2003

As Coisas Que Eu Sei 8



BEATLES EM VINIL

Quando se esperava a edição dos Beatles em SACD, eis que a Toshiba-EMI anuncia para 16 de Dezembro a reedição de alguns dos mais famosos álbuns dos Beatles em vinil. A força do vinil prova que a notícia da sua morte foi manifestamente exagerada.



PIONEER DESENVOLVE TECNOLOGIA DE GRAVAÇÃO
DUAL-LAYER PARA DVD-R




A Pioneer acaba de anunciar que desenvolveu tecnologia de gravação dual-layer DVD-R para discos DVD-R, que em breve irá permitir aos utilizadores gravar cerca de 8.5Gb de dados num único lado do disco.



A nova tecnologia de gravação dual-layer, que adopta o método dye-recording-film layer, arquiva 9.34% de jitter com uma taxa de reflexão de 17.3% no primeiro layer (L0) de um disco e de 8.08% de jitter com uma taxa de reflexão de 19.5% para o segundo layer (L1). Esta situação replica os níveis de performance de discos DVD-ROM dual-layer prensados, assegurando que os discos DVD-R que suportam tecnologia de gravação dual-layer podem ser lidos em quase todos os leitores de DVD de drives PC DVD-ROM e gravadores DVD que já suportem a funcionalidade de leitura de discos DVD-ROM dual-layer prensados.


No mercado de gravação DVD, em rápida expansão, a forte procura dos utilizadores fez-se sentir relativa a discos DVD que oferecessem uma maior capacidade de gravação com qualidade de imagem melhorada. A nova tecnologia da Pioneer irá permitir aos utilizadores gravar programas de mais de 4 horas no modo fine padrão, ou mais de 12 horas no modo LP alargado, com gravadores DVD.



A empresa pretende propor a gravação dual-layer DVD-R como um novo formato de disco ao DVD Forum, após efectuar reajustes finais às especificações.


Nota: Texto original da Pioneer (por exemplo: não entendemos a referência ao «jitter»). O Hificlube reserva-se o direito de só acreditar depois de experimentar. Mas congratula-se com a novidade e dá os parabéns à Pioneer pelo seu engenho e arte.




TEAC+HALCRO


É meia-noite, estou a ouvir o SACD de Patricia Barber, Nightclub, reproduzido por um Teac DV50 e amplificado pelo duo Halcro dm8+dm58 com colunas Martin Logan Odyssey, tudo cablado com Nordost Valhalla, e o som está tão bom que me apeteceu partilhar isto com vocês. Não é para fazer inveja, é só para criar água na boca para a análise que vou publicar um dia destes, quando me cansar de ouvir música...


Nota: TEAC DV50 passa com 19 valores no difícil exame do Super Audio CD. Será o TEAC DV50 o melhor «Universal» de sempre? Leia «TEAC DV50: esoterismo digital» em Audiofilia Aguda



Teac DV50 Leitor Universal c/ filtro RDOT
Halcro dm8+dm58, considerado por muitos como a melhor amplificação do mundo tout court