2004

Highend2004/ Parte 3: Válvulas E Gira-discos



TRANSROTOR, girândola dos sonhos
Transrotor Orfeo Gold


O que se pode dizer dos giradiscos da Transrotor? Que um homem fica sem palavras para os descrever?

Normalmente, os Transrotor estão apenas em exposição estática (este ano decorados com frutos e legumes!), os pratos de acrílico polido rodam imponentes e silenciosos nos berços de ouro e prata, cujos reflexos tornam complexa a tarefa de os fotografar. Infelizmente para os leitores do Hificlube, há um limite para a resolução das fotos publicadas sob pena de a página se tornar pesada e lenta. Mas eu não resisti e, desta vez, contra o parecer técnico do meu filho, o webmaster Pedro Henriques, vou oferecer-lhes o dobro da resolução habitual. Se as fotos «pesarem» muito no vosso modem, informem. Vai valer a pena esperar um pouco mais. Eu fico também à espera dos vossos comentários. Os meus vão ser breves, pois a beleza está, repito como Shakespeare, nos olhos de quem vê...
Transrotor Blueray
Transrotor Red Dawn
Transrotor FatBob Gold
Transrotor Quintessence



O SORTILÉGIO DAS VÁLVULAS


E que melhor complemento para um giradiscos da Transrotor que um amplificador a válvulas? A maior parte deles estão referidos (e, em alguns casos, o seu desempenho comentado) na secção «HighEnd2004 de A a Z». Para já como ilustração seleccionei os Alfi. Quem disse que os amplificadores a válvulas estão ultrapassados? Também os relógios de ponteiros iam ser substituídos pelos digitais, lembram-se? Actualmente, qual é a marca de relógios de luxo que perde tempo com modelos digitais?...

Alfi HQSE12
AlfiHQSE20
AlfiHQSE65 (com tríodos VT4-C 211)