2007

Sony Playstation 3: O Ovo Ou A Galinha?



A CASA DA PLAYSTATION


O lançamento próximo da Playstation 3 e do Blu-ray tem vindo a ser divulgado em Portugal com recurso à curiosa técnica de marketing da “cenografia promocional”. A Sony Computers/Pictures alugou um palacete, na Av. 24 de Julho, famosa por ser o eixo da movida lisboeta, e aproveitou a especificidade funcional e decorativa de cada uma das divisões da casa para “encenar” vários ambientes de lazer:

Do mais óbvio, a sala de estar, onde se viram imagens do filme em alta definição e alguns extras (em média definição...)…

…ao mais irreverente, a casa de banho, onde a PS3 substitui o velho jornal e o “press to start” se refere à PS3, pois o autoclismo seria mais “press to finish” (desculpem, mas já que a instalação era, em si, uma pequena provocação, não resisti à piada)…


Mas havia mais:

Lounge


Com área de projecção, bar e tudo o mais que é necessário para bem receber os convidados em ambiente informal. A ideia era fazer com que as pessoas se sentissem à vontade, em casa e entre amigos - e a jovem equipa da Sony atingiu em “Absolut” o objectivo.


Quarto de dormir (com plasma no tecto!)

Consta que as convidadas do sexo feminino não se mostraram lá muito entusiasmadas com a ideia: o quarto era até agora o único sítio onde eles se esqueciam da PS3. O melhor é jogar a dois: if you can't beat them, join them…


Ginásio

Não deve ser nada fácil pedalar e jogar ao mesmo tempo mas dá para ver filmes e televisão, enquanto se treina nas bicicletas estáticas fornecidas pelo Holmes Place.

Despensa


Onde a PS3 partilha os espaço com as “mercearias” e outros objectos úteis que se vão tornando familiares.
Galeria de arte com quadros 'adaptados' à Playstation 3


O OVO E A GALINHA


A “Casa da Playstation” teve quase tanto êxito como a do “Big Brother”: por lá têm passado televisões, artistas, jogadores de futebol, VIPs e outros socialites, profissionais do sector - e, finalmente, nós jornalistas, que fomos recebidos com simpatia pela equipa Sony, maioritariamente feminina, que está de parabéns pelo excelente trabalho realizado.
Sony Playstation 3, o brinquedo do século XXI


A estratégia da Sony é clara: dar à PS3 o papel de charneira para a implantação gradual do Blu-ray no mercado. A Sony tem plena consciência de que a sucessão de um formato universal e fortemente implantado como o DVD não vai ser nada fácil. Afinal de contas, o Blu-ray é apenas um DVD com mais capacidade (50GB), cuja qualidade superior de imagem (1080p) e de som (7.1 surround 96kHz/24-bit) necessita de alguns (demasiados?) requisitos técnicos para “dar nas vistas”, que são, por enquanto, raros e caros. Nomeadamente:
Monitor Full HD de 100 polegadas da LG apresentado este ano em Las Vegas.


Projectores e televisores Full-HD (1080 x 1920), o que não é o mesmo que os ubíquos HD-Ready, que aceitam sinais vídeo a 1080p, mas fazem internamente downscaling (reentrelaçamento) para 1080i; ligações HDMI 1.3 (e não é apenas uma mudança de software, até a ficha é diferente) e last but not least amplificadores/processadores AV com especificações para som surround de alta resolução DTS HD Master e Dolby True HD, que não são compatíveis com as actuais ligações digitais HDMI, SPDIF coaxial ou óptica. Uff!...
HDMI 1.3 miniconnector ao lado da actual ficha HDMI 1.1


A solução mais barata e lógica é optar por um leitor com descodificação interna dos novos formatos áudio (nenhum dos modelos actuais oferece essa especificação, incluindo a PS3) e optar pelas ligações analógicas, um cabo para cada um dos 7 canais!, como, aliás, já sucedia com o SACD, que acabou por sofrer com isso: as pessoas insistiam nas ligações digitais que lhes davam apenas som PCM e, como não notavam qualquer melhoria, desistiam da ideia. O mesmo pode acontecer com o Blu-ray e, já agora, com o HD-DVD, pois os problemas são comuns a ambos.
Sala de jogos da Casa da Playstation, com os jornalistas mais jovens a abrir nos jogos de velocidade pura


Talvez por tudo isso, a Sony resolveu apostar forte na PS3, que é, sobretudo, um centro de entretenimento total: filmes (Blu-Ray, DVD), música (MP3, CD e SACD estéreo) jogos (fabulosos), fotos (grande versatilidade na apresentação de trabalhos fotográficos), Internet, computadores, telefones e outros periféricos: comandos vários, microfones e auriculares.

Sozinho ou em grupo, os jogos da PS3 são uma tentação para os sentidos e a destreza com o joystick


Por €599 o consumidor não compra apenas uma consola de jogos, compra um poderoso computador com processador Cell interno a 3,2 GHz! Ou seja, a PS3 vai manter os consumidores “entretidos” até o Blu-ray resolver todas as suas questões: as técnicas, de software e hardware, já referidas; e as comerciais, como a redução de preço dos discos e jogos, selecção e disponibilidade de títulos, regionalização, tradução e to be or not to be that is the question: a futura reacção do mercado face à existência de dois formatos concorrentes.
Blu-ray de Casino Royale


Blu-ray ou HD-DVD? A história ensina-nos que só há lugar para um - ou então nenhum!...Mas, na dúvida, eu optava pela PS3. Depois de ver filmes e jogos com esta qualidade de imagem there's no going back, my friends. Se há um James Bond realmente “shaken, not stirred”, é Daniel Craig. Et pour cause…, no Blu-ray, os olhos de James Bond são mais…azuis.