2004

Home Entertainment Show De S. Francisco Cancelado




E eu que estive com um pé no avião para ir lá dar uma volta de eléctrico e comer um lagosta do Maine no porto de pesca. Assim, o próximo HE realiza-se de novo em NY de 28 de Abril a 1 de Maio de 2005. Entretanto, também em S. Francisco, realizou-se a 117ª Convenção da AES.


Da leitura de um artigo publicado por Barry Willis e Jon Iverson na Stereophile, conclui-se que o futuro dos formatos de alta resolução (SACD e DVD-Audio) é quase tão negro como o futuro dos EUA (e da Europa), a acreditar nas palhaçadas da Al-Jazeera.


De facto, num seminário em que estiveram presentes os meus queridos amigos John Atkinson e o Prof. Malcolm Hawksford, lente do departamento de tecnologia digital da Universidade de Essex, chegou-se à conclusão que, embora o DSD e 192/24 sejam óptimos para registar áudio, a norma do CD a 44,1/16 bit, quando correctamente implementada, chega para as encomendas na reprodução doméstica.
E ainda bem que assim é, isto também a acreditar no que eles dizem, porque a avaliar pelas vendas de SACD e DVD-Audio no EUA, que juntas não ultrapassaram as 600 000 unidades contra os 3 biliões de DVD-Video! (atenção: um bilião na América é apenas um milhar de milhões, mas mesmo assim...), as multinacionais não vão aguentar por muito mais tempo o esforço de promoção.


Esta task force, que contou também com a presença do famoso George Massenburg, que gravou alguns dos melhores discos dos Supertramp e de Linda Rondstadt com equipamento a válvulas, também concluiu que os leitores-Universais não têm qualidade suficiente para mostrar as diferenças entre os diferentes formatos, e isso tem desmotivado os consumidores.


Ora, quando as editoras ainda por cima enganam o pessoal vendendo gato por lebre, como é o caso do novo SACD de Norah Jones «Cold, Cold Heart», que foi obtido a partir da transferência do master digital em PCM 44,1/16, em vez da matriz analógica directa para DSD, não admira que não se notem diferenças. Pois se a matriz é a mesma...


Para me reconfortar vou aquecendo o corpo e a alma nas audições compulsivas de dois amplificadores a válvulas: o PrimaLuna Prologue One (teste a publicar Sexta-Feira, 5 de NOV04, no DN e no Sábado no Hificlube) e o maravilhoso McIntosh MA 2275, que não me canso de ouvir... (ver Artigos relacionados)