2003

Emails 12



Tannoy Sensys

Continuo a aguardar a notícia da sua experiência auditiva com as Tannoy Sensys DC-1. Quando é que vai haver novidades?


Devo dizer, no entanto, que não gostei muito da crítica que li sobre elas na
'What Hi-Fi?' de Julho. Como já tinha acontecido com as Kef XQ-1.
Apesar do meu amadorismo e da minha triste inexperiência nesta coisa do
áudio,parece-me que estes super/hyper tweeters, só funcionam como deve ser,
nos equipamentos de topo de gama. Isto porque, digo eu, uma vez que este
tipo de tweeters realçam a 'aspereza' (perdoe-me a falta de adjectivos que
sempre me acontece quando tento descrever sensações auditivas) de algumas
gravações e todos os outros defeitos dos discos (uma vez que revelam todos
os detalhes de alta-frequência), seria necessário um tweeter muito
'refinado' e 'subtil' para uma boa reprodução sonora. O que me parece
difícil de encontrar em colunas de gama média. Se ao menos eu pudesse
comprar um topo de gama...


Xavian XN185

Entretanto, tenho uma curiosidade que gostaria de satisfazer. Já ouviu falar
na marca de colunas 'Xavian' (www.xavian.cz)? São originárias da República
Checa e são obra de uma empresa gerida por um italiano que para lá se mudou
em 1995. Em Portugal, são representadas pela empresa Girofónica, com sede e
loja, na Casa da Guia em Cascais.


Esta era a marca (na série XN) que eu tinha considerado adquirir, antes de
começarem a aparecer no mercado colunas monitoras com super/hyper tweeters.
Nunca me tinha passado pela cabeça comprar uma marca totalmente
desconhecida, para mim pelo menos, cujas críticas disponíveis, em língua
inglesa, se limitam às que aparecem no site da empresa. Mas um amigo
levou-me a uma audição e o que posso dizer é que os meus ouvidos e olhos
ficaram encantados com o que ouvi e vi (são lindíssimas e fogem ao habitual
design de 'caixa se sapatos' que tanto se vê nas colunas inglesas e
americanas).


Denon 2900

Também gostaria de dizer que adorei a sua crítica sobre o leitor universal Denon DVD-2900, que já tinha pensado adquirir, desde que li sobre ele numa
revista francesa e no site francês da Denon (parece que o leitor apareceu
primeiro por lá). Só acho que tem um pequeno defeito em relação ao Pioneer
DV-757Ai, não tem i-link para ligação digital de SACD/DVD-A. Não é uma
chatice? Se o DVD A1 e o 757Ai que é muito mais barato (apesar de não trazer
ainda PAL Progressivo e das suas limitações no que toca à reprodução de CDs)
têm, porque não o DVD-2900? Às vezes a DENON irrita-me!


Marisa M.



Hificlube responde:


A Videoacústica trouxe-me o Denon DVD2900 e o projector Yamaha DXP1 mas esqueceu-se das Sensys. Entretanto, meteram-se as férias no meio e, enfim, já sabe como é...


Sobre a What Hi-Fi: um dia, num jantar em Lisboa, com o meu grande amigo Mo Iqbal, da Monitor Audio (Mo adora bife-na-pedra, acha graça ao ritual e ao aparato), ele disse-me: no próximo ano as MA vão passar das habituais 3 estrelas na What HiFi para 5 estrelas. E como sabes isso?, perguntei-lhe. Ele respondeu: fiz um contrato publicitário de 2 anos para a contracapa...


A sua abordagem do fenómeno áudio revela conhecimentos e sensibilidade, não seja modesta. De tal forma que considero o seu contributo fundamental para o meu trabalho.


O DVD A1 também não tem iLink: utiliza uma ligação exclusiva da Denon com um protocolo diferente. Mas a saída iLink exige, hélas, um amplificador com a respectiva entrada... iLink. Por enquanto, só há dois: o Pioneer AX10i e o Sony TA-9000es. E são ambos japoneses...


O que você precisa mesmo é de umas Quad ELS63 ou 989. Ou de umas Martin Logan Clarity (bem giras). Ou de umas Acapella com tweeter de plasma.
Aquilo a que nós chamamos 'defeitos' como o ruído da fita e a sibilância está centrado entre os 7-10kHz. E isso ouve-se até num 'caixote'...


Não conheço as Xavian. Vou lá ouvir um dia destes...


Saudações audiófilas

JVH

(Nota: Ver «As coisas que eu sei 4»).