2008

Highend 2008 _ Parte 4_ Os Cinco Magníficos



DARTZEEL+PROAC+dCS

Prévio/amplificador DarTZeel, alimentando as colunas ProAC D80, tendo como fonte um conjunto transporte/relógio/conversor dCS Scarlatti, soou-me próximo da perfeição em pelo menos duas ocasiões.

O tempo escasseia para fazer uma segunda volta. Mas há sistemas que justificam uma atenção especial: este foi um dos que mais me cativou. Não, não havia ali nada de espectacular em termos de pressão sonora.

Havia microdinâmica, nuance, musicalidade, carisma, transparência, delicadeza, subtileza. Era como se os cantores estivessem deitados no divã do psiquiatra e abrissem a alma para nós espreitarmos...(ver video aqui)


AVALON ISIS+PASS+HOVLAND+dCS

E vão dois para a dCS, o que já é suficiente para formar um padrão. As Isis soaram dignas da deusa egípcia do amor e da magia que lhe deu o nome. Os Pass X-600.5, tendo como prévio um Hovland HP 200P, que recebia a dádiva do som digital purificado das mãos do dCS Puccini, trataram-na como os reis da Babilónia, quando ela buscava o corpo de Osiris: com o respeito devido a uma Rainha.

O som Avalon é normalmente pouco cheio de carnes, mas talvez por isso é de uma riqueza de pormenor musical que não cessa de surpreender o ouvinte. Tal como Isis reconstituiu o corpo de Osiris, retalhado pelo perverso Seth, a reconstituição do todo espectral a partir das diferentes gamas é... mágica (ver video aqui)

.
KRELL

As Modulare Duo foram acolitadas pelos Evolution originais: the One and only. E foi curioso constatar que, apesar da inegável qualidade de toda a série Evolution que se seguiu, o One continua a ter aquela transparência doce que os identifica e faz parte da sua natureza intrínseca.

Assim, quem os comprou não deve ficar triste só porque há agora Evolutions mais potentes. A potência não é tudo e o One tem a chave da vida...


ASCENDO
O
A Ascendo Renaissance é uma coluna curiosa. Aparentemente utiliza apenas uma unidade dualconcêntrica.


Mas nas costas têm um médio/alto tipo “ribbon” que torna o som airoso e com espacialidade adorável. Um som leve e requintado de alto nível. Ouvi-as com amplificação Behold (na foto de cima), mas foi com fontes Audio Aero e amplificação CAT que me deixaram rendido (ver video aqui).


SNELL+MARANTZ

Som imponente da Snell Ilussion A7 com amplificação Marantz. Alguma adiposidade que atribuo à sala e ao facto de serem de banda muito larga, mas o todo pautou-se como superior à soma das partes. Grande coluna de som.

Na sala estava um famoso consultor: mestre D'Apollito (ver video aqui).