2009

Daniel Hertz By Mark Levinson

Daniel Hertz By Mark Levinson
Houve quem elogiasse a situação – era para isso que tinha sido convidado – eu achei-a confrangedora. Quando vi na CES 2008 o nome de Mark Levinson associado a produtos mainstream, achei que havia algo de errado no mundo do áudio. A bota não dava com a perdigota.

Mark Levinson, o homem, é talvez o nome mais famoso do highend e, depois de ter sido afastado da sua própria companhia, que agora faz parte do grupo Harmann, criou a Cello, que faliu. Mark nunca foi um grande gestor. Seguiu-se a Red Rose, que era obviamente um erro de casting – uma chinesice de mau gosto (o som até que nem era mau). Faliu.


Mark Levinson criou agora a Daniel Hertz – Daniel por parte do pai, e Hertz por parte do tio-avô de sua mãe, Heinrich Hertz, esse mesmo, o dos “hertzs”.


Para construir as colunas, Mark Levinson associou-se à famosa fábrica checa de pianos Petrof (que tem mulheres bonitas na administração...). A electrónica é fabricada na Suiça. Pelas fotos que eu vi no site da Petrov, isto “mete saias”. Tudo o que Mark faz, faz por paixão e... com paixão. Tal como Camões, erros seus, má fortuna, amor ardente...


A sua história de amor por Kim Catrall, a famosa Samantha de “Sexo e a Cidade” (escreveram juntos Satisfaction: the Art of Female Orgasm), acabou nas salas de tribunal, depois de um casamento atribulado que lhe saiu muito caro.


Mark e Kim passaram por Portugal, por altura da Expo 98, e eu registei o evento num artigo que publiquei no DNA, que podem ler aqui em versão pdf.


Admiro estas pessoas que têm a capacidade de começar tudo a partir do zero.


COLECÇÃO DANIEL HERTZ


A nova colecção de super luxo com preços a condizer é composta pelas colunas:




 
Daniel Hertz M1 (75 000 dólares)
 
 

 
Daniel Hertz M7 (17 000 dólares)
 
 

 
 
Daniel Hertz M2 (monitoras: 25 000 dólares) e M3 (subwoofer:18 000 dólares)
 
 

 
Daniel Hertz M5 Telikos, amplificador de referência, cujo nome significa Ultimate em grego  (6000 dólares). O grego fica sempre bem nestas coisas...


A apresentação na Real Master Studios em Nova Iorque deixou todos os presentes de boca aberta. Espero que Mark repita a graça em Las Vegas.


Desejo a Mark Levinson todas as felicidades, agora que ele regressou à casa (e à causa) audiófila de onde nunca devia ter saído.


Haverá em Portugal candidatos a importadores da Daniel Hertz? Ponham o meu nome na lista dos candidatos a testar o Telikos...


 


Daniel Hertz By Mark Levinson