2003

Ces 2003, Las Vegas: A Festa Da Electrónica



Las Vegas é um lugar de excessos. Essa filosofia de vida está também patente na CES, Consumer Electronics Show, onde se exibem lado a lado a última novidade tecnológica em câmaras de vídeo digitais e o mais clássico (e retrógado) dos amplificadores a válvulas. É desta estranha dicotomia que se alimenta a reportagem Especial/Sons/Las Vegas 2003 que será divulgada em dois cadernos de 16 páginas a publicar nas próximas duas edições de DNA. De um universo de 2.000 expositores e 15.000 produtos seleccionaram-se apenas os mais representativos das actuais tendências da electrónica de consumo, omitindo os que já foram referidos em reportagens anteriores. Mas para já eis um aperitivo também ele representativo do conjunto da reportagem para aguçar o apetite de videófilos e audiófilos, ainda que correndo o risco de deserção antecipada dos leitores/as que todos os anos expressam o seu desagrado pelo espaço excessivo dedicado às coisa do som e da imagem. Não é só a música que é cultura, é também a arte de a reproduzir.
«Sons» orgulha-se de ter divulgado antecipadamente tecnologias e produtos, como o DVD, o SACD e o Blu-Ray, que desempenham já hoje, em especial no primeiro caso, um papel importante na área do entretenimento doméstico, tal como o Blu-Ray terá num futuro próximo. O DN é um jornal feito por quem sabe para quem gosta de saber e é bom saber hoje o que nos espera amanhã (e evitar decisões erradas). Neste contexto, «Sons» pode ser entendido como o oráculo da electrónica de consumo: não entre na guerra dos formatos digitais sem conhecer o que o destino lhe reserva...


A Sony anunciou uma nova linha de Handycams digitais que terão um MiniDVD-RW-RW de 3 polegadas como suporte de gravação, dispensando as cassetes e os Memory Sticks. Surpreendentemente, a Sony, que é com a Philips um dos apoiantes do formato de gravação DVD+RW, optou pelo concorrente -RW, alegando que este é o único formato reconhecido pelo DVD-Forum. Se considerarmos que a Sony exibiu também o primeiro leitor/gravador DVD dualformato (-RW/+RW), os leitores ficam já com uma ideia razoável de qual o caminho a seguir no futuro: para bom entendedor...


Os modelos incluem a DCR-DVD100/200/300. A 200 integra uma câmara fotográfica de 1 megapyxel e a 300 (na foto) tem um ecrã de LCD de 3,5 polegadas. Cada disco de 3 polegadas tem capacidade para 60 minutos de vídeo de alta resolução (500 linhas horizontais) e podem ser de imediato reproduzidos em qualquer leitor-DVD. A transferência para computador faz-se por USB 2.0 de alto débito. O preço base nos «states» será de $1.000USD.


Nos antípodas das Handycams da Sony está o amplificador a válvulas Electron Luv exibido na caverna mágica do certame paralelo «The Show». Montado num chassis art-déco em aço inoxidável e cobre. O Electron Luv utiliza fontes de alimentação de vapor-de-mercúrio e tríodos de aquecimento directo. O aspecto exótico e único garantiu ao seu projectistas Josh Stippich o «Craftsman Award» atribuido pela Vacuum State of the Art Conference.


Stippich teve como principal objectivo a fusão da arte visual e a estética do som:


«Os verdadeiros audiófilos não ouvem música enquanto andam pela casa desempenhando múltiplas tarefas. Gostam de apreciar as nuances e o detalhe e claridade do som puro. Foi por isso que concebi o Electron Luv tão visualmente apelativo como audivelmente agradável. Os entusiastas das válvulas podem observar os filamentos dos tríodos a acender ao mesmo tempo que a música acontece», declarou Tippich.
Agora o leitor só tem de encontrar forma de arranjar os necessários $35.000USD para mandar vir um par de monoblocos.