might have missed it in your coverage, how much are they? Keep in touch.



Greg



Lindas, lindas, lindas!



Aproveito para dar os parabéns pelo site que tem funcionado muito bem; e para transmitir a minha inveja pela visita ao Sr. Armani (Serblin) das Stradivari. Ai, que inveja!...


Lindas, lindas, lindas!!!! Que saudades de Cremona!...



Luis Filipe Cunha