2004

Highend2004/parte 13: Vincent A Yg Acoustics

Highend2004/parte 13: Vincent A Yg Acoustics
V



Vincent

 






Novo sintonizador FM a válvulas de uma das marcas mais «sexy» do mercado. Aquela válvula a espreitar à janela é, no mínimo, sensual, quase como quem diz: «Vá lá, entra na dança...»



.





E, esta sim, é a grande novidade, as colunas Vincent LS-310, que são primas das Nautilus. Foram demonstradas em «open space», pelo que só posso dizer que tocavam alto e bom som...


Vyger






Eu sei que não é novidade para os leitores que habitualmente me seguem por esse mundo fora, mas não resisto a voltar a publicar uma foto do VYGER Indian Signature. Se isto é um «índio», só pode ser o «Sitting Bull»...


W



Wilson Audio
 
 


 


Ainda não chegaram a Portugal (vêm a caminho!...). Pesam 300 quilos e custam €140 000. Na Alemanha estão consideradas as melhores colunas de som do mundo. A revista Audio (a deles, não a nossa...) atribuiu-lhe em Abril último a nota máxima: 109 pontos em 100 (ultrapassou a escala!). Logo a seguir vêm as Grande Utopia e em terceiro lugar estão as Martin Logan Statement. Portanto, já se vê como os rapazes se tratam por aquelas bandas...


No megateste comparativo não me deslumbraram. Na reportagem que será publicada no DN/DNMusica em 04 de Junho, explico melhor as minhas razões. Que terão a ver com o posicionamento (meu e delas) e com o programa musical seleccionado. Vamos em breve poder tirar isso a limpo num hotel (ou palácio!) perto de si...



O distribuidor alemão das Wilson tem praticamente as mesmas marcas que a Absolute Sound (Imacústica): Martin Logan, Theta, Wilson, etc., mas decididamente não têm nem o mesmo gosto, nem o mesmo respeito pelos audiófilos. O sistema AV Martin Logan estava tão mal afinado que me apeteceu mandar fechar aquilo por duas horas, arregaçar as mangas e explicar como se faz. Ou em alternativa telefonar ao Luís, da Imacústica, para dar lá um pulo. E os nossos «clubistas» que se queixam tanto do Audioshow...



Quanto às Watt/Puppies VII, também foram para ali postas num cubículo de paredes nuas, ao monte, com um par de Sophias na outra parede. Aquilo nunca podia soar bem. Acontece que há milagres: quando entrei no stand estava a cantar a Bethania amplificada por um poderoso VTL, e eu comovi-me, pronto. Ou talvez fosse porque se cantava em português em terras germânicas...



Y



YBA








Sabem que tenho um carinho muito especial pela Yba; ou melhor uma «paixão» pela Passion. Os 600 Passion estavam a tocar à grande e à francesa com colunas Totem.


YG Acoustics
 
 





Yoav Gonczarowski, demonstrador brilhante


«And last but not the least», as colunas israelitas Anat Reference, apresentadas em Munique como «Der besten Lautsprecher der Welt». Assim mesmo: as melhores do mundo. Fui ouvir, claro. Primeira constatação: podem ser as melhores, mas são também as mais feias, ugh!: um produto da indústria (de guerra?) israelita (alumínio aeronáutico) com parafusos à vista, tipo tanque. Também há uma versão de luxo com painéis laterais de madeira para esconder a estrutura: era essa que deviam ter mostrado, valha-nos o Deus do Antigo Testamento.



Yoav Gonczarowski é um jovem brilhante e simpático (aliás, toda a equipa é de um profissionalismo notável): domina várias línguas, passa do inglês para o alemão com espantoso à vontade, sabe do que fala, e está obviamente entusiasmado com o produto que vende. O caso não era para menos: aquilo era muito bom!. No entusiasmo lembrou-me até o JVH de há uns 20 anos atrás. Agora estou apenas mais sábio (leia-se, com o cú mais calejado) e já não fico pelo beicinho à primeira audição. Ofereceu-me até uma cópia do disco utilizado na demonstração para eu poder comparar com a concorrência.

 


 

As colunas são em alumínio como as Krell LAT e utilizam os mesmos altifalantes (aliás, et pour cause, Yoav amplificou-as com electrónica Krell - ver foto). Não posso afirmar aqui e agora que são as melhores do mundo, mas o som era, de facto, muito, muito bom. Se alguém for suficientemente louco para mandar vir isto de Israel antes da prometida retoma (€30 000), eu estou à cabeça da lista para as testar (não digam nada ao Bin Laden...).


Wiener








Mais uma ilustre desconhecida (o melhor é não afirmar isto, porque, quando disse que não conhecia o giradiscos Simon Yorke, um leitor atento mandou-me logo o curriculum do Simon: fique a saber que já foi testado pelo Fremer e pelo Kessler). A verdade é que nunca tinha ouvido nem o giradiscos nem estas colunas. E continuo na mesma (não estavam a tocar quando as fotografei), pelo que fiquei sem perceber se o «tweeter» é electrostático, embora me pareça que sim. Bom, fica a foto como recordação...

Highend2004/parte 13: Vincent A Yg Acoustics