2007

Franco Serblin A Solo



Dean Baricic, da Croácia, um dos milhares de leitores do Hificlube, em 30 países do mundo, é, tal como eu, um fiel apreciador da obra de Franco Serblin. Quando testei as Elipsa, achei estranho que Franco não estivesse envolvido no processo. Disseram-me vagamente que estaria reformado, e que agora se dedicava apenas aos cabos Yter para se entreter.

Ora eu conheço Franco há muitos anos, e sei que o seu espírito criador só se vai apagar quando ele morrer. Estive recentemente com o seu genro Cesare Bevilacqua, em Las Vegas e Munique, e não lhe ouvi uma única referência a Franco, embora sentisse que havia ali um mistério qualquer.


Pois foi Dean Baricic que, a partir da Croácia, pasme-se!, desvendou o mistério: Franco tem uma nova empresa - Franco Serblin R&D - em cujo site se pode ler isto:


“Research, in my mind, is passion, blooming only in absolute freedom.
Such an activity requires time, a place and a state of mind that transcend the everyday imperatives of a production and business structure.
To eliminate any compromise, I decided to devolve my time and efforts to absolute research, freeing myself from the need to male products to be manufactured right away, for intense rethinking of the designs.
Of course, this choice of freedom meant the departure from my previously founded company.
To this research projects some of the most brilliant minds (in this field) have been asked to contribute, again, to remove any possible limit.
The Stradivari concept, with virtual 2Pi radiation, is not the last expression of a creative process, but rather the first one of a new one.


Para bom entendedor creio que estas palavras bastam…